twitterfeed
PUBLICADO EM 01.02.2017 - 11:47

Cão da Guarda Municipal se aposenta e retorna para antigos tutores

Acabo de receber essa notícia linda. Me emocionei demais lendo a história de Jack, de 7 anos. O pastor alemão serviu à Guarda Municipal do Rio desde 2011 atuando em grandes eventos no Rio e agora terá seu merecido com a aposentadoria.  Ele foi doado à GM pela família por ter um temperamento forte,  mas seus tutores nunca deixaram de visitá-lo. Isso é amor de verdade! Nesta terça, às 10h, ele retornará para seus tutores com direito a festa de despedida no canil da GM, na Mangueira, Zona Norte do Rio.

Jack participou de grandes eventos no Rio pela Guarda Municipal e agora vai se aposentar (Divulgação/GM)

Jack participou de grandes eventos no Rio, agora vai se aposentar e voltar para casa (Divulgação/GM)

“Nós estamos muito alegres em receber o Jack de volta. Ontem, meu marido nem conseguiu trabalhar direito. É como se um filho estivesse retornando para casa após fazer um curso ou tendo passado um tempo fora. E a trajetória dele na Guarda nos encheu de orgulho também. Ele foi muito bem tratado lá e nós também sempre fomos recebidos muito bem quando íamos visitá-lo”, disse a jornalista e escritora Soraya Mussi, tutora de Jack.

Jack foi integrante do Grupamento de Cães de Guarda (GCG) da Guarda Municipal. Ganhou esse nome, mas seu nome de registro é Quran Bel Vilarin. Chique, não?! Mais chique ainda é seu ‘currículo’. Ele  participou da Jornada Mundial da Juventude em 2013, a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016. Além disso, Jack foi campeão na última edição da Gincana do Canil da GM-Rio, realizada em novembro do ano passado para comemorar o dia do adestrador.

Com pedigree e certificação de cão acompanhante e sociabilidade, Jack é considerado pelos guardas do GCG e pelo seu companheiro de patrulhamento, o GM Flávio Lopes, um excelente cão de serviço. Sempre disposto a defender seus “donos” e super obediente, Jack também era frequentemente escolhido para fazer demonstrações de ataque e defesa no Showdog, evento voltado para interação com o público.

"Meu coração fica mais apertado. Vou sentir saudade", disse o companheiro de patrulhamento de Jack, o GM Flávio Lopes (Divulgação/GM)

“Vou sentir saudade”, disse o companheiro de trabalho de Jack, o GM Flávio Lopes (Divulgação/GM)

“Jack veio para nós com adestramento básico. Ele tem temperamento bem forte e é um ótimo cão de guarda.  Após o adestramento feito aqui no canil, ele prestou um excelente serviço e sempre pudemos contar com ele. Agora que ele vai partir, o meu coração fica mais apertado. Vou sentir saudade. Trabalhamos juntos durante todo o período que esteve conosco”, declarou o GM Lopes, que passou o último dia de serviço de Jack ao lado do companheiro e amigo.

A tristeza pela despedida é mesclada com a alegria em saber que o cão vai ser bem tratado pelos donos. Jack foi um presente de casamento e era muito querido pela família, mas o temperamento forte rendeu alguns problemas durante passeios no bairro de Copacabana, onde morava.

Ele costumava atacar quem se aproximava dos donos numa atitude de defesa. A iniciativa de doá-lo para a GM-Rio foi por sugestão de um adestrador, que disse que seria um excelente cão para o trabalho.

Durante todo o período que Jack trabalhou na GM-Rio, a família de Soraya jamais deixou de visitá-lo, participando também de eventos importantes. O retorno de Jack para o seu lar acontece nesta quarta-feira, dia 1º de fevereiro, na sede do Canil da Guarda, na Mangueira, e os donos já estão ansiosos para recebê-lo.

Considerado um excelente cão de guarda, Jack será aposentado com homenagens (Divulgação/GM)

Considerado um excelente cão de guarda, Jack será aposentado com homenagens (Divulgação/GM)

“Nós estamos muito alegres em receber o Jack de volta. Ontem, meu marido nem conseguiu trabalhar direito. É como se um filho estivesse retornando para casa após fazer um curso ou tendo passado um tempo fora. E a trajetória dele na Guarda nos encheu de orgulho também. Ele foi muito bem tratado lá e nós também sempre fomos recebidos muito bem quando íamos visitá-lo”, disse Soraya.

 

Regras de aposentadoria

Apesar de ainda ser um cão muito forte e cheio de vigor, Jack está em idade de se aposentar, segundo as normas da GM/Rio. Na instituição, os cães  se aposentam aos sete anos, mesmo que estejam em excelentes condições de saúde, para que tenham condições de desfrutar da aposentaria. O processo de adoção dá prioridade ao guarda que trabalhou com o animal. Quando o GM não tem condições de levá-lo para casa, geralmente por já ter outros animais, o processo é aberto para guardas do canil ou de outras unidades da GM-Rio. Caso a doação não seja efetivada internamente, a oportunidade é aberta à população por meio de campanhas. Esse processo inclui uma seleção rigorosa, com análise das condições financeiras e de espaço do adotante, visitas ao canil, além de idas da GM-Rio à casa do candidato, para adaptação entre o animal e o novo dono.

Publicidade