14 jan

Incêndio em hospital da Marinha

Um incêndio atingiu o Hospital Naval Marcílio Dias, no bairro do Lins, zona norte do Rio ontem. De acordo com nota divulgada pela Marinha, responsável pela unidade médica, o incêndio, de pequenas proporções, atingiu a subestação de energia elétrica por volta das 7h.

O fogo foi rapidamente controlado pela brigada de incêndio da unidade e pelo Corpo de Bombeiros. Ninguém ficou ferido, e o atendimento não foi comprometido. Um procedimento administrativo será instaurado para apurar as causas do incêndio.

* Com agência

Postado por: Marco Aurélio Reis às 21:41 - Nenhum comentário
05 dez

Forças Armadas contratará 106 médicos

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, em conjunto com o Ministério da Defesa, autorizou dia 3 de dezembro a contratação de 106 médicos para o Hospital de Forças Armadas. A contratação, para atuar nas atividades finalísticas do HFA, é temporária, para atender a necessidade de excepcional interesse público.

De acordo com a Portaria interministerial 471, publicada no Diário Oficial da União, o contrato terá duração mínima de um ano e máxima de dois, com remuneração de até R$ 6.947, conforme estabelecido na Lei Nº 5.181/2013 – que reestrutura a tabela de vencimento da carreira médica. A jornada de trabalho será de 26 horas semanais.

A medida é regulada pela Lei 8.745/1993, que determina a realização de processo seletivo até que seja possível a realização de concurso público.

Postado por: Marco Aurélio Reis às 18:09 - Nenhum comentário
05 dez

Aguiar sai e Schneider assume a Embraer Defesa

O presidente da Embraer Defesa e Segurança, uma unidade da fabricante brasileira de aviões, deixará a companhia no começo de 2014, após ter reestruturado o negócio de defesa do grupo e elevado os padrões de governança em meio a uma investigação, apurou a agência Reuters.

Luiz Carlos Aguiar decidiu deixar a Embraer depois de ter trabalhado por 10 anos na companhia. Ele será substituído por Jackson Schneider, atualmente vice-presidente de Pessoas, Relações Institucionais e Sustentabilidade da Embraer. À reportagem, a companhia se recusou a comentar o assunto.

Aguiar assumiu o comando dos negócios de defesa da Embraer no começo de 2011, mais de um ano após a venda de US$ 92 milhões para as forças armadas da República Dominicana, negócio atualmente investigado por autoridades norte-americanas devido à suposta corrupção.

Schneider, que assumirá o posto, trabalhou na Mercedes Benz em 2011, após uma carreira que começou no setor público e antes de se juntar à Embraer. Ele já atuou também como presidente da associação nacional de montadoras, a Anfavea.

Governo é cliente

O executivo assumirá a divisão de maior crescimento da Embraer, conforme o governo se prepara para se tornar um cliente ainda mais relevante da terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo.

No próximo ano, espera-se que a Força Aérea Brasileira (FAB) assine um pedido firme pelo primeiro avião militar de carga da Embraer, o KC-390, após investir US$ 2 bilhões no desenvolvimento do avião que competirá com o Hercules, da Lockheed Martin.

* Com agência

Postado por: Marco Aurélio Reis às 18:07 - Nenhum comentário
28 nov

Defesa certifica primeiras 26 empresas estratégicas

O ministério da Defesa certificou nesta quinta-feira as primeiras 26 empresas consideradas estratégicas para o setor. Agora elas serão beneficiadas pelo Regime Especial Tributário para a Indústria de Defesa (Retid), regulamentado em outubro, e poderão obter desonerações que variam de 13% a 18%, especialmente para produtos das áreas de transporte, cibernética, química, armas e de insumos.

A certificação é um desdobramento da regulamentação das normas legais que instituíram mecanismos para tornar empresas nacionais do setor mais competitivas, tanto no mercado interno quanto no externo.

De acordo com o ministério, a balança comercial contabiliza déficit nas relações de comércio de produtos do setor. O Brasil exporta US$ 1,5 bilhão e importa US$ 2,5 bilhões. A expectativa é que, ao estimular a indústria nacional, caia a diferença. O setor de defesa tem potencial para gerar cerca de 60 mil empregos diretos e 240 mil indiretos, estima o ministério.

