Author Archives: Cadu Bruno

29 mai

Finalista do ‘TUF 3’, Vitor Miranda elogia Sonnen e quer luta em pé contra Cara de Sapato

Finalista do “TUF Brasil 3”, Vitor Miranda viaja nesta terça-feira (27) para São Paulo, onde encara Antônio Cara de Sapato, na luta principal do TUF Brasil Finale 3, no próximo sábado (31), no Ginásio do Ibirapuera. Considerado o principal destaque do programa, o atleta do Team Nogueira falou sobre a dificuldade em enfrentar na casa os companheiros de equipe Antônio Montanha e Rick Monstro, a relação com o norte-americano Chael Sonnen e a estratégia para a grande decisão.

“Ele (Cara de Sapato) é um cara que ninguém conhecia e provou o valor dele na casa. Vou entrar com cuidado, fazer valer minha experiência e usar a paciência para terminar essa luta positivamente para mim. Vou buscar a trocação o tempo todo, acho que o que vai mandar mesmo vai ser ele tentando desenvolver o jogo dele no chão e eu o meu em pé. Acho que a estratégia é essa, até porque se um cara é muito bom em uma área e mais deficiente em outra, não tem porque ele se arriscar na do outro”, afirma Vitor.

Sobre a relação com Chael Sonnen, Vitor revela ter ficado surpreso com a personalidade do norte-americano. Acostumado a ouvir críticas a respeito dele, principalmente por conta das provocações excessivas a lutadores brasileiros, ele diz ter conhecido um Sonnen diferente, de bom caráter e educado.

Vitor posa ao lado do companheiro Rick Monstro: o pesado faz final do TUF Brasil 3 contra Antônio Carlos "Cara de Sapato" (Foto: Divulgação)

Vitor posa ao lado do companheiro Rick Monstro: o pesado faz final do TUF Brasil 3 contra Antônio Carlos “Cara de Sapato” (Foto: Divulgação)

“Eu percebi que no mundo da luta tem muitas personalidades. Uns se promovem lutando, outros provocando adversários. Ele sabe promover uma luta, apesar de estar denegrindo a imagem do oponente. Mas isso faz parte, ele escolheu fazer isso e ganha dinheiro assim. Não posso culpar os lutadores por odiarem-no, até meus treinadores Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro quando foram me visitar na casa não quiserem entrar no vestiário, para não ficarem no mesmo local que ele. Mas tive a oportunidade de conhecer um outro lado do Sonnen, o lado pessoal dele, como homem, e fiquei impressionado com a educação e Inteligência dele Ele é realmente uma pessoa de bom caráter, mas escolheu promover as lutas de forma muito agressiva. Mas posso falar que fora as câmeras é outra pessoa”, garante o catarinense, de 35 anos.

A trajetória de Vitor Miranda na casa do “TUF Brasil 3” poderia ser considerada perfeita. Das três lutas disputadas, todas foram vencidas por ele com nocautes. Porém, o fato de ter enfrentado e eliminado dois companheiros do Team Nogueira faz com que ele sinta-se na obrigação de ajuda-los a alcançar o sonho deles também.

“Com o Montanha não teve o que discutir, já a questão do Rick (Monstro), ele ficou bem chateado comigo no dia e durante toda a semana. Ele se fechou, mais para buscar força, motivação para enfrentar um amigo, como tive que fazer também. Mas depois ficou tudo certo. Para conseguir o sucesso temos que tomar decisões difíceis, e graças a Deus ficou tudo bem. Já conversamos e posso afirmar que nossa relação ficou fortalecida. Estamos treinando juntos todos os dias, me sinto na obrigação de ajuda-os, tanto o Rick quanto o Montanha, para chegarem o mais alto possível. Apesar da nossa amizade, eu tive que adiar o sonho deles para alcançar o meu, então me sinto nessa obrigação”.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 12:49
29 mai

Charles do Bronx busca quebrar escrita de seu próximo adversário no UFC

A exatamente um mês de sua próxima luta pelo UFC, Charles do Bronx já tem uma motivação extra para o duelo contra Hatsu Hioki, no dia 28 de junho, em Auckland, na Nova Zelândia, pelo UFC Fight Night 43. O japonês nunca foi nocauteado nem finalizado na carreira como lutador profissional e Do Bronx quer ser o primeiro a conseguir tal feito, depois de finalizar Andy Ogle, em fevereiro, na segunda edição do UFC em Jaraguá do Sul (SC). A finalização sobre o britânico lhe rendeu o prêmio de melhor performance da noite, mas o objetivo era nocautear, e continua assim.

