Faixa com nome de grupo inusitado faz sucesso na web
28   jun

Nome de grupo de pagode faz sucesso nas redes sociais: EjaculaSamba

Faixa com nome de grupo inusitado faz sucesso na web

Faixa com nome de grupo inusitado faz sucesso na web

Nada de rapidinhas. O som do EjaculaSamba vara a noite toda quinta-feira no Boteco de Grife, na Praia da Bica, na Ilha do Governador. Precoce mesmo só o sucesso que o grupo anda fazendo nas redes sociais por conta de seu nome inusitado, escrito em uma foto que anda circulando na web, que anuncia uma feijoada de um grupo homônimo.

“Na verdade, a faixa que tem o nome do grupo não é nossa. Existem outros grupos com o nome EjaculaSamba. Acho que ninguém registrou ainda, acabou que essa divulgação foi boa pra gente também”, conta Vinicius Arpino, fundador do grupo que toca pagode retrô.

O nome, segundo ele, surgiu porque os integrantes quiseram fazer uma paródia do ExaltaSamba. “Foi a maior zueira, mas a galera gosta. A gente já era conhecido em Itaipuaçu. A maioria da galera vai aos nossos shows por conta do nome do grupo”, acrescenta o músico.

Ainda sem músicas autorais, o EjaculaSamba da Ilha coloca a galera pra dançar com músicas antigas, pagode dos anos 90, mas, claro, dão uma apimentada nas letras das canções. “A gente coloca umas sacanagens nas letras. Tem uma do Revelação que fala: ‘Você rasgando a minha roupa embaixo dos lençóis’. Aí a gente fala: ‘Você mamando minha r*** embaixo dos lençóis”, diverte-se. Tudo, que fique bem claro, em tom de brincadeira. O público é fiel e rola muita diversão, Vinicius garante.

Para o ano que vem, o grupo pensa em formar um bloco de carnaval na Ilha: “Já temos o bordão: ‘Ejaculando a alegria na galera!”, revela Vinicius, às gargalhadas.

Alguns internautas até ficaram em dúvida se o grupo existia ou não. Mas o negócio é sério e eles faturam o ganha pão com a banda formada por cinco pessoas. O nome do grupo, segundo o músico, nunca foi um impeditivo para contratações. “Coisas escrotas fazem mais sucesso. Não vê aí o Teló? Algumas pessoas falaram para a gente mudar nosso nome, para ficar mais comercial, para lugares tradicionais contratarem, mas não quisemos porque é justamente isso que mostra nosso diferencial.”

Nem precisa dizer que no local onde eles tocam o clima é de muita animação e azaração. Mas tudo no maior respeito. Não rola nada além de muita música boa, pagode das antigas. Entretanto, se alguém se animar em esticar a noite pós-sambinha, uma dica: use camisinha!

Postado às 11:34 pm :: Nenhum comentário
9   jun

Dia dos Namorados é no…shopping!

Está sem ideia do que fazer e sem saco para pensar em algo inusitado no Dia dos Namorados? Então vai na opção mais clichê de todas que as chances de dar certo são muitas. Não tem erro, os shoppings podem até ficar cheios, mas são muitas opções para você se divertir com seu par.

Confira lista com atrações para curtir o Dia dos Namorados

1 – Balada Mix do Ilha Plaza oferece taça de vinho tinto seco ou suave de brinde aos casais que adquirirem o prato da promoção: rosbife ao molho madeira com risoto de queijo grana padano e salada verde, por R$ 39,90;

2 – No NorteShopping, os casais apaixonados podem aproveitar a promoção do prato “Chapadona” no Espetto Carioca, que serve duas pessoas: uma picanha esperta marolada na chapa com raspas de limão(opcional) e fritas, por R$84,95;

3 – E o rodízio no Estrela do Sul está com um preço promocional de R$ 83 por pessoa, válido até domingo, dia 12;

4 – O Na Pressão do NorteShopping oferece Buffet livre de frutos do mar no almoço, por R$ 40 por pessoa, além de fondues variados, de carne, queijo e chocolate, por R$ 60 o casal, além de brigadeiros de brinde;

5 – No Outback, tanto do NorteShopping quanto do Shopping Tijuca, uma garrafa de vinho tinto Outback Red Selection sai a R$ 59 e a taça por R$ 19, sábado, dia 11, no jantar, e domingo durante todo o dia. Os casais também serão presenteados com ímãs decorativos de brinde;

6 – Menu completo no Gula Gula no Shopping Tijuca, ouriço de queijo como entrada, carbonara de palmito pupunha com Lula e Camarão como prato principal, e sobremesa de torta de Palha Italiana de chocolate branco, com paçoca e coulis de morango, por R$ 90, nos dias 11 e 12 de junho;

7 – Japa especial no Pea’hi do Shopping Tijuca e ainda levar de brinde uma cerveja artesanal da casa. O Combinado Maui com Tempurá de sorvete, por R$ 126; e o Yakisoba de Camarão, Tempurá de sorvete e o Maguro Tai por R$ 122, e valendo tanto para o almoço quanto para o jantar no dia 12 de junho;

8 – Escurinho do cinema no Ilha Plaza e no Shopping Via Brasil com a promoção “O Fim de Semana do Beijo”! De 10 a 12 de junho, os casais poderão garantir descontos de até 50% na compra de dois ingressos ao reproduzirem uma cena de beijo romântica do cinema;

9 – O Happy Hour no Shopping Via Brasil acontece nesta sexta, dia 10, a partir das 19h, na Praça de alimentação, 3⁰ piso;

10 – Patinação no gelo no Estação On Ice do Shopping Via Brasil. Os casais apaixonados terão a chance de pagar apenas uma entrada, que custa R$ 30, de sexta a domingo, das 14h às 22h.

