Arquivos de Tags: Renan Barão

8 mar

Bellator 111: com linda finalização, Dudu mantém cinturão; pesados avançam no GP

Por Rodrigo Tannuri

Realizado no WinStar World Cassino, em Oklahoma, o Bellator 111 pode ser conhecido como um dos mais empolgantes da história da organização. Das 11 lutas, apenas uma foi para decisão e, mesmo assim, foi disputada. Os destaques da noite, que contou com seis nocautes e quatro finalizações, foram Dudu Dantas e os pesados Lavar Johnson, Alexander Volkov e Blagoi Ivanov.

A noite era dos pesados,mas o main-event foi protagonizado pelos galos Dudu Dantas e Anthony Leone. Apesar de ser o grande favorito, o brasileiro, campeão da categoria, foi surpreendido pelo americano, sendo anulado pelo mesmo. No segundo round, mostrando frieza e técnica, Dudu não só conseguiu evitar a tentativa de queda, como também foi para as costas do oponente e aplicou um mata-leão, que deve estar na lista das melhores finalizações de 2014. Vale lembrar que o jovem Dudu Dantas, de 25 anos, é mais uma cria de sucesso da academia Nova União e segue os passos de José Aldo e Renan Barão, campeões do UFC.

Dudu Dantas comemora mais uma vitória e a manutenção do seu cinturão dos galos do Bellator (Foto: Divulgação)

Dudu Dantas comemora mais uma vitória e a manutenção do seu cinturão dos galos do Bellator (Foto: Divulgação)

Pelo Grand Prix dos pesados, Lavar Johnson, “Mighty Mo”, Alexander Volkov e Blagoi Ivanov confirmaram o favoritismo e avançaram às semis. “Big”, ex-UFC, conseguiu se recuperar e nocauteou, no fim do primeiro round. No confronto entre dois lutadores bem pesados, “Mighty Mo”, que estava cansado, se aproveitou da falta de resistência do rival, que se arrastava pelo ringue, e o finalizou, no terceiro round. O russo, ex-campeão dos pesados do Bellator, praticamente nem ficou suado, já que precisou de pouco mais de um minuto para nocautear o oponente. Por último, mesmo sem ter nocauteado, o búlgaro, invicto no MMA e ex-campeão da categoria, venceu de forma segura.

Com os resultados, as semifinais do GP da categoria já estão definidas: Alexander Volkov x “Mighty Mo”, de um lado, e Lavar Johnson x Blagoi Ivanov, do outro. No card preliminar, o leve Brent Primus venceu por nocaute, no primeiro round, segue invicto e deve ser observado com carinho.

Resultados do Bellator 111:

CARD PRINCIPAL

Eduardo Dantas venceu Anthony Leone por finalização, no 2º round
Lavar Johnson venceu Ryan Martinez por nocaute, no 1º round
“Mighty Mo” venceu Peter Graham por finalização, no 3º round
Alexander Volkov venceu Mark Holata por nocaute, no 1º round

CARD PRELIMINAR

Blagoi Ivanov venceu Richard Hale por decisão unânime
Stephen Banaszak venceu Treston Thomison por finalização, no 1º round
Cortez Coleman venceu Daniel Miller por finalização, no 2º round
Javy Ayala venceu Eric Prindle por nocaute, no 3º round
Abdul Razak Alhassan venceu Matt Jones por nocaute, no 1º round
Brent Primus venceu Chris Jones por nocaute, no 1º round
Chris Gutierrez venceu Justin McNally por nocaute, no 1º round

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:49 :: Nenhum comentário
7 mar

Dudu Dantas defende seu cinturão do Bellator e espera lutar mais vezes em 2014

Por Leo Salles

Um dos grandes nomes do MMA brasileiro e uma das principais peças da renomada academia Nova União, Dudu Dantas defenderá seu título de campeão dos galos do Bellator nesta sexta-feira (07) contra o americano Anthony Leone, na luta principal do Bellator 111, que será realizado em Oklahoma, nos Estados Unidos. A princípio, Dudu enfrentaria outro brasileiro, Rafael Morcego, porém uma lesão no joelho o fez desistir do combate.