“Em todas as minhas lutas, procuro andar para frente, imprimir meu ritmo, e acabar a luta logo. Fico muito motivado em saber que ele nunca foi nocauteado, nem finalizado, e quem sabe eu consigo quebrar esse tabu. Vai ser a primeira vez que vou lutar contra um japonês, e lá os lutadores são tradicionalmente muito duros, aguentam bastante pancada. Então, vou trabalhar bastante para não deixar o resultado nas mãos dos juízes”, afirma.

O combate contra Hioki tem outra curiosidade: será o primeiro no país da Oceania, mas as viagens começam antes. Charles do Bronx apenas aguarda a documentação oficial do Ultimate para tirar o visto de trabalho e embarcar do Guarujá, no interior paulista, para os Estados Unidos, onde vai completar o camp, na academia de Jorge Patino Macaco. Mentor do atleta, o lendário Macaco o acompanha diariamente por telefone e internet.

Charles do Bronx encara Hatsu Hioki no UFC Fight Night 43, na Nova Zelândia, em 28 de junho (Foto: Divulgação)

Charles do Bronx encara Hatsu Hioki no UFC Fight Night 43, na Nova Zelândia, em 28 de junho (Foto: Divulgação)

“Meu camp está 100%, muito bom mesmo, a molecada aqui da academia [Do Bronx Gold Team] está toda com luta marcada e isso é bom porque o foco não fica só em mim. O Macaco não vai poder vir ao Brasil e eu estou só na dependência do UFC para ir lá para fora. Mas mesmo ele não estando presente está ajudando muito, a gente sempre se fala pelo telefone, ele dando palpite. Mesmo longe, nossa relação está muito próxima” conta.

Nik Lentz engasgado

Caso vença Hatsu Hioki, Do Bronx vai bater à porta do tão sonhado Top 10 da categoria peso pena (até 66,2kg). Em seu radar, está o nono colocado do ranking, Nik Lentz, contra quem lutou em junho de 2011, mas acabou com um No Contest (Sem Resultado) no cartel, por conta de uma joelhada considerada ilegal.

“Eu quero ter a oportunidade de lutar de novo com o Nik Lentz. Não engoli aquele ‘No Contest’ e ele falou algumas graças depois da luta, então gostaria de enfrentá-lo caso vença meu próximo combate”, finaliza Charles.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 12:43
28 mai

Em busca de terceira vitória seguida no UFC, Damm afirma: “Vou impor o meu ritmo”

A caminho de sua quinta luta no UFC, Rodrigo Damm contará com o apoio da torcida brasileira para manter a boa fase e alcançar sua terceira vitória seguida na organização. Escalado para enfrentar o russo Rashid Magomedov no TUF Finale 3, que acontece no próximo dia 31 de maio, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP), o capixaba quer se colocar, de vez, entre os melhores de sua categoria (66kg). Com um cartel de 12 vitórias e seis derrotas, o brasileiro já derrotou nomes expressivos no mundo do MMA, como nos casos de Ivan Batman, Jorge Masvidal e Anistávio Gasparzinho. Além disso, acumula importantes passagens pelo Strikeforce e Jungle Fight.

Aos 34 anos, Damm, que é reconhecido por suas grandes habilidades na luta agarrada, mostrou-se satisfeito com sua condição física atual e disse estar pronto para desenvolver seu jogo em todas as áreas, inclusive na trocação.

“Quando recebi a notícia que iria lutar, iniciei meus treinamentos. Sentei com toda minha equipe, e definimos a estratégia. Hoje o físico vem fazendo a diferença e estou tranquilo e preparado. O Rogério Camões nos cobra bastante e o trabalho dele é fantástico. O Magomedov é um bom lutador, chuta bem, além de ter boas variações. É importante saber as armas do seu adversário. É chegar lá e impor meu ritmo. É nisso que estamos focando. Posso afirmar que estou preparado para trocar durante os três rounds. Onde ele quiser lutar, vai encontrar um Rodrigo duro. Se for no chão, que é minha casa, é só ele convidar que eu vou com o maior prazer”, afirmou.

Rodrigo Damm  encara Rashid Magomedov no evento da final do TUF Brasil 3 (Foto: Divulgação)

Rodrigo Damm encara Rashid Magomedov no evento da final do TUF Brasil 3 (Foto: Divulgação)

O fato de encarar um lutador com nove vitórias consecutivas não assusta o capixaba. Ele fez questão de lembrar que, em sua última luta no UFC, também quebrou uma boa sequência invicta do compatriota Ivan Batman, que na época vinha embalado por uma série de sete resultados positivos.