Secretário de Produtos de Defesa do ministério, Murilo Marques Barbosa afirma que este é um passo importante rumo à conquista de tecnologia para a defesa nacional. “Ao credenciar as primeiras empresas estratégicas brasileiras, iniciamos um novo ciclo de competitividade para as empresas nacionais. Com isso, ajudaremos a consolidar a indústria nacional de defesa”, disse.

* Com agências

Postado por: Marco Aurélio Reis às 18:24 - Nenhum comentário
27 nov

Senado aprova aumento de mais de 30 mil no efetivo do Exército

O Plenário do Senado aprovou terça-feira o projeto de lei (PL 4370/12) que aumenta o número de oficiais, sargentos e subtenentes daquela Força em tempos de paz. A proposta permite o aumento em até 31.358 do número de integrantes do Exército.

Pelo texto, poderão ser criados 14.014 cargos de oficiais e 17.344 de subtenentes e sargentos. A proposta segue para a sanção presidencial.

O limite legal de pessoal militar, fixado há 30 anos, passa de 296.334 para 325.692, o que corresponde a um acréscimo de 9,9%. Esses novos servidores deverão ser incorporados gradativamente ao Exército entre 2013 e 2030, de acordo com um planejamento anual.

Ao apresentar a proposta, o ministro da Defesa, Celso Amorim, argumentou ser preciso aumentar o efetivo, uma vez que a consolidação da democracia no País e a institucionalização de políticas e projetos estratégicos mudaram o perfil da Defesa Nacional. “A Força ressente-se da dificuldade prática de ampliar e diversificar o seu emprego e atuação em atividades que impliquem grande esforço de alocação de pessoal militar”, disse o ministro.

* Com agência

Postado por: Marco Aurélio Reis às 20:11 - Nenhum comentário
22 nov

Defesa e SENAI do Rio assinam acordo para qualificação profissional de soldados

O ministro da Defesa, Celso Amorim, e o presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, assinaram na última quarta-feira, em Brasília, acordo de cooperação técnica que permitirá a qualificação profissional de três mil recrutas em vias de conclusão do serviço militar obrigatório das Forças Armadas do Rio.

Os cursos serão gratuitos, e as primeiras turmas devem iniciar em março de 2014. A previsão é que cerca de mil alunos sejam qualificados por ano. As vagas serão oferecidas em cursos nos segmentos Automotivo, Alimentos, Construção Civil, Informática e Madeira e Mobiliário.

As aulas acontecerão nos quartéis, em salas de aulas e oficinas de aulas práticas preparadas especialmente para abrigar os cursos. Caberá às Forças Armadas selecionar os soldados que participarão, considerando o interesse dos candidatos, a escolaridade mínima exigida e a disponibilidade dos cursos.

Será de responsabilidade do SENAI coordenar e planejar os cursos de acordo com o interesse indicado pelas Forças Armadas, fornecer material didático e uniformes, além de avaliar e certificar os alunos, segundo os requisitos mínimos necessários à aprovação.

* Com agência

Postado por: Marco Aurélio Reis às 20:34 - Nenhum comentário
16 nov

O sonho de voar em uma máquina de guerra

Como é voar em um avião durante a CRUZEX? A pergunta é realizada diariamente por jornalistas, fotógrafos, fãs de aviação e todos aqueles que se impressionam com as aeronaves de combate. Para responder a questão, a Força Aérea colocou a bordo de um A-29 Super Tucano uma oficial que nunca havia sequer sentado na cabine de uma aeronave de combate. A Tenente Talita Lopes é profissional de Relações Públicas e conta como foi a emoção de participar do voo.

“Foi um misto de emoção, adrenalina, medo, expectativa e ansiedade passaram a conviver comigo, quando recebi a missão de voar pela primeira vez neste caça e relatar toda a experiência. Nunca pensei que poderia algum dia realizar este sonho de voar em uma máquina de guerra!”, relatou a oficial.

O primeiro passo foi receber as orientações de segurança e experimentar os equipamentos como capacete e máscara, anti-G, colete salva-vidas, bota especial com biqueira de aço, além do macacão de voo. “Só de começar a experimentar os equipamentos, sinto um friozinho na barriga”, frisou.

O segundo passo foi o briefing na aeronave. O avião escolhido foi um biplace, que permite levar mais um tripulante, além do piloto. São muitos botões, mas ela só estava autorizada a acionar dois deles: o de voz, que permite a comunicação com o piloto sentado no posto da frente, e o de oxigênio, ligado diretamente na máscara de voo. “Ah, tem o acionamento do assento ejetável, sobre o qual também recebemos orientações para utilizar no caso de uma necessidade. Mas felizmente não foi preciso nem chegar perto dele”, declarou.

