Arquivo do autor:Cadu Bruno

30 jul

Tiago Trator comemora primeira vitoria no UFC, mas ressalta: “Ainda tenho muito a evoluir”

Satisfeito após a estreia vitoriosa na maior organização de MMA do mundo, Tiago Trator é só alegria após o UFC on Fox 12, que ocorreu no último sábado (26), em San Jose (EUA). O lutador brasileiro, que venceu por decisão unânime o mexicano Akbarh Arreola, chegou a sua 19a vitória na carreira. Ex-campeão do Jungle Fight, o amapaense embalou sua décima vitória consecutiva e, de quebra, pôde mostrar aos organizadores do evento o motivo de ser considerado uma das principais promessas brasileiras nos pesos leves (70kg).

Mesmo com a vitória, Tiago sente que poderia ter feito uma apresentação melhor e credita ao peso de pisar pela primeira vez no octógono mais famoso do mundo o fato de não ter demonstrado, em sua opinião, 100% da sua capacidade técnica. Apesar disso, o lutador garantiu ter recebido elogios por parte da cúpula do UFC.

“Estava nervoso ao caminhar para a luta, senti um pouco ao entrar no octógono, mas isso não atrapalhou tanto no desenvolvimento do duelo, talvez no meu próximo combate eu esteja 100%. Acho que deixei a desejar nas combinações de golpes. Talvez por isso eu não tenha conseguido nocautear. Eu consegui ganhar elogios do Joe Silva e da comissão do UFC. Eles elogiaram o meu desempenho e já pensam em me colocar para lutar novamente em breve”, explicou.

Tiago Trator estreou com vitória no UFC (Foto: Divulgação)

Tiago Trator estreou com vitória no UFC (Foto: Divulgação)

Após destacar-se entre os pesos leves (70kg), Trator mostra-se satisfeito com sua condição dentro da divisão, mas confidencia que tem planos para baixar de peso em um futuro próximo. Segundo ele, tudo vai depender de uma conversa com os empresários e treinadores de sua equipe.

“Eu pretendo fazer mais uma luta no peso leve (70kg) e depois eu vou conversar com meu empresário e minha equipe. Antes disso, quero fazer um teste baixando de peso durante os treinamentos e, dependendo do resultado, posso migrar para os pesos-penas (66kg)”, disse.

Sabendo que carrega a responsabilidade de levar o MMA de Amapá para o mundo, Tiago Trator, não se sente intimidado diante do fato e quer servir como exemplo para os mais jovens. O lutador do Team Nogueira, que retorna ao seu estado de origem nesta quinta (31), será recebido com muita festa em Laranjal do Jari (AP), sua cidade natal, que fica distante 275km distante da capital Macapá (AP).

“Já estão programando para me receberam com carreata na minha cidade. Para mim, vai ser uma satisfação imensa. Graças a Deus estou fazendo meu nome. Após chegar em Macapá (AP), vou pegar um ônibus para encontrar com a família em Laranjal do Jari. Vai ser ótimo rever meus amigos. Quando eu lutava no Jungle Fight, já havia uma impulsão grande do MMA na região. As academias cresceram e vivem lotadas. Meu nome serve de exemplo para os jovens e isso é muito bom, pois através do esporte eles podem sair do mundo das drogas e podem pensar em um futuro melhor dentro no MMA”, finalizou.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 1:27
30 jul

Do Bronx comemora pedido aceito pelo UFC e luta contra Lentz

Charles do Bronx voltará a pisar no octógono do UFC em setembro. Tão logo voltou ao Brasil após finalizar o japonês Hatsu Hioki, no UFC Fight Night 43, na Nova Zelândia, com um triângulo de mão, o atleta teve seu pedido aceito pelo UFC e terá a chance de lutar novamente contra Nik Lentz. O duelo será no dia 5 de setembro, no UFC Fight Night 50, em Connecticut, nos Estados Unidos, dessa vez pela categoria peso-pena (até 66,2kg).

A luta contra Lentz era muito esperada pelo lutador paulista, que teve a vitória sobre o norte-americano em junho de 2011 revertida em No Contest (sem resultado). Na ocasião, Do Bronx teve o braço erguido, mas a organização comunicou que os juízes viram uma joelhada ilegal sobre o oponente, alterando o resultado pouco tempo depois. No entanto, ele não encara o novo duelo como revanche, mas como nova oportunidade de mostrar seu potencial.