” O Rashid (Magomedov) não perde desde 2010. Essa série invicta dele vai acabar, assim como aconteceu com o Batman. Voltei à minha categoria de origem com um objetivo, de marcar meu nome entre os melhores e esse caminho já começou a ser traçado. Pode escrever aí. No dia 31 de maio, ele vai conhecer mais uma vez a derrota”.

Feliz com a oportunidade de lutar no TUF Finale Brasil 3, Rodrigo Damm, que teve sua trajetória no evento iniciada após a boa participação na primeira edição do The Ultimate Fighter Brasil, prometeu ser agressivo e proporcionar uma verdadeira guerra para os torcedores brasileiros.

“Vai ser muito importante sair com mais uma vitória. Estou tranquilo, quieto, aos poucos a gente chega lá. Vai ser especial lutar na final do TUF, que foi onde tudo começou para mim dentro do UFC. Posso garantir que a galera vai ver um Damm diferente, pronto para lutar em qualquer lugar. Será, literalmente, mais uma guerra e sei que a torcida estará ao meu lado”, concluiu o lutador.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 9:32
28 mai

Sheymon comerora ida para o WSOF e afirma que campeão não o oferece perigo

Dono de uma carreira meteórica e impressionante dentro do Brasil, Sheymon Moraes atraiu rapidamente os olhares internacionais e, na semana passada, assinou contrato com o World Series of Fighting (WSOF), evento norte-americano que vem ganhando muita projeção em todo o mundo. O atleta do Team Nogueira é considerado por muitos o mais talentoso lutador da nova safra do MMA brasileiro e chega na nova organização com a missão de conquistar o cinturão dos pesos-galos (61kg), que atualmente pertence ao compatriota Marlon Moraes.

Sempre confiante, Sheymon acredita muito em seu potencial e apesar de pregar respeito aos seus próximos oponentes, se mostra seguro de que, em breve, estará brigando pelo cinturão do evento. Ele inclusive comentou sobre uma possível estreia contra o norte-americano Tyson Nam.

Sheymon Moraes assinou contrato com o WSOF (Foto: Divulgação)

Sheymon Moraes assinou contrato com o WSOF (Foto: Divulgação)

“Fiquei sabendo pela internet que possivelmente faria a estreia contra o Tyson Nam. Só assisti duas lutas do Tyson, mas não me preocupo muito contra quem vou lutar, pode ser ele ou qualquer outro, que vou mostrar do que meus cotovelos são capazes. Meu objetivo é ser campeão do WSOF, quero ser campeão do mundo e quero colecionar títulos”, disse.

Aos 23 anos, o pupilo dos irmãos Nogueira expressou mais uma vez sua felicidade por assinar com a organização norte-americana. Na opinião dele, o evento é uma ótima porta de entrada para conquistar mais fãs no exterior e dar mais conforto para sua família.

“Venho acompanhando o WSOF há um bom tempo e pude observar que é um evento que vem crescendo demais. Vai ser ótimo para minha carreira, vou ter a possibilidade de ganhar fãs nos Estados Unidos e mostrar o meu estilo de luta para o mundo. Aceitei o desafio para ser o campeão. Além disso, é mais um degrau que eu subo. Espero dar mais conforto para minha mãe e o meu pai que, desde cedo, trabalham para sustentar a minha família. Pretendo aposentá-los para que eles possam desfrutar da vida”, declarou

Invicto em sua carreira profissional no MMA, o niteroiense garante que o fato de lutar fora do pais não irá influenciar em sua performance. Além disso, aproveitou para analisar as qualidades de Marlon Moraes, atual campeão dos galos no WSOF.

“Na minha cabeça nada mudou, vou continuar treinando e quero nocautear todo mundo, estou entrando para ser o campeão. O campeão da categoria é o Marlon Moraes e eu o conheço muito, sei das suas qualidades. Ele é um atleta duro, mas não me oferece muito perigo não, se essa luta acontecer vai ser muito boa”, concluiu.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 9:26
25 mai

Barão é surpreendido por TJ Dillashaw e perde cinturão

O favorito Renan Barão foi dominado e nocauteado por TJ Dillashaw no quinto round da luta principal do UFC 173, neste sábado à noite, em Las Vegas. Com a derrota do potiguar, José Aldo passa a ser o único brasileiro dono de um cinturão do Ultimate. O americano usou a rapidez para minar o brasileiro e foi amplamente superior na luta em pé. No último round, Barão foi para o tudo ou nada e acabou nocauteado.

