Um campeão é revelado
PUBLICADO EM 12 de julho de 2017

BERNARDO COSTA

bernardo.costa@odia.com.br

As competições do último fim de semana, pela 20ª edição dos Jogos da Baixada, confirmaram favoritismos e trouxeram uma surpresa. No vôlei, Nova Iguaçu levou os três ouros disputados, assim como Duque de Caxias conquistou os quatro títulos do xadrez. As duas cidades estão nas primeiras colocações da classificação geral. Em seguida, vem a delegação de Queimados, que surpreendeu com a vitória inédita na natação.

Os atletas de Nova Iguaçu levaram o ouro no vôlei sub-17. Queimados foi prata, e Magé, bronze | Foto: Sandro Vox

Nova Iguaçu levou o ouro no vôlei sub-17. Queimados foi prata, e Magé, bronze | Foto: Sandro Vox

Já era noite de domingo quando os atletas de Nova Iguaçu e Queimados entraram em quadra para a final do vôlei masculino sub-17, no Sesc São João de Meriti. Quem esperou para ver a decisão, não se arrependeu. O jogo foi eletrizante, com cortadas no ar e bloqueios duplos, lances protagonizados por atletas promissores. Na área técnica, mais uma vez os gêmeos Marcos Vinicio e Marcos Antônio se enfrentaram. Nova Iguaçu venceu por 2 sets a 0.

No fim da partida, o técnico Marcos Vinicio destacou a união do time como fator fundamental para o título de Nova Iguaçu. Logo após a declaração, o central Luiz David aproximou-se do ponteiro Gabriel Ernesto, eleito o atleta destaque da modalidade, e pôs em prática as palavras do técnico: “Parabéns, capitão. É um grande prazer jogar com você”, disse o colega de time. Gabriel, apelidado de ‘Safadão’ pela torcida por conta dos cabelos presos, seguiu a mesma linha: “o vôlei é união. Não existe a cortada sem um bom levantamento, que não acontece sem o passe”.

Parentes de Ariane foram ao Sesc torcer pela nadadora de Queimados: dois ouros e um bronze | Foto: Sandro Vox

Parentes de Ariane foram torcer pela nadadora de Queimados: dois ouros e um bronze | Foto: Sandro Vox

No vôlei feminino, Duque de Caxias, time da técnica Márcia Martins, e Nova Iguaçu, equipe comandada por Marcos Antônio, se enfrentaram na final. Deu Nova Iguaçu. Na premiação, outro exemplo de união: as jogadoras de Nova Iguaçu correram para abraçar o time de Caxias antes mesmo de as meninas descerem do pódio com a medalha de prata. Eleita destaque da modalidade, Júlia Vicenconti, de Nova Iguaçu, dedicou o título à mãe: “na quinta à noite, antes de dormir, ela disse que me amava e que iria vencer para mim. Ela cumpriu o que prometeu”, emocionou-se a técnica de enfermagem Dayse Lucidi.

O apoio da família também foi importante na piscina. Com camisas onde se lia: “a determinação de hoje é o sucesso de amanhã”, os parentes de Ariane Duarte compareceram ao Sesc em sete carros lotados. Veio gente até de São Paulo para torcer por ela. Com dois ouros e um bronze, ela capitaneou a vitória inédita de Queimados na natação.

Na piscina do Sesc de Meriti, Queimados levou o título inédito na natação. No xadrez, Caxias ficou com todos os ouros | Foto: Sandro Vox

Na piscina, Queimados levou o título na natação. No xadrez, Caxias ficou com todos os ouros | Foto: Sandro Vox

No xadrez, Caxias levou os quatro ouros disputados no tabuleiro. O vencedores foram Mell Manhães, Ana Beatriz, Nelson Cardoso e Matheus Vilanez. Medalhas entregues por Manoel Migueis, de 72 anos, um precursor do xadrez na Baixada Fluminense.

Classificação dos jogos

  • 1º – Duque de Caxias: 35 pontos
  • 2º – Nova Iguaçu: 28 pontos
  • 3º – Queimados: 25 pontos
  • 4º – Mesquita: 22 pontos
  • 5º – São João de Meriti / Magé: 20 pontos
  • 7º – Guapimirim: 19 pontos
  • 8º – Japeri: 15 pontos
  • 9º – Belford Roxo / Nilópolis / Seropédica: 12 pontos
  • 12º – Itaguaí: 8 pontos
  • 13º – Paracambi: 7 pontos
  • 14º – Mangaratiba: 6 pontos