Segundo o lutador, nada mudou na sua preparação para o Bellator 111:

“Eles têm estilos de luta muito semelhantes, gostam de derrubar, trabalhar no ground and pound, têm mãos pesadas, mas estou pronto para tudo isso e o que mais ele me trouxer de perigo”, assegura o campeão dos galos, em entrevista ao MMA na Rede. Dudu pretende fazer lutas mais vezes neste ano:

Dudu Dantas enfrenta o americano Anthony Leone na defesa de seu cinturão dos galos no Bellator 111 (Foto: Divulgação)

Dudu Dantas enfrenta o americano Anthony Leone na defesa de seu cinturão dos galos no Bellator 111 (Foto: Divulgação)

“Não estou satisfeito com isso (quantidades de lutas feitas por temporada), quero lutar sempre. Em 2014, quero lutar no mínimo três vezes. Acho que quatro lutas está bom para este ano, matando a saudade (risos)”, afirma.

O campeão dos galos do Bellator, de 25 anos, lembrou do combate que fez contra o amigo Marcos Loro, que venceu o GP da categoria e automaticamente teve a chance de disputar o cinturão contra Dudu, que levou a melhor com um nocaute no segundo round e contou como ficou a amizade entre os dois:

“Me senti muito mal (em enfrentar Marcos Loro), mas era a regra do jogo. Eu era o campeão e ele o vencedor do GP, então teríamos que nos enfrentar. Ele queria o cinturão, eu estava em posse dele, e lutamos. Sobre nossa amizade, por mim, ela continua. Gosto dele, admiro tudo que ele já fez no esporte e na vida, mas perdemos contato depois da luta. Ele hoje mora nos Estados Unidos, eu no Rio, então dificulta um pouco”.

O campeão dos galos do Bellator fez seu camp com os parceiros campeõs do UFC Renan Barão e José Aldo (Foto: Divulgação)

O campeão dos galos do Bellator fez seu camp com os parceiros campeõs do UFC Renan Barão e José Aldo (Foto: Divulgação)

Com 15-3 na carreira (5-0 no Bellator), o peso-galo acredita que todo seu sucesso no MMA se deve à academia onde treina, a Nova União:

“Acho que a água daqui é diferente (risos). Falando sério, o segredo está em nossa dedicação e nas orientações de nossas lideranças. O Dedé (Pederneiras) é um gênio, sabe de lutas mais do que todo mundo. Damos valor a isso, nos entregamos de corpo e alma nos treinos e nas lutas. E isso faz o nosso time ser vencedor”, diz Dudu.

Lutador acredita no crescimento do Bellator cada vez mais

Desde 2011 lutando no Bellator, o lutador vê a organização crescendo cada vez mais, ao trazer nomes de peso, especialmente os que vieram do UFC, como Rampage Jackson e Tito Ortiz, além do “Fight Master”, reality show produzido pela entidade. Acredita que o evento não conseguirá passar o UFC em termos de popularidade, mas ficará “de igual para igual” em algum tempo.

Dudu Dantas tem 15-3 na carreira e está invicto no Bellator, com cinco triunfos (Foto: Divulgação)

Dudu Dantas tem 15-3 na carreira e está invicto no Bellator, com cinco triunfos (Foto: Divulgação)

Dudu também falou sobre a ajuda mútua entre ele e seus companheiros campeões do UFC, Renan Barão, dos galos, e José Aldo, dos penas para as defesas de seus cinturões:

“Em janeiro, treinamos muito juntos, fizemos todo o camp lado a lado. Agora que eles já lutaram e estão curtindo férias, mas desde novembro estávamos trocando ideias sobre as lutas, técnicas, tudo”, diz o campeão dos galos.

O lutador contou um pouco sobre a convivência com BJ Penn, ex-campeão dos meio-médios e dos leves do UFC, que passou um período no Brasil treinando na Nova União:

“Os momentos que tive com o BJ foram sempre de treino. Ele é muito duro, uma lenda. Tem um jiu-jitsu totalmente atualizado, solto, agressivo. Nos treinos, se você vacilar, ele pega. Foi ótimo a presença dele aqui!”, finaliza.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 10:58 :: Nenhum comentário
2 fev

José Aldo e Renan Barão: herdeiros da supremacia de Anderson Silva no UFC

O desempenho de Renan Barão (32-1-1) e José Aldo (24-1) no UFC 169, na madrugada deste domingo, deixou claro que a dupla da Nova União herdou de Anderson Silva a supremacia no Ultimate. Invictos no UFC e com cartéis de fazer inveja, os brasileiros se firmam cada vez mais como principais atrações do país no maior evento de MMA do mundo. Glover Teixeira (22-2) e Vitor Belfort (24-10) terão, em breve, a oportunidade de conquistar o cinturão do médios e meio-pesados, é verdade, mas a trajetória de Aldo e Barão precisa ser respeitada.