11- No West Shopping, a campanha ‘Doses Poéticas de Amor’ premia os clientes com canecas exclusivas, assinadas pelo designer gráfico e tipografista Phellipe W., artista conhecido por seus textos e traços autênticos, coloridos e charmosos no Instagram, divulgados em seu famoso perfil ‘Coisas Boas Acontecem’, que acumula milhares de fãs, com mais de 180 mil seguidores. São três modelos de ilustrações, inspiradas nos temas ‘Amor’, ‘Sonho’ e ‘Som’, todas com frases do universo romântico. As estampas foram especialmente criadas pelo designer para a campanha. No portfólio do artista, de 23 anos, estão trabalhos para diversas grifes, além da novela ‘Êta Mundo Bom!’, da TV Globo, e do programa ‘Decora’, do GNT, entre outros. Vai perder o mimo?

caneca do designer Phellipe W.

caneca do designer Phellipe W.

Postado às 10:32 pm :: Nenhum comentário
10   mai

Cara de palhaço, pinta de palhaço

Modelo carrega bandeira preta de luto. Fotos: ROBERTA BRAGA / SILVIA BORIELLO / RICARDO K.

Modelo carrega bandeira preta de luto. Fotos: ROBERTA BRAGA / SILVIA BORIELLO / RICARDO K.

Quando o estilista cearense Lindebergue Fernandes apresentou sua coleção-protesto com modelos pintados com nariz vermelho e maquiagem de palhaço, no Dragão Fashion Brasil, em Fortaleza, ele deixou claro que o cenário político do país tem sido digno de memes e piadas. Ele só não poderia imaginar que, após seu desfile, algumas reviravoltas aconteceriam: que Eduardo Cunha seria afastado da Câmara e que Waldir Maranhão, presidente em exercício da Câmara, anularia a votação do impeachment da presidente Dilma.

“Foi uma boa coincidência. O que fiz na passarela foi um protesto democrático, sem levantar partido de ninguém. Foi uma coisa para refletirmos o momento do país. Vemos cada cidadão com suas dificuldades, uma pátria ferida, um povo sem rumo. Por isso os palhaços tristes”, explicou o estilista de 43 anos, que na região tem o rótulo de lacrador por seus desfiles polêmicos. “Acho que é porque sempre levanto reflexões sobre os sentimentos das pessoas, sobre o que elas estão vivendo no campo sentimental ou político.”

“Ordem será progresso?” foi a frase que abriu seu desfile e, logo depois, um modelo surgira carregando uma bandeira preta. “É o luto por esses dias atuais”, contou Lindebergue. Em contrapartida, para fechar o desfile, um outro modelo exibiu uma bandeira branca: “Temos o desejo de o Brasil voltar a ser um país do futuro, onde os cidadãos tenham seus direitos, seus trabalhos.”

A trilha sonora também foi escolhida pra causar. “Viva a sociedade alternativa”, “Ninguém segura a juventude do Brasil, “Oh, senhor cidadão, com quantos quilos de medo se faz tradição?” e “País subdesenvolvido. Vive menos e sofre mais que os americanos” eram algumas das frases ouvidas por lá. Nas roupas, mangas compridas que quase arrastavam no chão. “É uma alusão à camisa de força, ou correntes que se arrastam. Dá a ideia de que as pessoas querem se libertar e não conseguem.”

Lindebergue Fernandes no desfile do Dragão Fashion Brasil 2016

Lindebergue Fernandes no desfile do Dragão Fashion Brasil 2016

Há 20 anos no mercado, Lindebergue expressa seus ideais em sua arte. “Gosto da moda autoral porque você não fica preso ao comercial, às vendas. Eu expresso todo meu sentimento naquele look sem a preocupação de atingir uma gama de clientes. O público que compra minhas peças valoriza meu produto.”

Para criar sua nova coleção, que será lançada mês que vem, o estilista buscou inspiração na admiração que Lampião tinha pelo imperador francês Napoleão Bonaparte. O cangaço entra como palco de resistência e luta, bem traduzido nos dias de hoje.

Look da coleção 'Cangaço do asfalto lírico'

Look da coleção ‘Cangaço do asfalto lírico’

Mangas compridas dão ideia de que é uma camisa de força

Mangas compridas dão ideia de que é uma camisa de força

Leia também: A MULHER E A DITADURA DA BELEZA

ESTUDANTES APRESENTAM COLEÇÕES INSPIRADAS NA AMÉRICA LATINA

Postado às 4:01 am :: Nenhum comentário
9   mai

A mulher e a ditadura da beleza

Coleção Reflexos. Fotos de Roberta Braga / Silvia Boriello / Ricardo K.