Tripulante “brifada”, começa a aventura. Porém, antes de decolar, o piloto passa algumas orientações sobre a missão, como tempo da viagem, manobras as demais componentes da esquadrilha.

Ela decola com a câmera fotográfica na mão para registrar os momentos importantes. Esta também é outra orientação importante. Somente nos momentos autorizados pelo piloto pode-se registrar a viagem. Não é por causa de sigilo, mas pela segurança do voo. Algumas manobras mais radicais fazem com que objetos se soltem e coloquem a viagem em risco.

O voo começa tranquilo, indo em direção a Serra do Feiticeiro, a 110 quilômetros da Base Aérea de Natal. A missão na CRUZEX Flight 2013 era um ataque simulado, sem emprego de armamento real. O objetivo foi aperfeiçoar a habilidade dos pilotos e colocar em prática a doutrina dos voos de pacote.

“Balsing, mergulho, recuperação. Muita informação, mas vou explicar”, disse, acrescentando que no primeiro o avião ganha altura e se prepara para mergulhar. No mergulho, o aviador aumenta a potência e o avião ganha velocidade para se dirigir ao solo, se aproximar do alvo e fazer o ataque. Após o lançamento das bombas, vem a recuperação, em que o avião retoma a altura rapidamente, para se defender também de possíveis estilhaços resultantes das explosões do ataque. Nessa hora é acionado o sistema “anti-G”, que não deixa o combatente perder a consciência pela ação da Força-G. O equipamento “Anti-G” é acionado durante o voo. As pernas e o abdômen do tripulante são levemente pressionados para que a circulação sanguínea se mantenha inalterada.

Depois do pouso, a tenente confessou que estava sonolenta. A noite anterior havia sido de insônia e ansiedade. Mas muito trabalho havia ainda pela frente, como preparar as imagens do voos mídias sociais da Força Aérea Brasileira.

* Com agências

Postado por: Marco Aurélio Reis às 22:56 - Nenhum comentário
10 out

Marinha recebe projeto da nova Estação Antártica

A nova estação substituirá a que foi destruída por um incêndio em fevereiro do ano passado

O projeto executivo de reconstrução da Estação Antártica Comandante Ferraz foi entregue hoje ao comandante da Marinha, o almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, pelo arquiteto Fabio Henrique Faria, do Estúdio 41, de Curitiba. O projeto foi o vencedor do concurso internacional promovido pela Marinha e coordenado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). A nova estação substituirá a que foi destruída por um incêndio em fevereiro do ano passado.

Para o comandante, a nova estação reafirma a intenção do Estado brasileiro de “permanecer na Antártica e participar, diretamente, das decisões sobre o seu futuro”. A região tem importância significativa, na medida em que influencia o clima do mundo inteiro, “principalmente, o clima brasileiro”, disse.

O projeto executivo, feito pela equipe do Estúdio 41, será revisto agora pelos engenheiros e técnicos da Marinha, prevendo-se ainda este mês o lançamento do edital para a construção da estação, cujo valor é estimado em torno de 40 milhões de euros, informou Moura Neto. Com a variação cambial, o custo poderá atingir R$ 100 milhões, admitiu. Entre dezembro deste ano e janeiro de 2014, será feito o levantamento geotécnico do solo, onde ficará a unidade de pesquisas. A perspectiva é que a pedra fundamental seja lançada em março do próximo ano, dando início à instalação das fundações.

Ao longo de 2014, a estação será construída no Brasil, sob a forma de módulos. “Esses módulos vão ser montados e testados, para ver se está tudo correto”, destacou o comandante da Marinha. O cronograma prevê o transporte e instalação dos módulos sobre as fundações entre novembro de 2014 e março de 2015, quando a Estação Antártica Comandante Ferraz deverá ser inaugurada. A licitação para construção da estação será aberta também a empresas estrangeiras, desde que estejam ligadas a grupos brasileiros, informou Moura Neto.

A nova estação, segundo ele, vai ampliar o número de laboratórios científicos. “Isso é muito importante, porque nós estamos na Antártica para pesquisas. Além do mais, é uma estação moderna, com materiais mais novos e mais resistentes”. O comandante lembrou que a estação anterior foi construída em 1984. Por isso, reiterou que o grande ganho para o país é ter uma “estação moderna, mais capacitada para apoiar a pesquisa, e mais segura também”.

