Arquivo do autor:Cadu Bruno

11 jun

Sonnen anuncia aposentadoria e Belfort segue com futuro indefinido

Um dia após ser novamente flagrado no exame antidoping, Chael Sonnen surpreendeu e anunciou a aposentadoria do MMA. Curiosamente, tal decisão foi tomada, depois de Dana White, presidente do UFC, dar indício de que o americano poderia exercer um cargo de grande importância na organização. Com o adeus de Sonnen, Vitor Belfort, que seria seu adversário, está fora do UFC 175 e aguarda uma nova data e um novo oponente para lutar. Abaixo, está o comunicado de Sonnen.

Chael Sonnen brinca em coletiva de imprensa

Chael Sonnen brinca em coletiva de imprensa

“Eu estou anunciando oficialmente a minha aposentadoria do MMA. Algum dia, eu teria de parar, tendo o cinturão ou não, mas não quero terminar a minha vida sem ser pai e marido. A minha saúde e a da minha família estão em primeiro lugar.”

Resignado, Sonnen também aproveitou para agradecer seu maior rival:

“Eu quero agradecer ao adversário mais importante que eu tive. Eu não poderia chegar onde estou sem Anderson Silva. Obrigado pela oportunidade, pelas lembranças e pelo convite para o churrasco.”

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:21
10 jun

Sonnen cai em exame antidoping e não enfrenta Belfort

Um escândalo de doping atingiu o UFC. Após os brasileiros Wanderlei Silva e Vitor Belfort, foi a vez do norte-americano Chael Sonnen ser flagrado com a presença de substâncias ilícitas em seu organismo. Os três lutadores, incluídos na divisão dos pesos-médios da maior organização de MMA do planeta, estavam envolvidos em combates em comum ultimamente. Porém com a divulgação dos resultados, o futuro dos três atletas tornou-se uma incógnita.

Chael Sonnen no media day

Chael Sonnen no media day

Sonnen foi flagrado com anastrozol e clomifeno no teste surpresa feito pela NSAC (Comissão Atlética do Estado de Navada, na sigla em inglês). Com isso o lutador também está inapto a figurar no card do UFC 175, que será realizado no dia 5 de julho, em Las Vegas, tendo como luta principal o título dos pesos-médios, entre Chris Weidman (EUA) e Lyoto Machida (BRA).

O anastrozol é usado normalmente para o tratamento de câncer de mama, enquanto o clomifeno costuma ser utilizado para casos de infertilidade feminina. Sonnen já foi diagnosticado com hipogonadismo e fazia terapia de reposição de testosterona (TRT), antes do tratamento ser banido pela principal comissão atlética dos Estados Unidos.

Polêmica – Escolhidos como treinadores da terceira temporada do reality show The Ultimate Fighter, Wanderlei e Sonnen iriam se enfrentar, porém o brasileiro se recusou a realizar um exame de surpresa conduzido pela NSAC. O preço pela decisão de Wand foi ser retirado do card do UFC 175, abrindo espaço para Belfort. No entanto, o Fenômeno, que também faz uso da TRT também foi flagrado, em fevereiro, em um exame surpresa e sua situação no MMA ainda está indefinida, por ser reincidente. Sonnen, por sua vez, também é reincidente, já que caiu no doping em 2010, quando enfrentou o brasileiro Anderson Silva.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 7:58
8 jun

UFN 42: em ótimo evento, Bendo finaliza, Dodson brilha e Dos Anjos se recupera

Por Rodrigo Tannuri

Disputado no Tingley Coliseum, no Novo México, o UFN 42 foi mais um evento empolgante. Das 11 lutas, apenas quatro foram para a decisão dos juízes e isso somado a atuação de alguns atletas levaram o público local e o de casa ao delírio. Em compensação, pelos menos duas dessas decisões são questionáveis. Os destaques ficaram por conta de Ben Henderson, John Dodson e Rafael dos Anjos.

Bendo responde a pergunta dos jornalistas

Bendo responde a pergunta dos jornalistas

No main event, Ben Henderson e Rustam Khabilov travaram uma verdadeira batalha. O combate estava sendo bem equilibrado, com o russo levando vantagem no Wrestling e surpreendendo na trocação. No entanto, do outro lado estava o ex-campeão dos leves do WEC e do UFC que não desistiu e com seu melhor preparo e versatilidade aproveitou a brecha do rival e o finalizou, em um lindo movimento. Existem poucos lutadores capazes de resistir aos perigosos russos e Bendo é um deles. Com a segunda vitória seguida, “Smooth” se aproxima de lutar mais uma vez pelo cinturão que já foi seu e segue sendo um dos lutadores mais temidos da categoria. Mesmo sendo derrotado, Khabilov deixou uma impressão positiva, pois estava lutando de igual para igual contra um grande nome e, com 27 anos, com certeza dará ainda mais trabalho.