Coleção Reflexos. Fotos de Roberta Braga / Silvia Boriello / Ricardo K.


Quando decidiu montar a coleção ‘Reflexos’, que foi apresentada na última semana no Dragão Fashion Brasil, em Fortaleza, a estilista Lisyane Arize, feminista assumida e dona da assinatura Lizzi, queria muito mais do que exibir suas peças na passarela da maior semana de moda autoral do país. Lizzi queria mesmo era promover boas reflexões sobre a mulher e a ditadura da beleza. E conseguiu o cenário perfeito.

A coleção ‘Reflexos’, inspirada no escritor francês Jean Baudrillard e seu livro ‘A Troca Simbólica e a Morte’, discute sobre Narciso e sua obsessão pelo espelho. “Quero que as mulheres deixem de fazer aquilo que não se sentem bem só para agradar o outro, principalmente agradar os homens. Elas têm que sair dessa prisão que é o espelho, de como ela quer ser vista e como se idealiza. Isso traz muito sofrimento”, explica a estilista.

Lizzi ainda foi além. O salto alto foi abolido de sua passarela como uma forma de protesto. “As mulheres ficam, muitas vezes, desconfortáveis com o salto alto, mas estão lá, usando, porque acham que ficam mais elegantes, mais sensuais. Não exploro o corpo das mulheres com as minhas roupas, valorizo outros conceitos. A mulher é muito mais de que um corpo. Sou contra essa exploração da sensualidade.”

A maquiagem utilizada em suas modelos também não foi foi acaso. Ela simula lágrimas negras, uma referência à história de Narciso, que morreu se admirando no espelho. A estampa usada é exclusiva, feita a partir do quadro “Apoteose de Narciso”, do artista plástico Almaques Gonçalves. A pintura traz mulheres nuas admirando seus reflexos na água. A última peça do desfile foi um vestido longo branco que tem aproximadamente 500 espelhos quadrados de 3×3 cm. Ele é todo manual e demorou 1 mês para ser produzido. “Procurar criar coleções não só para serem comercializadas, mas também com propostas para serem pensadas e questionadas”, avalia.

Um dos looks de Lizzi: uma crítica à obsessão pelo belo

Um dos looks de Lizzi: uma crítica à obsessão pelo belo

Lizzi e modelo com seu look que tem aproximadamente 500 espelhos quadrados

Lizzi e modelo com seu look que tem aproximadamente 500 espelhos quadrados

Postado às 5:33 pm :: Nenhum comentário
7   abr

Gelato para todos os gostos

Gelatos da Bacio di Latte

Gelatos da Bacio di Latte

Amantes de um bom gelato já podem comemorar: acaba de inaugurar no Shopping Rio Sul, em Botafogo, mais uma loja Bacio di Latte, a quinta no Rio de Janeiro. Para divulgação do gelato puro, preparado todos os dias na própria loja, uma ação foi promovida no local, e contou com a presença de cerca de 900 pessoas, que puderam experimentar (de graça!) diferentes sabores nesta quarta-feira, 6, das 10h às 15h.

Todos os gelatos são produzidos no laboratório da loja

Todos os gelatos são produzidos no laboratório da loja

Nick Johnston, dono da loja, demonstrou sua empolgação com a inauguração, que movimentou o shopping em pleno dia de semana. “Fizemos essa ação para as pessoas perceberem que não se trata de qualquer sorvete, é um gelato italiano diferenciado, e uma vez que elas provam, sempre voltam. Agora, Kibon não existe mais. É como o vinho, pode subir, mas descer é difícil”, falou Nick, que vem investindo nesse mercado, por achar que a exigência dos consumidores está cada vez maior. “Essa coisa de cristais nos sorvetes não existe mais. As pessoas querem sempre o melhor”. Entre os preferidos dos consumidores, na opinião de Nick, estão Bacio di latte e chocolate belga (o blog Bota na Conta provou três sabores: framboesa, bacio di latte e maracujá, e saiu de lá querendo levar todos pra casa. Uma delícia!)

Os preços variam de R$ 11 a R$ 15, e são 22 sabores no total. Se tiver de bobeira pelo Rio Sul, vale dar uma passadinha por lá.

Postado às 3:30 am :: Nenhum comentário
9   mar

Os sabores do Peru no Rio

Típico ceviche peruano

Típico ceviche peruano

A culinária peruana está em alta. Depois de sua expansão em São Paulo, ela vem crescendo no Rio e mostrando que pode, quem sabe?, virar febre no país, assim como aconteceu com a comida japonesa. Quem deseja provar os sabores do Peru, vale a pena conferir a Pop Up Feira de Comida Peruana que acontece em Botafogo (Rua Pinheiro Guimarães, 30), aos domingos.