O arquiteto Fabio Henrique Faria declarou que a estação terá capacidade para 64 pessoas, entre o grupo base da Marinha e pesquisadores, durante o período de verão. “Durante o período de inverno, fica lá o grupo base da Marinha, em torno de 15 a 20 pessoas”. Os camarotes terão espaço para dois cientistas, ao contrário dos anteriores. “A gente está pensando em espaços mais generosos para a comunidade científica”.

Dos 103 projetos inscritos no concurso, 74 entregaram os trabalhos. Para Fabio Faria, o concurso, que teve a participação de arquitetos estrangeiros, significou um desafio. “foi aprender como fazer uma edificação para condições climáticas tão extremas, que a gente não conhece, a gente não tem acesso a esse tipo de ambiente aqui no Brasil. Acima de tudo, é um aprendizado para toda equipe de projetos de arquitetura e de engenharia”.

O edifício principal da estação terá área total de 4,5 mil metros quadrados. As sete unidades isoladas para pesquisas de meteorologia, da atmosfera, de ozônio, entre outras, somarão cerca de 500 metros quadrados. Ao todo, serão 18 laboratórios. O arquiteto destacou que a estação tem características especiais, uma pequena cidade que precisa produzir energia elétrica, baseada em fontes renováveis, e tratar todo o esgoto sanitário. “A gente não pode devolver nenhum resíduo para o meio ambiente”, disse.

* da AB

Postado por: Marco Aurélio Reis às 23:48 - Nenhum comentário
30 set

Força Nacional vai atuar na fronteira do Acre

O Ministério da Justiça autorizou o uso da Força Nacional de Segurança, em caráter provisório e planejado, na região de fronteira do Acre. De acordo com portaria publicada na edição desta segunda-feira, no Diário Oficial da União, a tropa deverá permanecer no local, a partir de hoje, pelo período de 180 dias, podendo ser prorrogado em caso de necessidade.

Entre as atividades que serão desempenhadas pela Força Nacional estão a fiscalização, inibição, prevenção, coibição e repressão aos crimes de contrabando, de tráfico de drogas e de armas. A operação terá o apoio logístico e a supervisão dos órgãos de segurança pública estaduais.

Segundo a portaria, a autorização para o envio dos homens ao local ocorreu após solicitação feita este mês pelo governador do Acre, Tião Viana (PT), com o objetivo de combater ilícitos penais de tráfico de drogas, armas e crimes na fronteira com o Peru e a Bolívia.

Por: Osni Alves, com agência

Postado por: Marco Aurélio Reis às 19:41 - Nenhum comentário
25 set

FAB recebe prêmio por apoio ao transporte de órgãos

A Força Aérea Brasileira recebeu esta manhã o prêmio Destaque na Promoção da Doação de Órgãos e Tecidos 2013. O troféu foi entregue ao Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, pelo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante o lançamento da campanha nacional de doação de órgãos, em Brasília (DF).

A FAB integra o sistema brasileiro de transporte de órgãos. A homenagem à instituição é o reconhecimento pelo apoio às centrais de captação distribuídas pelo Brasil e pelo esforço logístico aéreo para acessar localidades de difícil acesso, como é o caso da região amazônica.

Em seu discurso, o Comandante destacou o trabalho realizado pela FAB em janeiro deste ano no transporte de pele do Chile para Porto Alegre (RS) para o socorro às vítimas do incêndio da boate Kiss. “O envolvimento não se restringe a aeronaves e pilotos, mas também a controladores para que deem celeridade a missão”, enfatizou o Comandante em referência a prioridade que as aeronaves que transportam órgãos ou em missão de UTI aérea têm.

No caso de Santa Maria, a FAB empregou helicópteros H-60 Black Hawk e um avião C-105 Amazonas, transformado na maior UTI aérea já utilizada no país, para o transporte dos feridos. O esforço logístico da FAB também contribuiu para acabar com a espera na realização de transplantes no Distrito Federal, que lidera o número de cirurgias de transplante de córneas ao lado dos estados de São Paulo, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul. “O Brasil é o recordista mundial em transplantes totalmente gratuitos”, destacou o Ministro da Saúde.

Com agência.

Postado por: Marco Aurélio Reis às 21:23 - Nenhum comentário