Barão comemora vitória sobre  Faber. Foto: Divulgação

Barão comemora vitória sobre Faber. Foto: Divulgação

O potiguar venceu a revanche contra Urijah Faber (30-7) e reafirmou que é dono do cinturão dos galos (até 61kg). Um dos melhores árbitros do UFC, Herb Dean parou o combate quando não deveria e decretou o nocaute técnico do brasileiro. Uma pena, mas a decisão equivocada não tira os méritos de Barão, que bateu um adversário duríssimo. Faber teve interrompida uma sequência de quatro vitórias consecutivas.

“Ele (Herb Dean) cometeu um erro essa noite. Foi a cereja em cima da catástrofe de 10 decisões que quebrou recordes desta noite”, disse Dana White, sem esconder a decepção com o alto número de lutas decididas por pontos no UFC 169.

José Aldo bateu Ricardo Lamas (13-3) na decisão dos jurados e mostrou novamente uma estratégia impecável. Com chutes baixos certeiros e domínio do cage, o flamenguista apenas deu chances ao rival no último round, quando se mostrou um pouco cansado e acabou por baixo.

ufc169_11_aldo_vs_lamas_005

Depois da vitória, o manauara pode optar por deixar a categoria dos penas (até 66 kg), onde já fez história e derrotou os principais adversários, e subir para os leves (até 70 kg), onde desafiaria Anthony Pettis. Se preferir continuar entre os penas, Chad Mendes e Cub Swanson aparecem como favoritos a encarar o campeão.

Mas ao que tudo indica, Aldo, campeão do UFC há mais de 1.110 dias, quer um duelo com Pettis. “Eu quero essa luta, Pettis quer essa luta, os fãs querem essa luta. Então porque não?”, questionou o brasileiro após defender o cinturão dos penas pela sexta vez.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 1:02 :: (2) Comentários
31 jan

‘Nostradamus do MMA’ adivinha os resultados do UFC 169

Meus amigos proféticos do MMA! It’s time!!! É hora dos palpites do mestre das adivinhações, o Nostradamus do MMA, para o primeiro grande evento do ano: o UFC 169: Barão vs Faber 2, que será realizado em Newark, Nova Jérsei, terra dos ianques. Minha reza para esse evento foi insana, vocês verão aí embaixo.

Antes, um aviso: acertei 7 de 11 do UFC on Fox 10, da semana passada. O menino-lobo Henderson faz a mesma luta de sempre e ganha do mesmo jeito de sempre: decisão dos jurados. Escapou por pouco em perder, mas Josh Thomson também fez uma boa luta.

Na luta principal, Renan Barão, o menino porreta do Rio Grande do Norte, invicto há oito anos e agora oficialemente o campeão dos galos, encara pela segunda vez o menino californiano, Urijah “Liz Carmouche” Faber. O antigo dono do cinturão, Dominick Cruz, se machucou mais uma vez e o careca Dana Branco não perdoou e tirou o título de Cruz, agora tendo Barão como o indiscutível rei da categoria. Quem será que leva nesse segundo embate entre eles, moçada do MMA?

Nostradamus do MMA

Na co-luta da noite, o campeão do povo, José Aldo, continua sua rotina de o melhor dos penas e defende mais uma vez seu cinturão, agora contra o perigoso Ricardo Lamas. Promessa de grande luta! Será que Aldo lima a categoria? Ou Lamas surpreende?

Ainda, no card principal, os pesados Frank Mir e Alistair Overeem se enfrentam numa luta primordial para os dois. Ambos vêm de derrotas seguidas e quem perder pode ficar seriamente com a faca no pescoço. Pelos moscas, o brasuca John Lineker (bate o peso champ!) encara o russo Ali Bagautinov. Quem vencer pode gannhar o próximo title shot da categoria. E Jamie Varner mede forças com Abel Trujillo, pelos leves, abrindo os trabalhos do card principal.