A cada edição (eles já vão para a sexta!), um prato novo é adicionado ao cardápio. Fiquei bastante satisfeita com o ceviche (incrível, gosto bem original) e com o aji de galina (uma espécie de creme com pedaços de galinha). O lugar é pequeno, tudo num estilo bem ‘amador’, mas vale demais a experiência. A comida e o atendimento são feitos, em sua maioria, por peruanos. Isso que achei bem interessante.

A dica bacana é chegar cedo e comer com tranquilidade antes que o local encha.

Tudo preparado na hora

Tudo preparado na hora

Postado às 12:32 am :: Nenhum comentário
18   jan

Repórter do DIA vive experiências confinada na casa do ‘BBB 16′

Brothers fazem o clássico brinde do 'BBB'

Brothers fazem o clássico brinde do ‘BBB’

Ok, eu sou uma ex-BBB. Isso significa que já posso cobrar cachê para fazer presença VIP nos eventos que pintam por aí. Sim, porque as 4 horas que passei confinada na casa do Big Brother Brasil 16 não me fazem menos ex-BBB do que o primeiro eliminado de cada edição, aquele que sai na primeira semana por falta de afinidade. Afinidade, aliás, eu tive de sobra lá dentro. Porque, claro, eu também formei panelinha e combinei votos.

Bom, deixa eu explicar pra vocês como tudo começou. E senta porque lá vem história…

Meu chefe já sabia da minha vontade de conhecer a casa onde os brothers ficam enclausurados. Quando a Globo fez o convite para um repórter participar da coletiva de imprensa, que era conhecer a casa e bater um papo com Pedro Bial e Rodrigo Dourado, diretor-geral do programa, meu chefe me chamou, eu aceitei, óbvio. Eu estava nervosa a caminho do Projac naquela quinta-feira, 14 de janeiro. O trânsito infernal do Rio cismava em me irritar e eu morria de medo de perder essa oportunidade (encaixe aqui seu comentário do tipo: ‘Ai, que idiota!). Desde os meus 15 anos assisto ao reality, pulando algumas edições que achei bem boring. Sim, sou fã da coisa e que se danem os metidos a intelectuais.

Ufa, cheguei a tempo. Nas coordenadas, fomos avisados que não poderíamos levar os celulares, que faríamos um tour pela casa e teríamos a tal conversa com Bial e o diretor, mas nada além disso. Na verdade, naquele momento eu nem sonhava o que ainda estava por vir. Ainda na sala de espera da assessoria, ‘garrei’ coleguismo com o concorrente. Sim, porque sou dessas, e a zoeira começou ali mesmo.

Pose para a foto oficial antes de entrar na casa

Pose para a foto oficial antes de entrar na casa

“Preparem-se para entrar. Vocês serão microfonados e quem quiser deixar a casa é só avisar pelo microfone!”, disse uma produtora. Gelei! Como assim microfonados? Sim, eu estava ali para ter as mesmas sensações/emoções que um participante oficial. Após todos com seus devidos microfones e com aquela coisa pendurada no braço, pose para a foto oficial. Cada um posou na passarela onde acontece a entrada e a eliminação. Alguns foram mais ousados, confesso que nesse momento eu ainda estava tímida. Fiz a minha pose de sempre, de ladinho, com a mãozinha na cintura. “Gente, agora foto do grupo todo (eram 15 jornalistas no total)”, pediu o fotógrafo.

Entramos num corredor escuro. “Quem vai abrir a porta da casa primeiro?”, perguntou uma produtora. Olhei para a cara do coleguinha que era o primeiro da fila, ele não demonstrou muita empolgação. Soltei logo um “pode ser eu!”. “Ok, quando eu disser três você abre”, me orientou a profissional. Um, dois, três!!!!! E eu abri a porta com um sonoro “UHULLLLLLLLLL“.

A primeira coisa que avistei foi a academia com logomarca da Smart Fit. Pensei: “Uau! Que merchan!”. Nem deu tempo de fuçar muito porque logo avistamos Pedro Bial e o diretor sentados naquele sofá onde os brothers costumam fumar e falar mal da vida alheia do lado de fora da casa. Obs. Eu sempre achei que se eu entrasse na casa, passaria metade do tempo naquele sofá. Enquanto Bial e Rodrigo cumprimentavam os coleguinhas, eu e um coleguinha demos aquele pulo gostoso no sofá, e caímos sentados nele. Que delícia!

Bial mostra a casa para os jornalistas

Bial mostra a casa para os jornalistas

Os dois representantes começaram a mostrar a casa para a gente, que parece uma fábrica abandonada, mas com tudo muito chique e de bom gosto. Objetos de ferro, canos, e câmeras, muitas câmeras (o diretor diz que são 70 e que não existe nenhum ponto cego) para todo o lado. A sala, com confortáveis sofás de couro, parece muito maior pela TV. A televisão na qual Bial aparece sempre falando com os participantes estava lá, grande, no canto da sala. O teto é alto, bem alto, e bem iluminado. Seguimos para o quarto menor, para cinco pessoas. “Provavelmente alguém vai ter que dormir no sofá”, brincou Bial. No banheiro, corri para a cabine onde fica a privada, eu queria conferir se lá tem mesmo câmeras. Sim, tem. É uma GoPro fixada no alto, no canto direito, atrás da privada. Fiquei com receio de fazer xixi. Afinal, alguém ia me ver pelada. Não fiz.

