twitterfeed
PUBLICADO EM 07.06.2014 - 22:50

O que te deixa irritado, Gagliasso?: ‘O PT’

Bruno Gagliasso

Bruno Gagliasso

A beleza e o talento de Bruno Gagliasso entontecem qualquer ser humano.Basta ele olhar fixamente com aqueles olhos azuis e abrir o sorriso largo para qualquer um perder as estribeiras.

Por isso, talvez, esta entrevista tenha demorado tanto a acontecer. A gente pedia, ele se explicava carinhosamente e nós respondíamos com um sorriso, acompanhado de um “tudo bem”. Esta brincadeira durou uns bons três ou quatro meses. Mas está aí o resultado da nossa insistência. Uma entrevista incrível com um dos galãs mais requisitados da TV Globo: Bruno Gagliasso.

Como está a sua vida agora? Você já terminou de rodar o longa ‘Jogos Clandestinos’ em São Paulo? E o filme em que você vai viver Jorginho Guinle? O que te atrai na telona que te faz emendar os trabalhos?

Agora estou totalmente dedicado à série ‘Dupla Identidade’ e a Edu, meu personagem. Adiamos a filmagem de ‘Jogos Clandestinos’ para o fim do ano, para não atrapalhar o trabalho no seriado e para que a gente possa fazer tudo com mais tranquilidade. Quanto ao filme do Jorginho Guinle, ficou para o próximo ano e estou bastante animado. Cinema é outra linguagem, outra dinâmica. Não é melhor nem pior, é diferente. O que me atrai no cinema, como também na TV, são boas histórias e bons personagens, e emendar um trabalho atrás do outro é inevitável para fazer tudo que quero. Sou movido a desafios.

Em várias entrevistas você diz que tem vontade de ser pai, mas esse sonho ainda não se realizou. Tem alguma previsão? Talvez depois de gravar esses dois filmes?
Temos muita vontade de ter filhos, mas sem pressa, não será agora. Temos muito trabalho e muitas viagens a fazer, queremos curtir cada fase de nossas vidas. Os filhos, quando chegarem, serão o início de uma nova fase e virão na hora certa. Sem pressa

Você é tido como um dos galãs da Globo. Esse título te incomoda?
Muito pelo contrário. Acho bem divertido tendo 1,70 metro de altura e sabendo que Marlon Brando, James Dean, além de tantos outros atores que admiram, também eram considerados galãs. Tive oportunidades muito boas em minha carreira que passam bem ao largo do arquétipo dos galãs. Talvez, meu único personagem verdadeiramente galã e mocinho tenha sido o Franz, em ‘Joia Rara’.

Normalmente, os atores reclamam de fazer novela porque são oito meses de um trabalho intenso e cansativo. Você gosta de fazer novela?
Adoro fazer novela. Fiz e faço novela sempre. O arco do personagem é desenvolvido no dia a dia, praticamente com a colaboração de todos. É intenso, é cansativo, mas é o meu trabalho e é o que eu fiz a vida inteira.

É mais gostoso fazer vilão ou mocinho?
É mais gostoso fazer vilão, mas tive com Franz uma experiência transformadora como mocinho, que acabou sendo um dos trabalhos mais desafiadores da minha carreira.

Você não é mais um ator iniciante. Diz mais “não” ou “sim” para os convites para fazer novelas?
Sou contratado da Globo e esse tipo de decisão, sobre que novela fazer, tomamos em conjunto. Eles são meus parceiros na construção da minha carreira e a decisão final sempre é de todos. Ter mais experiência como ator ajuda a nos dar mais consciência em relação ao passo seguinte. E é este o meu foco, qual será o próximo projeto, o próximo personagem, mais do que o “não”, o que me interessa é qual será o próximo “sim”.

Tem algum personagem que você gostaria de fazer?
O personagem que gostaria de fazer sempre é o personagem que estou fazendo. É aquele que me desafia no momento em que estou vivendo.

Quem são seus ídolos na profissão?
Marlon Brando, Cassavetes, Johnny Depp… E tantos outros com quem tive o privilégio de contracenar: Murilo Benício, Matheus Nachtergaele e Wagner Moura.

Hoje em dia, você não sofre mais com a balança. Como conseguiu?
Mudança de hábitos alimentares e hábitos de vida. Esporte e exercícios sempre, consciência para comer só o que me faz bem, estar de bem com a vida e equilibrado.

Sua família é dona de um restaurante de massas… Mesmo assim dá para fazer dieta?
Lógico que dá, sempre tem uma opção mais light e, se tiver que fugir da dieta, basta compensar no treino no dia seguinte.

O que você comia e hoje não come mais para manter o peso?
Eu estou comendo melhor, não deixei de comer nada do que comia antes, mas agora com mais consciência e cuidado.

Você sabe quantas vezes esteve em Fernando de Noronha? É o seu lugar no mundo? O que te atrai mais lá?
Já perdi a conta. É um lugar mágico, o contato com a natureza, os amigos que fiz por lá, a energia daquele lugar é mágica. É o meu refúgio. E agora também virou trabalho, pois lançamos o portal e agência de viagens #AmoNoronha, com dicas sobre a cidade, pacotes de viagens, passeios, etc.

O que você mais gosta de fazer quando não está gravando?
Gosto de viajar. Conhecer outros lugares pelo mundo e descansar em Noronha sempre que posso.

Existe algum autor de novela com quem você gostaria de trabalhar? Quem?
Trabalhei com diversos autores e fomos felizes em todas essas oportunidades. Construímos grandes amizades e parcerias. Acredito muito em sincronicidade, tenho certeza de que as oportunidades de trabalhar com quem ainda não trabalhei virão no momento certo.

O Dia dos Namorados é quinta-feira. Que loucura você já fez por amor?
O amor é em si a grande loucura, loucura tão grande que acalma todas as outras. Uma loucura que nos dá equilíbrio, que nos fortalece e que nos torna pessoas melhores.

O que te deixa irritado?
O PT, a situação em que o país está, o nível de corrupção e ineficiência que atingimos e a sensação de que estamos reféns desta realidade me deixa muito irritado.

Até que ponto vai a sua vaidade? Usa algum xampu especial? Creme? Já usou botox?
(Risos). Nunca usei. Minha vaidade está ligada à minha profissão. Não posso fazer o que bem entender com minha aparência ou meu físico porque meu corpo está sempre a serviço da minha profissão. Sou ator.

No seu currículo, se não estou enganado, estão apenas duas peças de teatro. Você prioriza as novelas?
Não. Priorizo bons personagens e boas histórias.

Publicidade