Já no preliminar, destaques para Alan Nuguette, que faz sua segunda luta no UFC contra John Makdessi, pelos leves e o embate entre Nick Catone e Tom Watson, pelos médios.

Moçada do MMA, vocês sabem como funciona: minha concentração para esse evento foi intensa, a reza foi braba e segue para vocês meus palpites zodiacais para o UFC 169. Já botei o suco de groselha para gelar e o Chubaca , meu gato preto, já está devidamente preso para não dar nenhuma problema.

Anarriê!

UFC 169

CARD PRINCIPAL

Renan Barão x Urijah Faber
José Aldo x Ricardo Lamas
Frank Mir x Alistair Overeem
John Lineker x Ali Bagautinov
Jamie Varner x Abel Trujillo

CARD PRELIMINAR

John Makdessi x Alan Nuguette
Chris Cariaso x Danny Martinez
Nick Catone x Tom Watson
Al Iaquinta x Kevin Lee
Clint Hester x Andy Enz
Tony Martin x Rashid Magomedov
Neil Magny x Gasan Umalatov

POSTADO POR: Cadu Bruno às 12:21 :: Nenhum comentário
31 jan

Barão e Aldo colocam cinturões em jogo no UFC 169

Os últimos dois brasileiros campeões do UFC colocam seus cinturões em jogo neste sábado, no UFC 169, em New Jersey, nos Estados Unidos. Invictos desde 2005, Renan Barão (31-1-1) e José Aldo (23-1) têm dominado suas respectivas categorias, mas encaram duas pedreiras pela frente. Na luta principal, Barão faz uma revanche com Urijah Faber (30-6). Já no co-evento, Aldo encara o desafiante Ricardo Lamas (13-2). A edição 169 do Ultimate ainda vai contar com um duelo entre os pesados Frank Mir (16-8) e Alistair Overeem (36-13-1).

O UFC 169 terá transmissão ao vivo do canal Combate a partir das 21h30 (de Brasília). A Rede Globo transmite as duas últimas lutas com pelo menos 30 minutos de atraso em relação ao evento.

José Aldo, Dedé Pederneiras e Renan Barão. Foto: Divulgação

José Aldo, Dedé Pederneiras e Renan Barão. Foto: Divulgação

Com o fim do reinado de Anderson Silva, os lutadores da Nova União têm sobre seus ombros a responsabilidade de não deixar que o Brasil fique sem nenhum cinturão do Ultimate. Quando venceu Faber e conquistou o título dos galos (até 61kg) no UFC 149, em julho de 2012, Barão lutou de forma inteligente e evitou correr riscos diante do perigoso líder da Team Alpha Male.

De lá para cá, o brasileiro finalizou Michael McDonald e nocauteou Eddie Wineland. The California Kid, por sua vez, vem de uma impressionate sequência de vitórias sobre Ivan Menjivar, Scott Jorgensen, Yuri Marajó e Michael McDonald, respectivamente.

Já o manauara José Aldo está a uma vitória de “limpar” a categoria dos penas (até 66 kg). Scarface bateu na sequência Chad Mendes, Frankie Edgar e Chan Sung Jung. Uma vitória sobre Ricardo Lamas neste sábado deixa o atleta da Nova União em boa posição para uma possível mudança para os leves (até 70 kg), onde desafiaria o também campeão Anthony Pettis.

Mas o manuara não deve menosprezar seu adversário. Lamas está invicto no UFC (4-0), com vitórias sobre Matt Grice, Cub Swanson, Hatsu Hioki e Erik Koch.

Outros brasileiros em ação na edição do UFC são John Lineker e Alan “Nugget” Patrick, que encaram, respectivamente, Ali Bagautinov e John Makdessi.