“Quero que fique claro que não tenho raiva nenhuma do Nik Lentz. Essa luta é tão boa para mim quanto para ele, apesar do ‘No Contest’, daquela outra ocasião”, pondera. “Fiquei feliz de o UFC ter atendido ao meu apelo e acredito que o Nik também. Acho que vai ser uma boa luta, quem viu nossa primeira disputa, viu uma guerra, com os dois andando para frente o tempo todo e querendo a vitória”.

Charles do Bronx encara Nik Lentz no UFC Fight Night 50, em setembro (Foto: Divulgação)

Charles do Bronx encara Nik Lentz no UFC Fight Night 50, em setembro (Foto: Divulgação)

Charles lembra bem do combate, na época com ambos competindo entre os pesos leves (até 70kg). No segundo round, acabou acertando uma joelhada acidental no rosto de Lentz, que estava com três apoios no chão, e seguiu para a finalização derradeira por mata-leão. O UFC, à ocasião, premiou a luta como a melhor da noite. “Estava bem tanto no chão e na parte em pé. Acredito que venceria aquele combate, mas passou. Agora vou treinar dez vezes mais para chegar mais forte e confirmar a vitória”, analisa.

Entre os melhores

A vitória sobre Hioki no último confronto de Charles do Bronx, além de ter rendido o prêmio de performance da noite, serviu para colocá-lo entre os top 15 da categoria dos penas. Figurando na 14ª colocação, o atleta garante que ainda quer evoluir mais, porém não escondendo a felicidade de aparecer entre os melhores pela primeira vez.

“Estar entre os melhores foi algo que sempre busquei e sonhei, mas ainda quero mais. Vencendo o Lentz, que também está entre os melhores (9º colocado) acho que avanço ainda mais neste ranking. Quero mais e sei que posso conseguir”, comenta.

No cartel, Charles do Bronx soma 18 vitórias e apenas quatro derrotas, além de um “No Contest”. Já Lentz tem 25 vitórias e seis derrotas. Sua última luta foi diante de Manny Gamburyan, com vitória por decisão unânime dos juízes, em maio deste ano.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 1:06
27 jul

UFC on Fox 12: Lawler derrota Brown em luta histórica; Minotouro é brutalmente nocauteado

Por Rodrigo Tannuri

O UFC on Fox 12, realizado na Califórnia, foi mais um de uma sequência de bons eventos da organização. Mesmo com apenas três lutas não terminando nas mãos dos juízes, grande parte dos combates não foi nada chato. O mais interessante foi ver alguns nomes relativamente não tão conhecidos do grande público levando a melhor sobre atletas já consagrados. Os destaques foram: Robbie Lawler, Matt Brown, Anthony Johnson, Dennis Bermudez e Bobby Green.

Robbie Lawler e Matt Brown protagonizaram uma guerra

Robbie Lawler e Matt Brown protagonizaram uma guerra

A luta principal, entre os meio-médios Robbie Lawler e Matt Brown, fechou o evento com chave de ouro e ganhou o já esperado bônus de melhor da noite. Conhecidos por serem agressivos, os atletas não se pouparam e se entregaram de corpo e alma. O primeiro round foi bastante intenso. Nos primeiros minutos, Lawler acertou bons golpes e dava a impressão de que a noite poderia ser curta, mas Brown se recuperou, também teve bons momentos e por pouco não virou. No segundo assalto, Lawler adotou uma postura mais paciente e, vendo isso, Brown passou a ser dominante e empatou a luta. No terceiro e quarto rounds, “Ruthless” voltou a ser superior. Nos últimos cinco minutos, Brown sabia que só o nocaute ou a finalização o salvariam e foi com tudo para decidir. Por sua vez, Lawler, que já estava em vantagem na contagem, também atacou e o choque entre esses titãs deu aos fãs um dos melhores rounds que o esporte já viu. No final das contas, Lawler venceu Brown.