O co-main event, também pelos leves, colocava frente a frente o vencedor do TUF 1 contra o do TUF 9. Lutando em casa, Diego Sanchez, como era de se esperar, mostrou a costumeira agressividade, porém Ross Pearson, mais técnico, equilibrava as ações. Dá até para contestar o resultado, já que o inglês foi superior nos 15 minutos de luta, mas os juízes não viram isso, acabaram se deixando influenciar pelo público e deram a vitória, por decisão dividida, para Sanchez. Com o triunfo, o veterano segue vivo no UFC e já tem um novo adversário em mente: Nate Diaz, seu rival. Apesar da derrota, “The Real Deal” é um atleta competitivo e, se tivesse um pouco mais de sorte, poderia até estar em um patamar melhor.

John Dodson na coletiva pré-lua

John Dodson na coletiva pré-lua

Pelos moscas, John Dodson, vencedor do TUF 14, fez a alegria do público local ao dar um show. “The Magician” partiu para cima de John Moraga, desde o início, e foi premiado com uma bela vitória por nocaute. Vale destacar que essa foi a segunda vez que Dodson derrotou Moraga. Dessa vez, o combate foi interrompido, devido ao nariz fraturado de Moraga, que foi guerreiro, mas não aguentou a pressão do oponente. Com mais uma grande vitória, Dodson deve lutar pelo cinturão da categoria mais uma vez e, mesmo perdendo, Moraga provou que é um bom nome da mesma. Rafael dos Anjos se recuperou da derrota para Khabib Nurmagomedov e mostrou o porque é um dos melhores leves do mundo, ao nocautear Jason High. No minutos iniciais, o americano foi um pouco superior, mas, aos poucos, o brasileiro entrou na luta, sendo superior tanto em pé quanto no chão. Dos Anjos está cada vez mais completo e, sem dúvida, é o melhor representante brasileiro na divisão.

Rafael dos Anjos na pesagem

Rafael dos Anjos na pesagem

Pelos leves, polonês Piotr Hallmann fez mais uma vítima. Após levar a pior no primeiro round, o europeu voltou com tudo e se aproveitando do desgaste provocado pela idade avançada de Yves Edwards, 37 anos, o finalizou. Mesmo sendo um veterano com bastante crédito no UFC, é bem provável que “Thugjitsu Master” não resista a mais uma derrota, a terceira nas últimas quatro lutas. Pelos galos, Bryan Caraway lutou bem, finalizou Erik Perez, vencendo a segunda luta seguida e segue escalando o ranking da categoria. Já “Goyito”, que surgiu sendo considerado uma promessa, vive um momento inconstante na carreira.

Se Anthony Pettis, campeão dos leves do UFC, só empolga, por outro lado, Sergio, seu irmão mais novo, decepciona. É bem verdade que o lutador venceu mais uma nos galos, porém segue sem impressionar. Inclusive, o resultado pode até ser questionado. Nem ele nem Yaotzin Meza fizeram muita coisa no octógono, mas a impressão que deu é que o segundo havia sido levemente superior. No embate entre desesperados, melhor para Lance Benoist. Em uma boa disputa, o meio-médio conseguiu se recuperar das duas derrotas seguidas, vencendo por decisão unânime e ganhou uma sobrevida no UFC. Por outro lado, Bobby Voelker perdeu a quarta em sequência e deve se despedir da organização.

Em uma das melhores lutas do evento, o mosca Scott Jorgensen tirou a corda do pescoço. Vindo de três derrotas seguidas, “Young Guns” sabia que só a vitória serviria para mantê-lo no UFC. Dito e feito. Em um combate movimentado e com reviravoltas, o americano levou a melhor por decisão unânime e jogou a pressão para Danny Martinez, que é bom, mas, ao perder a segunda seguida e por não ser tão popular, pode ser cortado.Sem muitas emoções, o leve Jon Tuck tirou a invencibilidade do estreante Jake Lindsey, vencendo por finalização. Na abertura do evento, o meio-pesado Patrick Cummins foi do inferno ao céu. Após estrear no UFC perdendo a invencibilidade para Daniel Cormier, de forma rápida, “Durkin” mostrou que tem mais a oferecer. Utilizando seu Wrestling e o ground and pound, o americano nocauteou o estreante Roger Narvaez, até então invicto, que não mostrou muita coisa.