UFC 169

Card principal
Renan Barão x Urijah Faber
José Aldo x Ricardo Lamas
Frank Mir x Alistair Overeem
John Lineker x Ali Bagautinov
Jamie Varner x Abel Trujillo

Card preliminar
Alan Nugget x John Makdessi
Chris Cariaso x Danny Martinez
Nick Catone x Tom Watson
Al Iaquinta x Kevin Lee
Clint Hester x Andy Enz
Tony Martin x Rashid Magomedov
Neil Magny x Gasan Umalatov

POSTADO POR: Cadu Bruno às 7:48 :: (1) Comentário
31 dez

Retrospectiva 2013: o ano de expansão e novidades no UFC

Por Marcel Magalhães

Assim como em anos anteriores, a temporada de 2013 do Ultimate Fighting Championship reuniu ingredientes como emoção, surpresas e novidades na medida certa para cativar os fãs do primeiro ao último evento do ano. Entre socos, chutes, quedas, cotoveladas, nocautes, finalizações, decisões (polêmicas ou não), as vitórias e derrotas escreveram, na base do suor e do sangue dos lutadores, mais um capitulo na história da maior franquia de Artes Marciais Mistas (MMA) do planeta.

Sobre o palco principal das lutas, o octógono, ficaram registrado momentos como a ascensão de novos campeões como Chris Weidman, que venceu Anderson Silva duas vezes e faturou o cinturão dos pesos-médios, e Anthony Pettis, que superou o rival Benson Henderson para se sagrar novo campeão dos leves. O carismático Georges St-Pierre também não é mais o campeão dos pesos-meio-médios, porém o lutador canadense optou por deixar o título vago para dar um tempo em sua carreira. Júnior Cigano, por sua vez, teve a chance de se estabelecer como o maior peso-pesado do Ultimate, mas foi novamente derrotado por Cain Velásquez.

Chirs Weidman superou duas vezes a lenda Anderson Silva e é grande camepão dos médios (Foto: Divulgação)

Chirs Weidman superou duas vezes a lenda Anderson Silva e é grande camepão dos médios (Foto: Divulgação)

Mas o ano também reservou momentos como o crescimento do MMA feminino, com boa participação das lutadoras nacionais e principalmente através das apresentações impecáveis da campeã Ronda Rousey. Renan Barão e José Aldo continuam honrado o nome do Brasil no UFC como donos dos cinturões dos pesos-galos e pesos-penas, respectivamente, mas talvez o título de principal destaque do ano verde e amarelo seja destinado ao carioca Vitor Belfort, que em 2014 pode tornar-se mais um campeão do Ultimate.

Dança das cadeiras para os campeões

Amparado por marcas históricas como o maior vencedor e campeão por maior tempo dentro do Ultimate, Anderson Silva pisou como campeão, mas deixou o octógono do UFC 162 como derrotado e questionado. Após uma apresentação marcada por exageros em brincadeiras e deboches perante o jovem norte-americano Chris Weidman, de 29 anos, o retrato do combate foi um cruzado de esquerda que acertou em cheio o rosto do brasileiro, que foi à lona e perdeu o cinturão dos pesos-médios, cujo era dono desde 2006. O “Spider” alegou que havia cometido um erro técnico, por isso havia sido batido, e que as brincadeiras sempre fizeram parte de seu jogo de luta. Seis meses depois, no dia 28 de dezembro, o paulista era o protagonista novamente da luta principal da noite, no evento que fecharia a temporada. Mas os espectadores que compareceram a Las Vegas conferiram um fim ainda mais trágico do que o primeiro choque entre os campeões: Anderson foi dominado no primeiro assalto e durante o segundo quebrou o osso da tíbia da perna esquerda ao tentar acertar um chute baixo no rival. O tempo estimado de recuperação é de seis meses no mínimo, porém o futuro de uma das lendas do MMA mundial está em jogo, já que o brasileiro já manifestou interesse em se aposentar e tem idade avançada (38 anos).

Anthony Pettis se tornou campeão dos leves do UFC ao finalizar Ben Henderson (Foto: Divulgação)

Anthony Pettis se tornou campeão dos leves do UFC ao finalizar Ben Henderson (Foto: Divulgação)

Nos pesos-leves a rivalidade entre os norte-americanos Benson Henderson e Anthony Pettis era o principal atrativo do UFC 164. O primeiro era o atual campeão do Ultimate, enquanto o segundo era o último do extinto WEC (World Extreme Cagefighting), vencendo justamente Benson para adquirir o título. Após um guerra de provocações fora do campo de luta, os dois lutadores fizeram um combate parelho sobre o octógono com vitória do “Showtime”, que conseguiu encaixar uma chave-de-braço da guarda, quebrando a sequência de três defesas consecutivas de “Smooth” e se consagrando como novo campeão da categoria até 70kgs. O norte-americano, inclusive, já demonstrou interesse em realizar uma superluta contra o brasileiro José Aldo, campeão dos pesos-pena (até 66kgs).