Entretanto, não se pode dizer que houve um derrotado nesse embate, ou melhor, podemos cravar que os vencedores foram os fãs de MMA. Com a segunda vitória seguida, “Ruthless” terá a tão sonhada revanche contra Johny Hendricks, valendo o cinturão da divisão. A fase de Lawler é tão mágica, que muitos lhe dão o favoritismo. A derrota acabou com a sequência de sete vitórias seguidas, mas, dificilmente, afastará Brown da elite dos meio-médios. Pelo contrário, a atuação dele só comprova o status de top-5 da categoria.

Anthony Johnson nocauteando "Minotouro"

Anthony Johnson nocauteando “Minotouro”

Bastaram 44 segundos para p meio-pesado Anthony Johnson aplicar um nocaute brutal em “Minotouro”, faturar um dos bônus de performance da noite e se firmar de vez como um dos nomes mais temidos da divisão. Faminto, “Rumble” não tomou conhecimento do adversário, partiu para o ataque e liquidou a fatura, mostrando toda a sua explosão e pontaria. Ao vencer Phil Davis e “Minotouro”, o americano é visto provável desafiante ao cinturão de Jon Jones e muitos fãs, entre eles a estrela do cinema, “The Rock”, acreditam que Johnson será campeão. Aos 38 anos, o brasileiro pode ter se despedido do MMA. Mesmo estando sem lutar desde fevereiro do ano passado, “Minotouro” foi derrotado pela falta de ritmo e, mais ainda, por ter enfrentado um oponente extremamente perigoso, que vive seu auge no MMA.

Dennis Bermudez finalizando Clay Guida

Dennis Bermudez finalizando Clay Guida

Dennis Bermudez, finalista do TUF 14, mostrou porque deve ser levado a sério nos penas. Tanto é que ganhou o segundo bônus de performance da noite. Dessa vez, “The Menace” finalizou o duríssimo Clay Guida e chegou a sétima vitória seguida. Existem muitos atletas que voam abaixo do radar, Bermudez certamente é um desses e merece não só o devido crédito, como também uma maior atenção do UFC e dos fãs. Aos 32 anos, começa a ficar evidente que o veterano “The Carpenter” não tem mais condições de encarar um grande desafio à altura.

Pelos leves, Bobby Green e Josh Thomson abriram o card preliminar e protagonizaram um combate que não foi tão emocionante, mas foi muito técnico. Durante a trocação, enquanto Green falava e provocava, Thomson ria e debochava. Apesar da polêmica, não dá para dizer que a vitória de Green foi injusta, porque este foi quem tomava a iniciativa. Por falar nele, “King” venceu a oitava seguida, a quarta dentro do UFC, e, de forma surpreendente, já se coloca entre os melhores da categoria. Se na derrota por decisão dividida para Ben Henderson, “Punk” cogitou se aposentar, agora, aos 35 anos e ainda mais insatisfeito, essa decisão pode ser anunciada em breve.

No card preliminar, o meio-pesado Patrick Cummins brilhou. “Durkin” não tomou conhecimento de Kyle Kingsbury, que voltava da aposentadoria, aplicou uma verdadeira surra, fazendo com que “Kingsbu” anunciasse, definitivamente, o fim de sua carreira no MMA. Hernani Perpétuo, ex-campeão do Shooto, perdeu a segunda seguida pelos meio-médios e corre sério risco de ser cortado. Por outro lado, o leve Tiago “Trator”, ex-campeão do Jungle Fight, travou uma guerra em sua estreia e levou a melhor. Quem também se deu bem foi o meio-médio Gilbert Burns, especialista em Jiu-Jitsu, que segue invicto. O pupilo de Vitor Belfort teve trabalho, porém conseguiu impor seu jogo. Contudo, ficou claro que, para ter um melhor desempenho, “Durinho” deve optar por descer para os leves ou, se conseguir, para os penas. Pelos palhas femininos, a também estreante Juliana Lima, que já havia perdido para a balança na véspera, também foi derrotada no octógono.