Resultados do UFN 42:

CARD PRINCIPAL

Ben Henderson venceu Rustam Khabilov por finalização no 4º round.
Diego Sanchez venceu Ross Pearson por decisão dividida.
John Dodson venceu John Moraga por nocaute técnico no 2º round.
Rafael dos Anjos venceu Jason High por nocaute tédnico no 2º round.
Piotr Hallmann venceu Yves Edwards por finalização no 3º round.
Bryan Caraway venceu Erik Perez por finalização no 2º round.

CARD PRELIMINAR

Sergio Pettis venceu Yaotzin Meza por decisão unânime.
Lance Benoist venceu Bobby Voelker por decisão unânime.
Scott Jorgensen venceu Danny Martinez por decisão unânime.
Jon Tuck venceu Jake Lindsey por nocaute técnico no 3º round.
Patrick Cummins venceu Roger Narvaez por nocaute técnico no 2º round.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 2:28
7 jun

Cormier aposta em Jones contra Gustafsson e acredita que será campeão

Com a confirmação do segundo confronto entre Jon Jones e Alexander Gustafsson, o invicto Daniel Cormier terá que esperar o vencedor desse duelo param enfim, lutar pelo cinturão dos meio-pesados do UFC. Ao site americano MMA Mania, “DC” deu seu parecer sobre a tão aguardada revanche e não titubeou ao apostar no atual campeão da categoria.

Daniel Cormier no pergutas e respostas com os fãs

Daniel Cormier no pergutas e respostas com os fãs

“Jones não pensa que Gustafsson pode vencê-lo. Nessa luta, Jones deve vencer novamente. Ele já ganhou uma vez, mesmo não tendo uma boa atuação, e, agora, melhor preparado, não cairá na armadilha de novo. Ele até pode ter subestimado Gustafsson e, mesmo assim, não perdeu. Os fãs deveriam entender que, não é porque essa luta foi apertada, que Gustafsson vencerá Jones. Jones não tem medo dele. Sinceramente, acho que, dessa vez, apostaria em mais uma vitória de Jones e de forma mais tranquila.”

Com o forte desejo de lutar contra Jones, seu desafeto, Cormier fez uma análise e acredita que seja o atleta ideal para destronar o campeão:

“O meu Wrestling é melhor do que o de Jones. Na luta agarrada, eu sou melhor. Eu posso não saber usar os cotovelos como ele, mas, estando por cima, controlo os adversários melhor. Em pé, confio na minha trocação. Estou ficando mais eficiente. Acho que as únicas vantagens de Jones seriam a sua envergadura e o condicionamento físico, já que ele tem lutado durante cinco rounds com mais frequência do que eu. Mentalmente, eu sou mais forte do que Jones.”

Mais confiante do que nunca, Cormier revelou a razão para o seu sucesso no MMA:

“No quesito determinação, não vejo os outros lutadores dispostos a fazer o que eu faço para ter sucesso. Velasquez pode ser o único comparável a mim. Os fãs ainda vão se surpreender comigo. Nunca fui derrotado, ainda não passei por grandes apuros e não mostrei tudo que sou capaz de fazer. Eu tenho grandes treinadores, grandes companheiros de treino, uma grande família, ou seja, tenho tudo que é preciso para ser um campeão. Tudo está no lugar certo, cabe a mim realizar o trabalho.”

POSTADO POR: Cadu Bruno às 5:52
6 jun

Jones decreta: “Lutarei com Gustafsson em setembro”

A novela finalmente chegou ao fim. Depois dos diversos desafios de Alexander Gustafsson e da irritação de Dana White, Jon Jones, campeão dos meio-pesados do UFC, se pronunciou e decidiu o seu futuro. “Bones”, oficialmente, anunciou que vai conceder uma revanche ao sueco, que lhe causou problemas no passado.

Jon Jones em entrevista para o site do UFC

Jon Jones em entrevista para o site do UFC

“Nunca houve problema com o contrato. Eu estava viajando e, quando cheguei a Las Vegas, me encontrei com Dana White e Lorenzo Fertitta. No dia 27 de setembro, eu lutarei contra Gustafsson. Eu continuo achando que Cormier é um lutador mais difícil, mas os fãs querem me ver contra Gustafsson. Nunca tive problemas com essa luta. A questão é que meu irmão se casará em julho e, por isso, preferi adiar a decisão. Eu não gostaria que essa fosse a data oficial. Preferia que outubro ou novembro, mas é isso. Agora, nós veremos no dia 27 de setembro. Foi uma decisão pessoal para mim. Estarei treinando e, ao mesmo tempo, me preparando para o casamento do meu irmão.”

