twitterfeed
PUBLICADO EM 13.04.2017 - 13:00

Juíza de Niterói pede ação de autoridades de Santa Catarina contra a Farra do Boi

A juíza Rosana Navega Chagas, do 1º Juizado Especial Criminal de Niterói, na Região Metropolitana do Rio,  enviou ontem ofício ao governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, requerendo que se coíba a prática da Farra do Boi no município de Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis. A Polícia Militar já registrou três casos de maus tratos de animais na cidade e no sábado, dia 15, é prevista maior concentração de pessoas para a prática criminosa.

A Farra do Boi  consiste em soltar um boi, que foi comprado pelos participantes, em um local ermo  fazendo o animal correr atrás das pessoas que participam da prática. Ao final, o animal fica exausto e alguns são sacrificados e a carne dividida entre os participantes que ajudaram a custear a compra do animal

farra

“Reconheço que há dificuldades generalizadas no seu Estado e no país, mas nada impede que medidas enérgicas seja escolhidas e efetivadas, para dar cumprimento à decisão do Supremo Tribunal Federal, bem como para  respeitar a integridade física e emocional dos animais, submetidos pela prática de origem açoriana aos maiores sofrimentos dos quais se pode imaginar, tais como facadas, pedradas, mutilações gerais, em um espetáculo de dor que somente agrada aos seres humanos perversos e cruéis”, diz a magistrada, no ofício. Ela acrescentou que uma vez configurado o delito e, havendo sentença condenatória, o administrador público responsável torna-se inelegível por período de cinco a oito anos.

A juíza informou também que vai oficiar o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina, assim como o Ministério Público Federal e Estadual, pedindo providências contra o prefeito do Município de Governador Celso Ramos.

 

Fonte:  Tribuna de Justiça do Estado do Rio

Publicidade