Resultados do UFC on Fox 12:

CARD PRINCIPAL

Robbie Lawler derrotou Matt Brown por decisão unânime
Anthony Johnson derrotou Rogério “Minotouro” Nogueira por nocaute no 1º round
Dennis Bermudez derrotou Clay Guida por finalização no 2º round
Bobby Green derrotou Josh Thomson por decisão dividida

CARD PRELIMINAR

Jorge Masvidal derrotou Daron Cruickshank por decisão unânime
Patrick Cummins derrotou Kyle Kingsbury por decisão unânime
Tim Means derrotou Hernani Perpétuo por decisão unânime
Brian Ortega derrotou Michael De La Torre por finalização no 1º round
Tiago “Trator” derrotou Akbarh Arreola por decisão unânime
Gilbert “Durinho” derrotou Andreas Ståhl por decisão unânime
Joanna Jędrzejczyk derrotou Juliana Lima por decisão unânime
Noad Lahat derrotou Steven Siler por decisão unânime

POSTADO POR: Cadu Bruno às 12:14
25 jul

‘Nostradamus’ do MMA palpita quem vence no UFC on Fox 12

Moçada do MMA! Mais um grande evento nos espera nesse sábado, no UFC on Fox 12, que será na cidade de San Jose, na Califórnia. Um card espetacular, com lutas espetaculares, a começar pelo embate principal entre duas feras brabas: Robbie Lawler contra Matt Brown, pelos meio-médios. E aibda teremos cinco brasucas em ação! Pelas barbas do profeta!

Antes, um aviso: acertei 5 de 10 lutas do UFC Fight Night 46, em Dublin. Que luta fez Conor McGregor, contra o nosso Diego Bransão. O rapaz irlandês vai crescer muito ainda no octógono, vai nos dar bastante alegrias e grandes eventos!

Na luta principal, Robbie Lawler encara Matt Brown, num embate de tirar o fôlego dos fãs. “Ruthless” vem em grande fase e chegou a disputar o cinturão dos meio-médios contra Johnny Hendricks e “The Immortal” vem de sete vitórias seguidas, incluindo uma vitória incrível sobre Erick Silva. Quem leva essa moçada, nesse encontro de porradeiros natos?

Nostradamus do MMA

Na co-luta principal, ele voltou! Rogério “Minotouro” enfrenta Anthony Johnson pelos meios-pesados após mais de um ano parado devido a uma série de lesões num grande duelo de trocação. Será que “Little Nog” leva essa para casa? Ou “The Rumble” vai manter a boa fase de vitórias? Ainda, no card principal, o experiente Clay Guida faz um confronto eletrizante contra Dennis Bermudez, pelos penas. E Josh Thomson mede forças com Bobby Green, em duelo de ex-Strikeforce.

No card preliminar, destaques para bons duelos entre Jorge Masvidal e Daron Cruickshank, pelos leves e a participação maciça de brasileiros: Hernani Perpétuo encara Tim Means, pelos meio-médios, Tiago Trator, campeão do Jungle Fight, estreia no UFC contra Akbarh Arreola, pelos leves, Gilbert Durinho mede forças com Andreas Stahl e Juliana Lima faz a segunda luta dos pesos-palhas e enfrenta Joanna Jedrzejczyk.

Meus amigos proféticos do MMA, a sorte está lançada! Minha macumba foi feita com intensidade, diretamente da Constelação de Andrômedae meu poder de adivinhação está em dia!

Munrá!

UFC on Fox 12, em San José, Califórnia

CARD PRINCIPAL

Robbie Lawler x Matt Brown
Anthony Johnson x Rogério Minotouro
Clay Guida x Dennis Bermudez
Josh Thomson x Bobby Green

CARD PRELIMINAR

Jorge Masvidal x Daron Cruickshank
Kyle Kingsbury x Patrick Cummins
Hernani Perpétuo x Tim Means
Brian Ortega x Mike de la Torre
Tiago Trator x Akbarh Arreola
Noad Lahat x Steven Siler
Gilbert Durinho x Andreas Stahl
Juliana Lima x Joanna Jedrzejczyk

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:07
25 jul

Robbie Lawler e Matt Brown se enfrentam de olho no cinturão dos meio-médios; 5 brasileiros em ação

Por Leo Salles

Um disputou o título vago dos meio-médios contra Johnny Hendricks e perdeu, mas vem em grande forma. O outro ganhou as últimas sete lutas que disputou, incluindo uma acachapante vitória sobre o brasileiro Erick Silva. Robbie “The Ruthless” Lawler e Matt “The Immortal” Brown possuem todas as credenciais para terem direito a enfrentar o dono do cinturão da categoria ao se degladiarem nesse sábado (26) em San José, na Califórnia, no UFC on Fox 12, à partir das 17h15 (de Brasília). Cinco brasileiros estarão em ação, especialmente Rogério Minotouro, que volta ao octógono após um ano e meio parado devido â lesões contra Anthony Johnson.