POSTADO POR: Cadu Bruno às 2:57
6 jun

‘Nostradamus do MMA’ adivinha quem vence no UFC Fight Night 42

Meus amigos proféticos do MMA! Eu, o Nostradamus do MMA, estou de volta! Agora meus palpites zodiacais vão para o UFC Fight Night 42, que acontece neste sabadão em Albuquerque, no Novo México (que lugarzinho quente meu Deus, inferno é apelido para aquela praça). No evento, o menino-lobo Ben Henderson encara o russo armamentista do Daguestão Rustam Khabilov. Promessa de grande evento, moçada!

Antes, um aviso esquizofrênico: fui do inferno ao céu em um dia. No UFC Fight Night 41, em Berlim, acertei apenas 2 de 10 lutas. Aiiii papai. Porém, contudo, todavia, acertei 9 de 12 lutas do TUF Brasil 3 Final. Aí sim moçada, me recuperei!

Nostradamus do MMA

Na luta principal, Ben Henderson precisa parar de fazer lutas chatas e vai ter que se mover, pois o russo Khabilov é perigoso na trocação, com alto poder de nocaute, e trabalha muito bem no chão. Será um lutão, meus amigos proféticos. Quem vence o embate?

Na co-luta principal, Diego Sanchez e Ross Pearson farão um combate eletrizante, digno de luta da noite e do ano. Sanchez, com espírito guerreiro, soltando “Yes, yes, yes” a plenos pulmões contra um rapazinho britânico bom de briga. Promessa de grande luta!

Ainda, no card principal, em duelo de rapazes mais rápidos que coelhos, John Dodson mede forças com John Moraga, pelos galos, o nosso Rafael dos Anjos encara Jason High e Yves Edwards enfrenta Piotr Hallman, duelos válidos pelos leves, e Erik Perez mede forças com Bryan Caraway, pelos galos.

Moçada, minha concentração foi intensa para esse evento. Segure essa macumba astrológica, porque ela foi feita com carinho.

Anarriê!

UFC Fight Night 42, em Albuquerque:

CARD PRINCIPAL

Ben Henderson x Rustam Khabilov
Ross Pearson x Diego Sanchez
John Dodson x John Moraga
Rafael dos Anjos x Jason High
Yves Edwards x Piotr Hallman
Bryan Caraway x Erik Perez

CARD PRELIMINAR

Yaotzin Meza x Sergio Pettis
Lance Benoist x Bobby Voelker
Scott Jorgensen x Danny Martinez
Jake Lindsey x Jon Tuck
Patrick Cummins vs Roger Navaez

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:26
6 jun

Ben Henderson encara russo em busca de nova chance de título; Rafael dos Anjos enfrenta americano

Por Leo Salles

Ben Henderson foi o dono do cinturão dos leves do UFC por dois anos, mas acabou destronado pelo rival dos tempos de WEC, Anthony Pettis. Criticado por fazer combates burocráticos e sempre deixar para a decisão dos juízes, o americano pode se desfazer dessa mística ao encarar neste sábado (07) o russo Rustam Khabilov, no evento principal do UFC Fight Night 42, em Alburquerque, nos Estados Unidos, à partir das 20h30 (de Brasília).

“Smooth” venceu seu último combate de maneira bastante contestada, por decisão dividida dos jurados, contra Josh Thomson e a dúvida sobre como irá atuar contra o perigoso Khabilov se deve pelas últimas performances do americano. O russo, que possui 17-1 no cartel, venceu suas três lutas no UFC de maneira impressionante e treina algum tempo na Jackson’s MMA, do conceituado técnico Greg Jackson, em Albuquerque. Tem um jogo bem combinado de boxe e sambô, que deve fazer Henderson se mexer mais e não ficar em contra-golpes. Um combate equilibrado, no qual Khabilov não tem nada a perder e “Smooth”, caso perca, definitivamente terá uma nova chance de ganhar o cinturão dos leves.

