twitterfeed
PUBLICADO EM 02.12.2016 - 13:30

Costelas nota 10 no berço do samba

costelas

A dica de hoje é para lá de especial. Numa semana muito triste para este colunista que perdeu muitos amigos na tragédia da Chape, recorri a dois queridos craques do balcão, o vagabundo Marcos Bonder, conhecido nas redes sociais e nas biroscas tijucanas por Bond Buteco, e o cozinheiro Bruno Magalhães, do Botero, em Laranjeiras.

Foi deles a preciosa dica que trago. Trata-se de um lançamento digno da Cidade Maravilhosa. Criação de Rodrigo Mendes, que há alguns anos posta delícias da alta gastronomia no Facebook e me faz lamber os beiços. Pois o rapaz, em vez de fazer comida de rico, decidiu começar por comida que cabe no nosso bolso.

Só funciona no domingo, na casa dele, no Estácio, onde há exatos 100 anos nasceu o samba, como hoje é conhecido. Um século depois, nasce o Costelas, uma das melhores quebradas da cidade. Tem de boi e de porco, servidas com três molhos que ele faz em casa: chimichurri, barbecue e lemon pepper, com ingredientes da feira livre da rua.

Os acompanhamentos são poucos, mas caprichados: batatas rústicas assadas, com azeite, alecrim e sal grosso. Como opção de entrada, pão d’alho e linguiça de pernil.

O ideal é comprar para levar para casa (o quilo custa R$ 45,90), mas dá para comer no local se avisar com antecedência, pois o espaço é miúdo. São apenas três mesas de quatro lugares, mas a cerveja é regada, pois dono de bar que se preze não faz miséria com freguês.

O Costelas fica na Rua Sampaio Ferraz 43, Estácio. Abre apenas aos domingos, das 11h30 às 15h. As reservas podem ser feitas pelo telefone 98133-7428. Só aceita cartões de débito, dinheiro e fiado.

Publicidade