Robbie Lawler e Matt Brown vivem grande fase em suas carreiras após viverem momentos de instabilidade e ostracismo. “Ruthless” não vinha bem no Strikeforce até reestrear no UFC, quando embalou três vitórias seguidas e convincentes. Teve a chance de disputar o cinturão contra Johnny Hendricks, no cinturão vago da categoria por GSP, porém não conseguiu a vitória, apesar de ter feito um grande combate. Já “The Immortal” vinha bastante instável na carreira, com 5-5, e a partir daí embalou de vez, com sete vitórias consecutivas, além de ter se tornado mais agressivo e consciente do que fazer dentro do octógono. Um confronto explosivo, de dois bons trocadores e dificilmente a luta terminará nas mãos dos jurados.

Robbie Lawler e Matt Brown fazem a luta principal do UFC on Fox 12 (Foto: Reprodução)

Robbie Lawler e Matt Brown fazem a luta principal do UFC on Fox 12 (Foto: Reprodução)

Na co-luta principal, Rogério “Minotouro” volta ao octógono após um período de lesões, o que o afastou das lutas por mais de um ano, encarando o perigoso e agora meio-pesado Anthony “Rumble” Johnson. Antes entre os cinco melhores da categoria, Minotouro saiu do ranking após longo tempo sem lutar e agora precisa vencer para poder voltar ao topo. Talvez pese a falta de ritmo de luta, o que torna “The Rumble” ainda mais perigoso, pois está com a mão afiada e vem de vitória sobre Phil Davis. Porém, o brasileiro é um exímio boxeador e possui uma das melhores combinações no MMA e pode se aproveitar da pouca agilidade do americano.

Ainda, no card principal, Clay “The Carpenter” Guida mede forças com o ágil Dennis Bermudez, pelos penas. Um combate que promete ser eletrizante, pelos estilos de luta de ambos atletas, que trabalham muito bem no clinch e os ground ans pounds, além de serem bastante ativos o tempo todo, não deixando o combate ficar monótono. E Josh Thomson, experiente lutador, enfrenta Bobby Green, em duelo válido pelos leves, com algum favoritismo para “Punk”.

Rogério Minotouro encara Anthony Johnson na co-luta principal (Foto: Divulgação)

Rogério Minotouro encara Anthony Johnson na co-luta principal (Foto: Divulgação)

No card preliminar, oito bons combates prometem empolgar os fãs, principalmente com presença de brasileiros nele. Hernani Perpétuo, que perdeu na sua estreia, enfrenta Tim Means, pelos leves. Tiago Trator, campeão do Jungle Fight e um dos nomes mais comentados para brilhar no MMA, estreia na organização contra Akbarh Arreola, pelos leves. Outro nome bastante falado, Gilbert Durinho Burns, parceiro de treinos de Vitor Belfort, mede forças com o sueco Andreas Stahl, pelos meio-médios. E Juliana Lima faz a segunda luta da história dos pesos-palhas contra a polonesa Joanna Jedrzejczyk.

Confira as lutas do UFC on Fox 12:

CARD PRINCIPAL

Robbie Lawler x Matt Brown
Anthony Johnson x Rogério Minotouro
Clay Guida x Dennis Bermudez
Josh Thomson x Bobby Green

CARD PRELIMINAR

Jorge Masvidal x Daron Cruickshank
Kyle Kingsbury x Patrick Cummins
Hernani Perpétuo x Tim Means
Brian Ortega x Mike de la Torre
Tiago Trator x Akbarh Arreola
Noad Lahat x Steven Siler
Gilbert Durinho x Andreas Stahl
Juliana Lima x Joanna Jedrzejczyk

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:03
20 jul

Jungle Fight 71: Moicano finaliza Marreta, leva cinturão interino e pede namorada em casamento

O Jungle Fight 71 consagrou dois novos campeões na noite deste sábado, no ginásio do Canindé, em São Paulo-SP. Na categoria dos penas (até 66 kg), Renato Moicano finalizou Ismael Marreta com um estrangulamento usando apenas um dos braços e conquistou o cinturão interino. Ainda no cage, o lutador pediu a namorada em casamento. Já na categoria dos meio-médios (até 66 kg), Elizeu Capoeira nocauteou Itamar Rosa para se tornar o novo campeão do peso.

