twitterfeed
PUBLICADO EM 13.01.2017 - 12:25

Socorro Florestal dos bombeiros do Rio treinará cães para operações especiais

O 2º Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente do Corpo de Bombeiros do Rio (GSFMA), em Magé, ampliou sua tropa canina. A unidade especial adquiriu oito novos filhotes, que serão treinados para operações especiais da corporação. Os filhotes vão substituir, futuramente, os cães que já estão em atividade há cerca de dez anos.

Corpo de Bombeiros amplia sua tropa canina. (Divulgação/Clarice Castro)

Corpo de Bombeiros amplia sua tropa canina com mais oito novos filhotes. (Divulgação/Clarice Castro)

Inaugurado em 2006, o canil conta atualmente com 16 cães das raças pastor belga mailois e labrador. Os animais já atuaram em grandes e importantes missões nacionais e internacionais. A unidade é especialista na tarefa de treinar os cães para auxiliar os bombeiros nas atividades de socorro. O objetivo é agilizar e potencializar o atendimento do serviço.

Entre as diversas atuações, os binômios (nome dado à dupla cachorro e condutor) são usados em ocorrências como deslizamento com vítimas soterradas, na busca subaquática com corpos submersos, em incidentes de desabamento e escombros, em buscas de pessoas perdidas em matas, apoio à operação policial, entre outras.

Grupamento de Socorro Florestal treinará cães para operações especiais (Divulgação/Clarice Castro)

Grupamento de Socorro Florestal treinará cães para operações especiais (Divulgação/Clarice Castro)

O treinamento dos cães é intenso. Eles são adestrados com menos de seis meses até completar um ano e meio.

“Para os animais, é tudo uma grande brincadeira, no entanto, ajudam a salvar vidas. O trabalho de um cão equivale ao de 20 bombeiros, o que diminui a logística da ocorrência e o tempo de exposição dos profissionais”,  explicou o  comandante do 2º GSFMA, tenente-coronel Feliciano Suassuna

FONTE: Governo do estado

Publicidade