A despensa é espaçosa. Muitos produtos de marcas patrocinadoras da atração e muitos itens com adesivos escondendo a marca original. Vi absorventes, shampoo, acho que só consegui gravar isso. (risos)

Hora de vasculhar a cozinha. Fiquei PIRADA nos itens de cozinha, que eu amo na vida real (olha eu aqui já falando como ex-BBB). A mesa da casa volta a ser redonda. E vi plantinhas de verdade. “São temperos, manjericão, alecrim…”, o diretor explicou. Hummm. Confesso que a decoração me deixou louca, deu vontade de fazer a Haydée (Christiane Torloni cleptomaníaca na novela ‘América’) e enfiar umas coisitas no bolso. Por falar nisso, a decoração fica por conta da dupla Luis Fernando Cardoso (produtor de arte) e Camila Costa (cenógrafa).

No quarto maior, mais conforto, o ar parecia estar mais gelado. Reclamei do frio. “As mulheres sempre reclamam mais do frio do que os homens”, falou Rodrigo. Um outro banheiro fica dentro do quarto grande. Bateu curiosidade. “Se um casal entrar no banheiro e fizer sexo lá dentro vocês exibiriam no programa?”, indaguei. O diretor ficou bem encabulado, mas respondeu que sim. “Nada explícito. Mas temos que contar a história”.

Blá blá blá no confessionário

Blá blá blá no confessionário

#partiuconfessionário! O cantinho do terror parecia um ferro velho, com um toque de requinte. A cadeira é de ferro, não muito confortável. Sentei. Por ser baixinha, a câmera se mexeu e abaixou, para ficar na minha altura sentada. “Não me acompanha que não sou novela!”, disparei, e sorri. Depois fiquei falando um monte de baboseiras que nem me lembro mais.

Começou a entrevista. Bial e Rodrigo não deram muitas pistas sobre as novidades do programa, também não falaram sobre o número certo de confinados. Que o poste que tinha no meio do quintal e que o Big Fone sumiram, a gente soube logo que entrou na casa. Bial confessou que era a primeira vez dele dentro da casa com essa experiência de confinamento, microfonado, assim como nós, jornalistas.“Tô me sentindo meio falso aqui, virtual”, brincou o apresentador. Entre os destaques do bate-papo, eles reforçaram o esforço da seleção em chegar a uma diversidade maior de pessoas. “As idades variam de 19 a 64 anos. Procuramos histórias de vida ricas, que tragam conteúdo”, disse o diretor. “Sofremos mudanças visíveis na moral, no comportamento. A mulher de 60 anos de hoje não tem nada de vovozinha”, acrescentou Bial, soltando a frase: “O BBB é uma dramaturgia às avessas”.

Ao ser perguntado sobre participantes com passados polêmicos, o diretor foi taxativo: “A gente faz uma pesquisa profunda, analisa processos criminais, mas o que nos interessa é a história que essas pessoas vão construir a partir da estreia do programa”.

Sobrou até para o Silvio Santos. Quando foi falada a questão da audiência do público mais novo, Bial não se conteve: “Silvio Santos tem 80 e poucos anos e a criançada adora assistir”. Quase no final, levei um coió ao dizer para o Bial que os discursos de eliminação dele eram muito complexos. “Os participantes entendem tudinho, talvez a repórter que não entenda”. Caí na gargalhada. Antes do fim, perguntei para eles se o Boninho estava dando uma espiadinha na gente naquele momento. O diretor riu e soltou: “Acho que o Boninho tem coisas mais importantes para resolver hoje”. Eita!!

Final da coletiva. Me preparei psicologicamente para deixar a casa. Logo, o diretor avisa: “Vocês vão ficar mais um pouquinho porque tem surpresa”. Bial e Rodrigo deixaram a casa. Ficaram os 16 jornalistas (um jornalista entrou depois, já no meio da ‘disputa’). Será que ele tem informações privilegiadas do jogo? (risos)

Cabeça de passista e colete de paetês

Cabeça de passista e colete de paetês

Percebemos que a porta que dá acesso ao jardim estava trancada. Alguns minutos depois, uma voz: “Favor comparecer à despensa”. Quando abrimos a porta da despensa, estava lá: um suporte cheio de cabides com várias fantasias, maquiagens, acessórios. Gritamos. Veio logo festa na nossa cabeça. Peguei um coletinho rosa cheio de paetês e um bagulho de colocar na cabeça igual ao das passistas de escola de samba. Fiquei meio receosa de usar a maquiagem. “Será que vou pegar sapinho?”, mas usei. Eufórica, eu pedia show do Wesley Safadão e ficava gritando no meu microfone: ‘Wesley Safadão, Wesley Safadão’, que nem uma louca.