Barão foi dominado e perdeu pela primeira vez no UFC

Barão foi dominado e perdeu pela primeira vez no UFC

TJ derrubou o potiguar, aplicou golpes no ground and pound e a luta foi paralisada. A derrota deste sábado acaba com uma sequência incrível de Renan Barão. O brasileiro estava invicto no UFC, com sete vitórias e tentava o 35ª êxito da carreira.

Na co-luta principal, Daniel Cormier dominou Dan Henderson e finalizou o rival com um mata-leão no terceiro round. “Jon Jones, você não pode escapar de mim para sempre! Você me evitou num torneio de wrestling, mas eu vou continuar indo atrás de você!”, disse Cormier após a luta.

CARD PRINCIPAL:

TJ Dillashaw venceu Renan Barão por nocaute técnico no quinto round
Daniel Cormier venceu Dan Henderson por finalização no terceiro round
Robbie Lawler venceu Jake Ellenberger por nocaute técnico no terceiro round
Takeya Mizugaki venceu Francisco Rivera por decisão unânime
James Krause venceu Jamie Varner por nocaute técnico no primeiro round

CARD PRELIMINAR:

Michael Chiesa venceu Francisco Massaranduba por decisão unânime
Tony Ferguson venceu Katsunori Kikuno por nocaute no primeiro round
Chris Holdsworth venceu Chico Camus por decisão unânime
Mitch Clarke venceu Al Iaquinta por finalização no segundo round
Vinc Pichel venceu Anthony Njokuani por decisão unânime
Sam Sicilia venceu Aaron Phillips por decisão unânime
Li Jingliang venceu David Michaud por decisão dividida

POSTADO POR: Cadu Bruno às 10:36
23 mai

‘Nostradamus do MMA’ adivinha os resultados do UFC 173

Meus amigos proféticos do MMA! It’s time! È hora dos palpites magníficos e ultrajantes , direto da Constelação de Andrômeda, do mestre das adivinhações, eu , o Nostradamus do MMA! E o evento da semana é grande UFC 173, direto da cidade do pecado, Las Vegas. Ai, papai… Renan Barão, o potiguar porreta bom de briga, encara o perigoso baixinho TJ Dillashaw, pelos galos. Vamo que vamo moçada!

Antes, um lamento: acertei apenas 5 de 13 lutas do UFC Fight Night 40, em Orlando. Um combate arrebatador entre Erick Silva e Matt Brown, porradaria franca, mas final feliz para o americano, merecidamente. E que Erick tenha uma sorte melhor e mais gás da próxima vez!

Na luta principal, Barão quer manter sua invencibilidade 32 lutas, um recorde absoluto no MMA, e TJ Dillashaw quer fazer uma façanha de menino-homem e ser campeão dos galos. Expectativa de grande combate, meus amigos proféticos do MMA! Quem leva essa?

Nostradamus do MMA

Na co-luta principal, Daniel Cormier, ex-gordinho sexy, enfrenta o mito Dan Henderson, de 43 anos, pelos meis-pesados. Que lutaça moçada! Vai ser tiro, porrada e bomba astrológica! Ainda, no card principal, outro combate eletrizante: Robbie Lawler encara Jake Ellenberger, pelos meio-médios. Takeya Mizugaki mede forças com Francisco Rivera e Jamie Varner enfrenta James Krause.

No card preliminar, destaque para o porradeiro, o menino mão de pilão Francisco Massaranduba, que vai dar porrada em cima do americano Michael Chiesa, campeão do TUF 15.

Moçada do MMA, segure essa macumba universal, que atravessou diversas galáxias para chegar ao seu conhecimento. O Chubaca, meu gato preto, já está devidamente preso, para não atraplahar minha concentração durante o evento.
Como diria o homem do coraçãozinho, Mário Yamasaki: você tá pronto? Vamo pra luta!

UFC 173:

CARD PRINCIPAL

Renan Barão x TJ Dillashaw
Dan Henderson x Daniel Cormier
Robbie Lawler x Jake Ellenberger
Takeya Mizugaki x Francisco Rivera
Jamie Varner x James Krause

CARD PRELIMINAR

Michael Chiesa x Francisco Massaranduba
Tony Ferguson x Katsunori Kikuno
Chris Holdsworth x Chico Camus
Al Iaquinta x Mitch Clarke
Anthony Njokuani x Vinc Pichel
Sam Sicilia x Aaron Phillips
David Michaud x Li Jiangliang

POSTADO POR: Cadu Bruno às 3:16
23 mai

Renan Barão defende título unificado pela primeira vez no UFC 173

Por Leo Salles

Trinta e duas vitórias seguidas na carreira, apenas uma derrota no cartel, que ocorreu há quase dez anos e campeão incontestável dos galos do UFC. Renan Barão defende seu título, agora unificado, pela primeira vez, contra o americano TJ Dillashaw, número quatro do ranking, no UFC 173, que acontece neste sábado, em Las Vegas. O evento começa às 19h30 (de Brasília) e terá 11 lutas, incluindo a do brasileiro Francisco Massaranduba, que encara o campeão do TUF 15 Michael Chiesa, pelos leves.

