twitterfeed
PUBLICADO EM 11.01.2017 - 14:00

Polícia Ambiental liberta 471 animais em estabelecimento em péssimas condições

Operação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) apreenderam na última terça-feira, 471 animais – alguns já mortos – que eram mantidos em péssimas condições na Toca dos Bichos, um estabelecimento comercial em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Muitos dos animais estavam ofegantes por causa do calor e, no local, não havia água limpa disponível.

Animais estavam amontoados em espaço minúsculos (Divulgação Polícia Civil)

Animais foram encontrados amontoados em espaços minúsculos (Divulgação Polícia Civil)

Segundo informações, há suspeitas de que o proprietário do estabelecimento vendia os animais para rituais religiosos, para, possivelmente, serem utilizados em sacrifícios. São: 24 galinhas de angola, 254 gallus gallus, 6 coelhos, 17 patos, 4 gansos, 105 pombos, 2 periquitos, 1 ovino, 58 caprinos. Os animais foram apreendidos e encaminhados para protetores independentes. O proprietário do estabelecimento foi autuado por crimes da Lei Ambiental.

Animais de várias espécies estavam amontoados no mesmo local (Divulgação Polícia Civil)

Várias espécies estavam no mesmo local em péssimas condições (Divulgação Polícia Civil)

Foram encontrados galinhas, patos, pombos e bodes. Eles estavam amontoados, em espaços minúsculos, submetidos a extremo calor, sujos e sem alimentação, em meio até a alguns animais mortos. Uma das galinhas foi encontrada com com uma corda amarrada no pé que estava quase necrosando. Outro absurdo foi com os caprinos. Por falta de espaço, bodes e cabras tinham que ficar em cima do comedouro.

No local havia 58 caprinos. Os animais estavam submetidos a extremo calor (Divulgação Polícia Civil)

No local havia 58 caprinos. Os animais eram submetidos a extremo calor (Divulgação Polícia Civil)

Nunca é demais falar, aliás isso tem se tornado cada vez mais necessário. Maltratar animais é crime. Está escrito lá no artigo 32 da Lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998. Praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos dá prisão de três meses a um ano, e multa. E a pena é aumentada de um sexto a um terço, se o animal morrer.

Coelhos vivos e mortos ocupavam mesmo espaço com galinhas (Divulgação Polícia Civil)

Coelhos vivos e mortos ocupavam mesmo espaço com galinhas (Divulgação Polícia Civil)

A DPMA chegou até o estabelecimento depois de receber denúncia. Por isso, é tão importante ligar para a polícia. E a denúncia é anônima, ou seja, não precisa se identificar. Podem ligar para o Disque-Denúncia: 2253-1177. Vamos ajudar nossos animais a saírem do sofrimento e à polícia a encontrar quem os submete a maus tratos.

Os galos ficavam em locais tão pequenos que não conseguiam ficar de pé (Divulgação Polícia Civil)

Os galos ficavam em locais tão pequenos que não conseguiam ficar de pé (Divulgação Polícia Civil)

Publicidade