Antes da festa, combinando votos com Paulo Victor, do jornal Extra

Antes da festa, combinando votos com Paulo Victor, do jornal Extra

Antes de abrirem as portas, sentei no sofá junto com meus BFFs (sim, porque a gente passa a amar pessoas em 15 minutos lá dentro) da casa para combinar votos. Votaríamos nos chefes de redação, já que ganham mais que a gente (risos). Quando soubemos que a porta da sala estava liberada, fizemos aquela fila. Alguém apertou o botão, a porta se abriu: tinha uma festa todinha nossa!!!! Festa com música boa, bebida, comida, pista de dança, um estilo meio burlesco. Fomos direto no espumante, claro. Todos com suas taças na mão, fizemos o clássico brinde do BBB. “O BBB é nosso, ahá, uhul”. Tinham poucas garrafas de espumante, suficientes para deixar a galera no grau. Acabado o espumante, ataquei o Ice, outros foram na cerveja mesmo. A comida era uma delícia. Buffet e coquetel assinados por Claudia Vasconcellos.

Não consegui comer direto, mesmo diante daquela fartura. Estava em êxtase. Fui para a pista de dança com a taça de bebida na mão, sempre cheia, claro. Dancei, muitas vezes sozinha, os hits que tocavam. Sensualizei quando tocou ‘É hoje!’, da Ludmilla, rebolei até o chão no hip hop, e ensinei a coreografia de ‘Bang’ para os “migues” quando tocou Anitta. Vale lembrar, tocou Paulo Ricardo (“Se pudesse escolher entre o bem e o mal, ser ou não ser…”).

Aproveitando a pista de dança

Aproveitando a pista de dança

Teve até mascarados!!! Eles invadiram a festa pra dançar com a gente, a maioria com GoPro nas mãos. Eu, que adoro aparecer, fazia poses e poses. Um mascarado mais cheinho não escapou. Fiquei chamando ele Boninho o tempo todo (quem me conhece, insira aqui minha gargalhada). “Miga, sua lôka”, disparava eu para os coleguinhas, na maior animação. Bebi um pouquinho além da conta. Me julguem.

Repórteres fazem farra na piscina

Repórteres fazem farra na piscina

O colunista Daniel Castro inaugurou a piscina. Chovia muito na hora, mas ele mergulhava com satisfação. Outros meninos pularam também. Senti raiva de ser mulher e não poder mergulhar de cueca. Pensei mais de dez vezes: “Pulo de roupa ou não?”. Achei melhor manter a dignidade. (risos). OBS. Não rolou pegação. Acho que porque a maioria era comprometida. Também eram 13 homens e somente três mulheres.

VEJA O VÍDEO GRAVADO PELOS MASCARADOS NA FESTA: CLIQUE AQUI!

VEJA O VÍDEO OFICIAL EDITADO PELA GLOBO: CLIQUE AQUI!

Nós, jornalistas, protagonizamos a primeira festa do BBB 16, a “BBB Press Party”, assim batizada. No auge da animação, o som foi interrompido. Uma voz ‘surgiu’ dando o primeiro esporro. “Senhores, a área do varal não é permitida”. E os desbravadores tiveram que sair de lá (no caso, eu não estava entre eles).

Eu e Zean Bravo, de O Globo: melhores amigos em 1 hora

Eu e Zean Bravo, de O Globo: melhores amigos em 1 hora

Já passava das 22h40 quando o som parou outra vez. “Senhores, dentro de dez minutos vamos encerrar a festa”. #TodasChora. Nessa hora, corri para o banheiro, não teve jeito. Já não conseguia mais segurar a vontade de urinar. Puxa aqui, esconde ali, tentei tapar as partes íntimas ao máximo. Será que minhas imagens fazendo ‘pipi’ vão ficar no arquivo? Tomara que não.

Todos reunidos na sala após a festança, sugerimos mandar alguém para o paredão. Quatorze jornalistas votaram, dois não aguentaram o confinamento e pediram para sair da casa antes da grande final. Eu só tomei um voto. Poxa, só porque chamei o coleguinha de indiano. Após a contagem dos votos, perguntei se a produção poderia anunciar o eliminado da noite. E uma voz ‘surgiu’ dizendo o nome da pessoa eliminada e a quantidade de votos (7) que ela teve. Todos foram à loucura, numa zoeira sem fim. Foi a experiência real do que é estar dentro do Big Brother Brasil. Foi demais. Foi lindo. Inesquecível.

No dia seguinte, ressaca moral.

"Miga, sua lôka"

“Miga, sua lôka”

A festa rolando e eu combinando votos (risos)

A festa rolando e eu combinando votos (risos)

Eu fazendo pose com o querido Jorge Brasil, da editora Caras

Eu fazendo pose com o querido Jorge Brasil, da editora Caras

Vale dançar sozinha na pista?

Vale dançar sozinha na pista?

Fora da casa, a farra ainda rendeu...