Barão possui seis vitórias dentro da organização, vencendo seus adversários de modo contundente, seja por finalização, nocaute ou dominando todo o combate. Contra Dillashaw, mais um integrante da Team Alpha Male a enfrentá-lo (Urijah Faber, duas vezes), o potiguar deve manter seu estilo dinâmico, devastador e imprevisível, mesmo contra um oponente que prefere a trocação franca, é bastante ágil com os pés, porém com uma estatura inferior ao do brasileiro. O reinado do Barão está apenas começando e quem mais poderia ter a chance de destroná-lo?

Renan Barão vai defender seu título contra TJ Dillashaw (Foto: Divulgação)

Renan Barão vai defender seu título contra TJ Dillashaw (Foto: Divulgação)

Na co-luta principal, Daniel Cormier faz sua segunda luta nos meios-pesados contra o veterano e lenda do MMA, Dan Henderson, que vem no embalo após um grande nocaute em cima de Maurício Shogun, em março. “DC” ainda está invicto no MMA e provavelmente não vai se arriscar na trocação contra “H-Bomb”, que tem uma mão direita que fez estragos mundo afora. Cormier vai levar o combate para o chão e trabalhar o ground and pound deliberadamente. Se vencer, “DC” deve receber o title shot dos meios-pesados e entrar na fila para enfrentar Jon Jones, já que este encara Alexander Gustafsson no segundo semestre. E quem sabe, Dan Henderson também?

Ainda, no card principal, Robbie Lawler volta ao octógono após perder a oportunidade de ser campeão dos meio-médios e mede forças com o perigoso Jake Ellenberger. Um combate que provavelmente não terminará nas mãos dos juízes laterais, por conta da natureza agressiva de ambos. Pelos galos, Takeya Mizugaki encara Francisco Rivera e quem sabe daí saia o próximo desafiante da categoria. E Jamie Varner, vivendo fase inconstante no UFC, enfrenta o embalado James Krause, pelos leves.

Daniel Cormier e Dan Henderson fazem a co-luta principal da noite (Foto: Divulgação)

Daniel Cormier e Dan Henderson fazem a co-luta principal da noite (Foto: Divulgação)

Massaranduba encara campeão do TUF 15

Lutando pela primeira vez fora do Brasil, Francisco Massaranduba encara Michael Chiesa, campeão do TUF 15, no card preliminar. Uma pedreira para o brasileiro, já que Chiesa possui um bom jiu-jitsu, boa trocação e possui uma envergadura bem maior. Massaranduba terá que encurtar a distância e se aproveitar das brechas e desatenções do americano para levar a vitória.

Ainda, no card preliminar, destaques para Tony “El Cucuy” Ferguson, campeão do TUF 13, que enfrenta o japonês Katsunori Kikuno e Al Iaquinta, que mede forças com Mitch Clarke, ambos pelos leves, e Chris Holdsworth, que mede forças com Chico Camus, pelos galos.

Confira o card do UFC 173:

CARD PRINCIPAL

Renan Barão x TJ Dillashaw
Dan Henderson x Daniel Cormier
Robbie Lawler x Jake Ellenberger
Takeya Mizugaki x Francisco Rivera
Jamie Varner x James Krause

CARD PRELIMINAR

Michael Chiesa x Francisco Massaranduba
Tony Ferguson x Katsunori Kikuno
Chris Holdsworth x Chico Camus
Al Iaquinta x Mitch Clarke
Anthony Njokuani x Vinc Pichel
Sam Sicilia x Aaron Phillips
David Michaud x Li Jiangliang

POSTADO POR: Cadu Bruno às 9:21
22 mai

Bruce Buffer ataca de cerimonalista em casamento de lutador do UFC

O anunciador oficial do Ultimate Fighting Championship (UFC), Bruce Buffer, vem se destacando tanto ultimamente que tem feito diversas pe;as publicitárias mundo afora. Porém, a voz do octógono mostrou um grande talento para ser cerimonialista de casamento. E os noivos nada mais eram do que o inglês Michael Bisping, campeão do TUF 3 e número oito do ranking dos médios, e sua esposa, Rebecca, no último fim de semana, em Orange County, na Califórnia.

Assista a performance do “casamenteiro” Bruce Buffer:

POSTADO POR: Cadu Bruno às 4:42