Renato Moicano se tornou campeão interino dos pesos-penas (até 66 kg) do Jungle Fight ao finalizar o jovem Ismael Marreta com um justo estrangulamento ainda no primeiro round. O combate começou estudado, com Marreta tentando manter a trocação e Moicano tentando levar o duelo para a sua zona de conforto, no chão. Lá, Moicano pegou as costas e, com apenas um braço, pressionou o pescoço do adversário até ele bater. Com a vitória, ele agora se credencia para disputar o cinturão pleno da categoria contra o campeão Alexandre Capitão, atualmente se recuperando de uma lesão no joelho.

Além da vitória, vale destacar também um outro momento de Renato Moicano. Antes de agradecer seus companheiros de treinos na Constrictor Team, de Brasília, ele pediu, para o Brasil e o Mundo, a sua esposa Priscila em Casamento, arrancando os aplausos da galera.

Renato Moicano comemora a conquista do cinturão interino (Foto: Divulgação)

Renato Moicano comemora a conquista do cinturão interino (Foto: Divulgação)

Elizeu Capoeira nocauteia Itamar Rosa e fatura cinturão dos meio-médios

Elizeu Capoeira conquistou o cinturão dos meio-médios (até 77 kg) do Jungle Fight em uma apresentação impecável. Com o seu afiado e conhecido jogo de trocação, ele mandou o duro Itamar Rosa para a lona nos primeiros minutos de combate. Agora campeão, ele herda o título que estava vago desde a ida de Rodrigo Monstro para o UFC.

Como uma máquina, Fabiano Soldado vence Bruno Beirute com um ground and pound intenso

Fabiano Soldado superou Bruno Beirute por nocaute técnico ainda no primeiro round. Momentos antes de definir a luta, ele precisou de muita paciência para não ser finalizado em um arm-lock muito bem encaixado por Beirute. Pouco mais de um minuto na posição, Soldado conseguiu se desvencilhar e imprimir um ritmo intenso de golpes em Beirute até o árbitro interromper o combate.

Elias Capoeira nocauteou Itamar Rosa e conquistou o cinturão (Foto: Divulgação)

Elias Capoeira nocauteou Itamar Rosa e conquistou o cinturão (Foto: Divulgação)

José Suavecito manteve a sua invencibilidade no MMA ao nocautear o brasileiro Guiherme Henrique com uma sequência brutal no ground and pound ainda no primeiro round. Os golpes foram tão potentes que Henrique ficou desacordado por alguns instantes.

Chileno finaliza mexicano em duelo internacional

O chileno Gaston Manzur deu um show no combate contra o mexicano Ismael Vasquez. Logo no início, ele foi surpreendido com um direto do adversário, que o acertou em cheio, o levando ao chão. Só que o chão é sua casa. Com uma omoplata, ele inverteu a posição e passou a controlar a luta por cima até o fim do primeiro round. No segundo, ele que buscou o chão, e com uma justa leg-lock fez o mexicano bater.

Confira abaixo os resultados completos do Jungle Fight 71:

Renato “Moicano” finalizou Ismael “Marreta” aos 2:59 do R1;

Elizeu “Capoeira” nocauteou Itamar Rosa a 1:59 do R2;

Fabiano “Soldado” venceu Bruno “Beirute” por nocaute técnico aos 4:27 do R1;

José “Suavecito” Diaz nocauteou Guilherme Henrique aos 4:35 do R1;

Ciro “Bad Boy” venceu Lucio Curado por decisão unânime;

Gaston Manzur finalizou Isamel Vasquez com uma leg-lock a 1:56 do R2;

David “Tatá” da Silva venceu Diego “Faísca” Duarte por decisão unânime;

Marcus “Nuguette” venceu Rene “Soldado” por nocaute técnico aos 2:08 do R2;

Erick “Parrudo Barbosa venceu João Picirilo por nocaute técnico a 1:45 do R1.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 1:46
19 jul

Em casa, Conor McGregor nocauteia Diego Brandão em grande evento no UFC Fight Night 46

Por Leo Salles

Em um duelo cercado de grandes expectativas, Conor McGregor, uma das promessas do MMA e novo tesouro do UFC, derrotou o brasileiro Diego Brandão por nocaute técnico no primeiro round na luta principal do UFC Fight Night 46, disputada em Dublin, capital irlandesa. Outras nove lutas empolgaram o público na O2 Arena, com lotação máxima, especialmente os que lutaram em casa e europeus de outros países.