Fora da casa, a farra ainda rendeu…

Postado às 10:56 pm :: Nenhum comentário
30   dez

Dicas para arrasar com olhos esfumados nas festas de Réveillon

Olhos: Sombra In extra Dimension Lunar; Switch to Blue; Eye pencil Indigo

Olhos: Sombra In extra Dimension Lunar; Switch to Blue; Eye pencil Indigo

A ideia é explorar bastante os olhos esfumados nas festas de Réveillon. Não precisa se acanhar. Vale a regra em festa de bacana, na praia, ou até mesmo na reunião em família. É dia de festejar, brilhar e nada de passar despercebida por aí. Sai o ditado: ‘O que os olhos não veem o coração não sente’ e entra a máxima: ‘O que os olhos veem as pessoas comentam’. E, justamente por isso, Fabiana Gomes, maquiadora sênior da M.A.C, entra em ação com dicas para deixar seu visual ainda mais deslumbrante (as fotos que ilustram essa matéria são do editorial bapho da M.A.C, com os looks que Fabi desenvolveu).

O que você sugere para as mulheres que estão começando agora a investir no olho esfumado?
FG:
Acho legal explorar as paletas de cores com dourado e marrom ou as com cinza e chumbo. Essas cores não ficam tão cheguei e não têm autocontraste com a pele. Elas valorizam os olhos, deixa um ar sensual e cria um ar de mistério, sem ser um look agressivo. É uma opção elegante e sofisticada.

Essas cores que você sugeriu ficam melhores em que ocasião?
FG:
Como não são muito intensas, podem ser usadas tanto durante o dia quanto durante à noite, vai depender da mulher e do quanto ela se sente confortável. O importante é que se sinta confiante e confortável. Maquiagem é que nem minissaia, se você tiver que ficar puxando, está errada.

E o que a pessoa faz para saber se carregou na mão?
FG:
Se ela estiver se sentindo uma palhaça ao se olhar no espelho, é porque tem que diminuir. Um bom guia é usar a extensão da sobrancelha como limite. Ou seja, até ali você pode ir com o esfumado.

Quais são duas cores clássicas, na sua opinião?
FG:
Marrom e chumbo. As duas podem ser usadas em qualquer evento.

Qual penteado você acredita ficar melhor com um olho bem esfumado?
FG:
Um cabelo meio preso ou preso valoriza mais. Aquele cabelo solto, com babyliss rolando, sempre vai remeter àquela imagem de femme fatale. Quando você prende o cabelo, deixa a sensualidade implícita. Mas se você quiser ser a rainha do baile e bater cabelo, deixa ele solto. Tem que ver quais são os alvos da festa.

Vale usar muitos acessórios quando a maquiagem já está bem marcante?
FG:
O olho esfumado já é um acessório, dispensa exageros no restante do look. Misturar anel, tiara, colar, eu acho que fica muita informação. Mas se a pessoa quiser ser a Maria do Bairro, pode usar tudo junto.

Qual estilo de roupa você indicaria para combinar com os olhos esfumados?
FG:
Macacão, por exemplo, eu optaria por um de alfaiataria. Me preocuparia com tecidos mais finos, um decote que não seja tão chamativo. Acho que todo o visual deve ter um equilíbrio.

Olhos: lápis Eye Kohl (cor Smolder), lápis Kohl Power Eye Pencil (cor Feline) e sombra Extra Dimension (cor Dark Dare).

Olhos: lápis Eye Kohl (cor Smolder), lápis Kohl Power Eye Pencil (cor Feline) e sombra Extra Dimension (cor Dark Dare).

O que você acha da cor grafite nos olhos?
FG:
Só não acho legal combinar com o preto nas festas de fim de ano, porque vai ficar gótico demais. Mas o grafite é democrático, fica lindo com uma roupa branca, amarela, vinho. A pessoa não precisa usar uma maquiagem da mesma cor que a roupa. Isso não é uma regra.

E com os olhos esfumados com marrom, o que ficaria bonito no corpo?
FG:
Fica lindo com uma roupa vermelha, bordô ou rosa chá. Acho que só não misturaria essa cor com laranja ou verde.

Dê alguns exemplos de boas combinações.
FG:
Roupa amarela, eu colocaria grafite nos olhos. Para uma roupa azul claro, eu colocaria nos olhos uma outra tonalidade de azul. Para uma roupa rosa, eu usaria uma sombra berinjela. Com uma roupa vermelha, colocaria os olhos esfumados com marrom. Com o azul escuro, eu repetiria o azul. Não tenho medo de ficar over. E com a roupa verde, eu usaria grafite ou preto.

MAC Para ornar com maquiagens de cores mais vibrantes, como verde, azul, laranja, o que você sugere?
FG:
Looks com cortes mais retos. A forma como o olho está desenhado, interfere no visual.

E se a pessoa quiser colocar um olho bem pretão?
FG:
O preto tem uma pegada mais gráfica. Acho legal combinar com tecidos de seda e cetim.

Para a maquiagem durar durante as festas de fim de ano, qual o truque?
FG:
Qualquer um pode usar produtos de longa duração. Tem as sombras cremosas que secam em forma de pó, o prime para sombra que dura 24 h da M.A.C., além dos lápis de longa duração e máscaras para cílios.