GSP decide “dar um tempo” dos octógonos

Depois de cinco anos ostentando a condição de campeão absoluto dos pesos-meio-médios (até 77kgs), o canadense Georges St-Pierre cansou. A gota d’água para a decisão do campeão de deixar seu título vago veio após uma luta polêmica contra o norte-americano Johny Hendricks, vencida por GSP através de uma contestada decisão dividida da arbitragem. No início de dezembro os rumores sobre uma possível aposentadoria do atleta de apenas 32 anos se confirmaram através de uma coletiva de imprensa onde Georges alegou que a dura rotina de treinos somados a problemas pessoais o levaram a repensar os rumores de sua trajetória profissional e a melhor decisão seria a de se afastar por tempo indeterminado do circuito. Ponto final na carreira de um dos lutadores mais espetaculares que o mundo já viu?

GSP dá um tempo na carreira e deixa vago seu cinturão dos meio-médios (Foto: Divulgação)

GSP dá um tempo na carreira e deixa vago seu cinturão dos meio-médios (Foto: Divulgação)

Com o título vago o UFC irá realizar uma luta, agendada para março, entre Hendricks e o também americano Robbie Lawler para definir quem será o novo dono do cinturão dos meio-médios.

Brasil leva a pior na trilogia latina do UFC

Principal esperança brasileira entre os pesos-pesados (até 120kgs), o ex-campeão Júnior Cigano teve a chance de reaver o título novamente encarando o norte-americano de ascendência mexicana Cain Velásquez. O brasileiro chegava embalado por uma vitória maiúscula sobre o neozelandês Mark Hunt, enquanto o rival havia acabado de defender seu cinturão contra Antônio “Pezão” Silva. Mas o que era esperança tornou-se drama já nos primeiros minutos do evento principal do UFC 166. Cigano novamente foi absorvido pelo jogo de “pressão” do campeão e sucumbiu a golpes duros aplicados do clinch e do ground & pound implacável de Cain. No quinto assalto Júnior acabou sendo nocauteado, desperdiçando a oportunidade de ficar no topo do Ultimate novamente.

Velasquez aplica um golpe de direita em Júnior Cigano. (Foto: Divulgação)

Velasquez aplica um golpe de direita em Júnior Cigano. (Foto: Divulgação)

Belfort destrói adversários e Aldo e Barão seguem como campeões

Nada como um dia após o outro. O ditado se encaixa perfeitamente com a caminhada do lutador carioca Vitor Belfort dentro do UFC atualmente. Da derrota para Anderson Silva, no início de 2011, o Fenômeno junto os cacos emplacou cinco vitórias consecutivas em suas últimas seis lutas (a derrota foi diante do americano Jon Jones, em confronto válido pelo título dos pesos-meio-pesados) e suas atuações o credenciaram, incontestavelmente, a uma nova chance de título. Somente em 2013 Vitor nocauteou três oponentes duros: Michael Bisping (UFC São Paulo), Luke Rockhold (em Jaguará do Sul) e Dan Henderson (UFC Goiânia). Apesar das polêmicas envolvendo a utilização da TRT (terapia de reposição de testosterona), Belfort surge como um forte candidato a capturar a cinta e ser campeão em duas categorias diferentes no Ultimate (o lutador foi campeão dos meio-pesados em 2004).

Vitor Belfort entra para a história ao nocautear Dan Henderson com um potente chute (Foto: Divulgação)

Vitor Belfort entra para a história ao nocautear Dan Henderson com um potente chute (Foto: Divulgação)

Já José Aldo e Renan Barão, crias da academia carioca Nova União, seguem como os “brasucas” campeões do Ultimate. Aldo, natural de Manaus, defendeu seu título dos pesos-penas diante do norte-americano Frankie Edgar (ex-campeão dos leves) e do “Zumbi Coreano” Chan Sung Jung – o ponto negativo ficou pela fratura no pé direito sofrida pelo lutador no UFC Rio 4. Já o potiguar Barão a cada luta da provas de que está mais do que preparado para tornar-se o campeão absoluto dos pesos-galos (até 60kgs): ele venceu Michael McDonald (katagatame) e Eddie Wineland (nocaute). Os dois serão os principais protagonistas do card de lutas do UFC 169, agendado para o dia 1º de fevereiro em Nova Jersey (EUA), enfrentando Ricardo Lamas e Dominick Cruz (campeão linear dos galos).