Conor McGregor fez aquilo que todos esperavam, apesar de enfrentar um grande lutador como Diego Brandão, que possui um excelente jiu-jitsu e bom na trocação. “The Notorious” e “DB” começaram o combate a pleno vapor, trocando golpes incessantes. Porém, McGregor manteve o controle da luta e minou aos poucos o brasileiros, que ainda não encontrou a forma ideal de controlar a respiração e permitiu que o oponente o golpeasse á vontade. Com isso, Brandão se esvaiu no chão e McGregor não teve trabalho de finalizar a luta. Uma vitória para o irlandês que deve colocá-lo entre os top 10 dos penas.

Conor McGregor derrotou Diego Brandão por nocaute técnico no primeiro round (Foto: Divulgação)

Conor McGregor derrotou Diego Brandão por nocaute técnico no primeiro round (Foto: Divulgação)

Na co-luta principal, Gunnar Nelson mostrou todo seu repertório no caratê e no jiu-jitsu e despachou o americano Zak Cummings, em duelo válido pelos meio-médios. Uma das promessas do MMA, o islandês controlou sempre o octógono, com seu estilo carateca. Em alguns momentos, pareceu displicente ao não movimentar-se como devia, mas, no fim do segundo round, aproveitando-se de uma bobeira do adversário que havia lhe agarrado uma das pernas, Nelson levou-o para o chão e tomou-lhe as costas, e conseguiu um bonito mata-leão faltando dez segundos para o término do round. Grande vitória do islandês, que pode entrar para o top 10 da categoria.

Brad Pickett e Ian McCall fizeram um combate bastante equilibrado pelos moscas. Pickett manteve-se em pé, buscando seu melhor jogo na trocação, enquanto McCall se movia constantemente e buscava a derrubada e os ground and pounds. Durante os 15 minutos de luta, “Uncle Creepy” mostrou-se mais inteiro fisicamente e também demonstrou mais versatilidade, o que lhe garantiu a vitória por decisão unânime dos juízes.

Ian McCall venceu Brad Pickett pro decisão unânime dos jurados pelos moscas (Foto: Divulgação)

Ian McCall venceu Brad Pickett pro decisão unânime dos jurados pelos moscas (Foto: Divulgação)

Abrindo o card principal, o norte-irlandês Norman Parke fez o que quis contra o japonês Kaoyuki Kotani, pelos leves. Tanto no primeiro quanto no segundo rounds, Parke controlou a luta, aplicou bons golpes e conseguiu um nocaute técnico, com até certa facilidade.

No card preliminar, destaque para Ilir Latifi, que atropelou o americano Chris Dempsey com um nocaute no primeiro round. Neil Seery mandou por todos os 15 minutos de luta e derrotou Phil Harris por decisão unânime dos jurados, incluindo dois knockdowns no primeiro round.

Ilir Latifi venceu mais uma no UFC ao nocautear Chris Dempsey (Foto: Divulgação)

Ilir Latifi venceu mais uma no UFC ao nocautear Chris Dempsey (Foto: Divulgação)

Numa das melhores lutas da noite, os ex-participantes do TUF 19, Cathal Pendred e Mike King, promoveram um grande combate, com muita intensidade. Porém ,quem levou a melhor foi Pendred, com uma finalização no segundo round.