Ben Henderson faz luta principal contra o russo Rustam Khabilov no UFC Fight Night 42 (Foto: Divulgação)

Ben Henderson faz luta principal contra o russo Rustam Khabilov no UFC Fight Night 42 (Foto: Divulgação)

Na co-luta principal, Diego “The Dream” Sanchez e Ross Pearson prometem um show à parte. Ambos vão para frente, são finalizadores e não param um segundo. Sanchez vem de duas derrotas seguidas, porém seus combates foram eletrizantes e que agradaram os fãs e a cúpula do UFC. Já Pearson vinha de duas vitórias consecutivas até a luta contra Melvin Guillard, cujo resultado foi um no-constest, por conta de um golpe ilegal de Guillard. Promessa de luta da noite.

Ainda, no card principal, John Dodson, número um do ranking dos moscas, encara John Moraga, número cinco, com amplo favoritismo para Dodson “The Magician”. Único brasileiro no card, Rafael dos Anjos quer voltar a vencer e se manter no topo do leves ao enfrentar o perigoso Jason High. O veterano Yves Edwards mede forças com o polonês Piotr Hallman, também pelos leves. E o mexicano Erik “Goyito” Perez encara o americano Brian Caraway, pelos galos.

Confira o card do UFC Fight Night 42:

CARD PRINCIPAL

Ben Henderson x Rustam Khabilov
Ross Pearson x Diego Sanchez
John Dodson x John Moraga
Rafael dos Anjos x Jason High
Yves Edwards x Piotr Hallman
Bryan Caraway x Erik Perez

CARD PRELIMINAR

Yaotzin Meza x Sergio Pettis
Lance Benoist x Bobby Voelker
Scott Jorgensen x Danny Martinez
Jake Lindsey x Jon Tuck
Patrick Cummins vs Roger Navaez

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:24
5 jun

Brandão planeja acabar com o hype de McGregor

A luta principal do UFN 46 seria Conor McGregor x Cole Miller, mas, com a lesão do americano, Diego Brandão foi escalado para encarar o irlandês, em plena Irlanda. Ao site americano MMA Fighting, o vencedor do TUF 14 elogiou o adversário, mostrou estar confiante e garantiu que os fãs vão assistir a uma verdadeira guerra.

Diego Brandão na pesagem

Diego Brandão na pesagem

“Essa será uma luta interessante. McGregor é muito bom. Ele gosta de trocação, assim como eu, e também é bom no chão. Ainda não decidi qual será a minha estratégia, mas tenho certeza de que vamos dar um grande show ao UFC e aos fãs. Se essa luta for para o chão, será bem difícil dele escapar. Eu estou indo para Irlanda para vencê-lo. Essa luta poderia acontecer em qualquer lugar e mesmo assim não sentiria a pressão. Não importa se a vitória aconteça no primeiro ou terceiro round, o importante é sair de lá com a vitória.”

Sobre o estilo provocador de McGregor, Brandão informou que não liga para as declarações dele, porque sabe que tudo é feito para promover a luta. O brasileiro foi mais além e provocou, dizendo que enquanto o irlandês fala, ele treina:

“McGregor disse que é o melhor lutador do mundo e isso é uma piada. Obviamente, ele não é e sabe disso. Ele ainda tem que mostrar que é um top-10 dos penas. Isso tudo faz parte da promoção. Quanto mais você chama atenção e vence, melhor para as suas lutas. Nós já nos provocamos no passado, mas não quero mais falar. Se ele quiser provocar, não vou ligar. Sei que, no fundo, McGregor me respeita. Eu senti isso quando nos conhecemos. De qualquer forma, eu vou respondê-lo no octógono. Quando a porta fecha, palavras não vencem lutas. Eu estou bastante motivado. Enquanto ele fala, eu treino.”

Vindo de derrota para Dustin Poirier, o brasileiro fez questão de agradecer ao UFC por essa grande oportunidade e prometeu honrar seus chefes:

“Eu estou muito feliz por fazer a luta principal. Passei por momentos difíceis, então só tenho de agradecer a Deus por mais essa oportunidade e também devo agradecer a Dana White, Joe Silva e Sean Shelby pela confiança em meu trabalho. Eu quero ver Dana sorrindo e me parabenizando pela vitória.”

Sincero, Brandão admitiu que se importava bastante com o ranking da divisão, mas informou que está focado e que só pensa no adversário:

“Muitos fãs me colocam entre os dez melhores da categoria. Sinceramente, eu me preocupava muito com isso no passado, mas, agora, não mais. Tudo que estou pensando é em ir até a Irlanda e derrotar McGregor para subir no ranking.”

POSTADO POR: Cadu Bruno às 4:39