Barão e seu cinturão interino dos moscas. Ele agora enfrenta o campeão Dominick Cruz no UFC 169. (Foto: Divulgação)

Barão e seu cinturão interino dos moscas. Ele agora enfrenta o campeão Dominick Cruz no UFC 169. (Foto: Divulgação)

Outros destaques ficam por conta de Lyoto Machida, que baixou para os pesos-médios, Glover Teixeira, que irá enfrentar Jon Jones pelo título dos pesos-meio-pesados, Fabricio Werdum, que deve encarar Travis Browne por um “title-shot” dos pesos-pesados, Ronaldo Jacaré e Wanderlei Silva.

A vez das meninas no octógono

O presidente Dana White chegou a afirmar que jamais uma mulher lutaria no UFC, mas o mundo da voltas. O mundo do MMA se rendeu ao talento de meninas como Ronda Rousey, Miesha Tate, Cat Zingano e outras lutadoras que vem realizando lutas sem dever nada para as divisões masculinas. Rousey e Tatem, inclusive, realizaram uma inédita temporada do reality show The Ultimate Fighter protagonizado por mulheres como treinadoras de outras mulheres e de homens. E as atletas brasileiras também estão acumulando resultados positivos na franquia, como Amanda Nunes, Bethe Correa e Jéssica Andrade. E vem novidade por ai: os organizadores do UFC já afirmaram que uma categoria de peso mais leve que a dos pesos galos (até 60kgs) será inaugurada para as mulheres.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 10:54 :: (2) Comentários
27 nov

Campeão contra campeão: UFC divulga pôster oficial da edição 169

Foi divulgado nesta quarta-feira o pôster oficial do UFC 169, que será disputado em 1º de fevereiro, em Newark, nos EUA. O evento, que será disputado na semana do Super Bowl, a final do futebol americano, vai contar com duas disputas de cinturão. A luta principal será entre os campeões Dominick Cruz e Renan Barão, valendo título dos galos.

O pôster lembra que Cruz tem 21 vitórias e está invicto há seis anos, enquanto Barão possui 33 vitórias e está imbatível há oito anos.

Pôster oficial do UFC 169, com a luta principal entre Dominick Cruz contra Renan Barão (Foto: UFC)

Pôster oficial do UFC 169, com a luta principal entre Dominick Cruz e Renan Barão (Foto: UFC)

Na co-luta principal, José Aldo vai defender seu cinturão pela quinta vez contra o americano Ricardo Lamas, pelos penas. No cartaz, o embate aparece em segundo plano.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 12:16 :: (1) Comentário
29 out

UFC 169: Aldo enfrenta Ricardo Lamas; Barão encara Dominick Cruz

O Ultimate Fighting Championship (UFC) divulgou, nesta terça-feira, que o UFC 169, que será disputado em Newark, Nova Jersey, nos Estados Unidos, terá duas disputas de cinturão envolvendo os brasileiros José Aldo e Renan Barão. O evento acontece no dia 1º de fevereiro, durante o fim de semana do Super Bowl, a final do futebol americano.

Na luta principal, Aldo defende seu título dos penas contra Ricardo Lamas. Já Barão finalmente terá a chance de unificar o cinturão dos galos e tem pela frente o campeão da categoria, o americano Dominick Cruz, que não luta desde outubro de 2011.

José Aldo em ação no UFC. Foto:Divulgação

O manauara vem de vitória sobre Chan Sung Jung, o Zumbi Coreano, no UFC Rio 4, em agosto. Na ocasião, o brasileiro sofreu uma lesão no pé e foi do ginásio direto para o hospital. Já Barão confirmou o favoritismo e venceu o americano Eddie Wineland em sua última luta, no UFC 165, em setembro.

O UFC informou ainda que os pesados Alistair Overeem e Frank Mir se enfrentam no mesmo evento.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 7:43 :: (3) Comentários