Resultados do UFC Fight Night 46, em Dublin:

CARD PRINCIPAL
Conor McGregor venceu Diego Brandão por nocaute técnico no primeiro round
Gunnar Nelson venceu Zak Cummings por finalização no segundo round
Ian McCall venceu Brad Pickett por decisão unânime dos juízes
Norman Parke venceu Naoyuki Kotani por nocaute técnico no segundo round

CARD PRELIMINAR
Ilir Latifi venceu Chris Dempsey por nocaute técnico no primeiro round
Neil Seery venceu Phil Harris por decisão unânime dos juízes
Cathal Pendred venceu Mike King por finalização no segundo round
Trevor Smith venceu Tor Troeng por decisão unânime dos juízes
Nikita Krylov venceu Cody Donovan por nocaute técnico no primeiro round
Patrick Hollohan venceu Josh Sampo por finalização no primeiro round

POSTADO POR: Cadu Bruno às 6:31
18 jul

UFN 46: McGregor e Brandão quase vão às vias de fato na pesagem

Por Rodrigo Tannuri

Após cinco anos de hiato, o UFC está de volta a Dublin, Irlanda. Se o UFN 45, realizado na quarta-feira, teve um excelente nível técnico, o mesmo pode se esperar do UFN 46, que acontecerá na tarde deste sábado (19/07). Inclusive, o público local já está roubando a cena, ganhando elogios até mesmo de Dana White, que comentou que nunca tinha visto uma pesagem tão vibrante. Com 10 lutas, a atenção estará voltada para o main-event, entre os penas Conor McGregor e Diego Brandão, desafetos declarados, mas os demais atletas também estão prontos para brilhar. O Canal Combate vai transmitir o evento a partir de 13:30.

Tensão: Conor McGregor x Diego Brandão

Tensão: Conor McGregor x Diego Brandão

No main-event, o irlandês Conor McGregor lutará em casa e seu estilo agressivo no octógono e polêmico fora dele contagiou os fãs e fez o ambiente ficar ainda mais hostil contra Diego Brandão. Originalmente, o adversário de “Notorious” seria Cole Miller, porém este se machucou e foi substituído pelo brasileiro. Brandão, vencedor do TUF 14, é um adversário mais perigoso do que Miller. No entanto, sua posição não é boa, já que foi derrotado em sua última luta e, na ocasião, não havia batido o peso dos penas e, inclusive, chegou ameaçar Dustin Poirier com uma faca.

Dessa vez, Brandão não entrou no jogo do adversário, mas deixou claro que o falatório de McGregor não o intimida e que ele não põe medo nos tops da categoria. Confiante, o brasileiro declarou que irá vencer na casa do oponente. Do outro lado, McGregor também esbanja confiança por isso é visto por muitos como arrogante. Após zombar de vários concorrentes, o irlandês garantiu que lutará pelo cinturão e que é o homem certo para destronar José Aldo. O fato é que, com seu estilo, “Notorious” realmente passou a ser notado e já é um dos queridinhos de Dana White. Não é qualquer lutador que encabeça um evento do UFC, tendo realizado apenas duas lutas na organização. O clima de tensão entre os rivais era tanto, que Dana White teve que separá-los na pesagem, revelando que o brasileiro avisou que se o irlandês chegasse mais perto, daria uma cabeçada nele. O favorito é McGregor, mas a certeza é de que tudo pode acontecer nesse embate, até porque os dois envolvidos são muito agressivos e não vão se poupar.

McCall e Pickett posam para a foto oficial

McCall e Pickett posam para a foto oficial

Na segunda luta principal, o meio-médio islandês Gunnar Nelson, invicto no MMA e parceiro de McGregor, é bastante favorito contra Zak Cummings, que tem como ponto forte o Jiu-Jitsu, especialidade do adversário. O combate entre os moscas Brad Pickett e Ian McCall também é bastante aguardado. Ambos são tops da divisão, trocaram farpas e, de quebra, foram alguns dos que mais deram trabalho ao campeão Demetrious Johnson. Nos galos, “One Punch” chegou a derrotar Johnson, enquanto “Uncle Creepy” travou duas guerras contra o mesmo. Quem vencer, ficará bem perto de ter uma nova oportunidade contra “Mighty Mouse”.

Confira o card do UFN 46:

CARD PRINCIPAL

Conor McGregor x Diego Brandão
Gunnar Nelson x Zak Cummings
Brad Pickett x Ian McCall
Norman Parke x Naoyuki Kotani

CARD PRELIMINAR

Ilir Latifi x Chris Dempsey
Neil Seery x Phil Harris
Cathal Pendred x Mike King
Tor Troeng x Trevor Smith
Cody Donovan x Nikita Krylov
Patrick Holohan x Josh Sampo

POSTADO POR: Cadu Bruno às 4:43