Olhos: lapis Coffee; sombra Rule

Olhos: lapis Coffee; sombra Rule

Postado às 7:45 pm :: Nenhum comentário
28   dez

Personal trainer de famosos dá dicas para perder calorias pós-festas

Ceia de natal Se você ‘jacou’ no Natal e pretende fazer o mesmo no Ano Novo, não precisa ficar com tanta culpa assim. Vanessa Paixão, personal trainer de vários famosos, dá dicas para você ‘expulsar do corpitcho’ aqueles quilinhos extras que ganhou nas festas de fim de ano e, de quebra, conquistar um visual bacana neste verão.

DICAS DE VANESSA PARA ANOTAR NO CADERNINHO:

1- “Manere! Nas festas de fim de ano, coma de tudo, de tudo mesmo! Mas tente colocar pouca quantidade de cada coisa no prato. Ah! E tente comer devagar. O cérebro leva um tempo para assimilar que você está se alimentando.”

2- “Procure (até encontrar!) uma atividade que te dê prazer acima de tudo! É muito mais fácil engrenar em algo que te dê alegria, harmonia e boas relações. Muitos lugares oferecem a primeira aula grátis. Teste! Vá em uma, em 10, em 40 diferentes até encontrar o que te faz feliz. Assim, o corpo bonito vem como consequência!”

3- “Marque na agenda os horários de treinar, assim como faz com seus compromissos profissionais e vá! Esse também é um compromisso e deve ser realizado. A mente gosta de organização. E como tudo é habito, desenvolva esse e colha os bons frutos antes do que imagina.”

4- “Pense no agora! Pensar no processo inteiro pode gerar ansiedade e frustração. Assim como nos AA, pense: Só por hoje vou fazer algum exercício. E faça! Sem cobrança ou nervosismo de qual resultado terá. Quando você se entrega e faz seu melhor os resultados vêm.”

5- “Planeje-se e encontre auxílio de profissionais de educação física e nutrição. Você vai ver as maravilhas que exercícios elaborados especialmente para você junto de alimentação adequada podem fazer por seu corpo. Parece até mágica!”

Stand up paddle: ótimo exercício para queimar calorias

Stand up paddle: ótimo exercício para queimar calorias

Seleção dos exercícios para queimar as calorias do Natal:
(A média de queima calórica foi feita com base em alguém com 75kg)

687 cal: Correr 1h30

93 cal: Pedalar 15 min

140 cal: Caminhar 40 min

135 cal: Slackline 30 min

205 cal: Nadar 25 min

137 cal: Remar Stand Up 25 min

OBS. Sexo, idade, clima, entre outros fatores podem influenciar na queima calórica de cada atividade.

DANDO UM PLUS NAS ATIVIDADES FÍSICAS
(listinha da queima de calorias de outras atividades comuns no final de ano)

Cozinhar por 1 hora: 187,5 cal

Meditar por 1 hora: 75 cal

Brincar com as crianças por 1 hora: 225 cal

Tocar violão por 1 hora: 190 cal

Fazer escova nos cabelos por 1 hora: 110 cal

Personal dá dicas: pilates ajuda a manter a forma

Personal dá dicas: pilates ajuda a manter a forma

OUTROS EXERCÍCIOS:

Pilates por 1 hora: 225 cal

Circuito de Treino Funcional (flexões de braços, burpees, remadas, saltos, agachamentos, abdominais) por 1 hora: 600 cal

Boxe Sparring por 1 hora: 450 cal

E O CAMPEÃO DOS CAMPEÕES PARA SECAR É…PULAR CORDA por 1 hora: 825 cal (segundo a profissional).

“A queima calórica depende da intensidade, da velocidade e do esforço em cada atividade. Se você realiza com mais vigor, mais velocidade e com tempos de intervalo menores a queima será sempre maior!”, avalia Vanessa.

(Apuração: Guilherme Guagliardi)

Postado às 8:45 pm :: Nenhum comentário
22   dez

Penteado-tendência para o verão 2016

Coque samurai
Meio preso, meio solto. O visual ‘fifty-fifty’ agora impera de vez quando o assunto é penteado da moda. Conhecido com half bun, o meio coque tem conquistado muitos homens e profissionais da beleza, que acreditam que ele deixa o look casual e bem apropriado para quase todas as ocasiões.

O penteado – mais conhecido como coque samurai no Brasil- saiu da cabeça dos artistas (na foto acima: Chay Suede, Harry Styles, Jake Gyllenhaall, Colin Farrell, Caio Castro e Bruno Gagliasso) para invadir as ruas do Rio. Seja na Zona Norte ou na Zona Norte, o estilo está sendo aderido com frequência pelos que querem fugir do calor e imprimir um ar despojado. As formas de usar são diversas: laterais raspadas com o cabelo mais longo na parte de cima, com os fios todos do mesmo tamanho ou com as laterais mais curtas. Fica lindo de todos os jeitos.

O cabeleireiro top top Tiago Parente, do TP Beauty Lounge, no Leblon, defende o look com unhas e dentes como tendência para o verão, que começa hoje: “Mulheres e homens podem usar. Dá com tudo, com jeans, camiseta, dá para ir a uma festa, aniversários, acho que menos a um casamento”, sugere Tiago.

Postado às 7:48 pm :: Nenhum comentário