Arquivos de Tags: Renan Barão

4 jun

Assunção: “A revanche entre TJ e eu é justa”

A surpreendente vitória de TJ Dillashaw sobre Renan Barão pegou o mundo de surpresa e, de quebra, originou uma importante questão. Quem será o próximo desafiante ao cinturão dos galos do UFC? Invicto, desde passou a integrar a categoria, e com seis vitórias seguidas nela, Raphael Assunção surge como nome mais forte. Ao site americano MMA Junkie, o brasileiro, que já lutou e derrotou o atual campeão, pediu um segundo encontro, valendo o cinturão.

Raphael Assunção na pesagem

Raphael Assunção na pesagem

“Acho que essa revanche entre nós é justa. A primeira luta foi emocionante e venci Dillashaw de forma apertada. Nós dois só teríamos a ganhar com ela.”

Ainda se recuperando de um ferimento, Assunção informou que seu retorno está perto de acontecer:

“Eu estarei pronto. Setembro ou outubro seriam os meses ideais para o meu retorno. O local não importa para mim. Já estou ansioso e mal posso esperar para voltar a lutar.”

Perguntado para quem havia torcido no duelo entre TJ e Barão, o brasileiro não titubeou:

“Eu não estava torcendo para um ou outro. Estava neutro. Com TJ vencendo, nossa revanche poderia ser realizada de forma mais rápida.”

POSTADO POR: Cadu Bruno às 9:53
3 jun

Ludwig fala sobre carreira, Dillashaw, Faber, Team Alpha Male e mais…

Se existe um ex-lutador que não sentirá falta do octógono, esse é Duane Ludwig. Aos 35 anos, “Bang” iniciou sua nova jornada com tudo, sendo eleito como melhor treinador de MMA de 2013 e, inclusive, está rindo à toa, já que TJ Dillashaw, um de seus pupilos, acabou de se tornar campeão dos galos da organização. Em entrevista ao site americano MMA Fighting, Ludwig falou sobre sua relação com TJ, Urijah Faber, sua própria academia, entre outros assuntos.

Duane Ludwig marça presença nos treinos abertos

Duane Ludwig marça presença nos treinos abertos

Como você define o seu atual momento?

Eu sou muito mais feliz como treinador do que como lutador.

Como é a sua relação com TJ Dillashaw?

É algo especial ver TJ com esse cinturão e tendo todo esse sucesso. Ele é único. É como se fosse um irmão para mim. Eu amo esse garoto. Ele é o meu principal aluno.

Em que Dillashaw te impressionou?

Foi TJ quem aprendeu mais comigo. Ele, de fato, conseguiu se tornar um artista marcial completo. Muito se diz que a evolução de um lutador não pode ser rápida, mas TJ provou o contrario. Ele evoluiu mais rápido do que qualquer um. Isso só acontece quando se tem um atleta dedicado, de classe mundial e com a ética de trabalho de um wrestler.

O que achou da postura de Barão?

Nós sempre estudamos Barão, até porque se pudéssemos vencê-lo, poderíamos vencer qualquer um. Quando ele fica pressionado, se precipita. Percebemos e acho que o camp dele não foi capaz de notar esses erros. Quando Barão acusou os golpes, sabia que a vitória seria nossa. Não me surpreendi com a vitória de TJ. Se ele seguisse a nossa estratégia, a vitória seria dele.

O que acontece nos treinos da Team Alpha Male?

TJ espanca todo mundo no ginásio.

O que de fato aconteceu entre você e Urijah Faber?

Eu passei a ser reconhecido como bom treinador por causa de Faber. Ele montou essa equipe. Faber me chamou, convidou TJ, Mendes, Benavidez, ou seja, é um gênio. Ele sabe identificar talentos. O problema é que nós tivemos alguns problemas de comunicação, mas foi apenas isso. Sempre foi um sonho ter meu próprio ginásio. Não saí da team Alpha Male por causa de Faber, mas esse probleminha ajudou um pouco.

O que faria em uma luta entre TJ e Faber?

Sem dúvida, eu estaria no corner de TJ. Não há como eu ir contra esse garoto.

O que esperar da revanche entre Chad Mendes e José Aldo?

Eu conversei com Mendes e pensarei em algo pra ajudá-lo. Não acho que ele precise de mim para vencer, mas ele possui mais chances de ser campeão, estando comigo, do que sem mim. Eu sei disso, Mendes sabe disso e todos sabem.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 5:02
25 mai

Barão é surpreendido por TJ Dillashaw e perde cinturão

O favorito Renan Barão foi dominado e nocauteado por TJ Dillashaw no quinto round da luta principal do UFC 173, neste sábado à noite, em Las Vegas. Com a derrota do potiguar, José Aldo passa a ser o único brasileiro dono de um cinturão do Ultimate. O americano usou a rapidez para minar o brasileiro e foi amplamente superior na luta em pé. No último round, Barão foi para o tudo ou nada e acabou nocauteado.

Barão foi dominado e perdeu pela primeira vez no UFC

Barão foi dominado e perdeu pela primeira vez no UFC

TJ derrubou o potiguar, aplicou golpes no ground and pound e a luta foi paralisada. A derrota deste sábado acaba com uma sequência incrível de Renan Barão. O brasileiro estava invicto no UFC, com sete vitórias e tentava o 35ª êxito da carreira.

Na co-luta principal, Daniel Cormier dominou Dan Henderson e finalizou o rival com um mata-leão no terceiro round. “Jon Jones, você não pode escapar de mim para sempre! Você me evitou num torneio de wrestling, mas eu vou continuar indo atrás de você!”, disse Cormier após a luta.

CARD PRINCIPAL:

TJ Dillashaw venceu Renan Barão por nocaute técnico no quinto round
Daniel Cormier venceu Dan Henderson por finalização no terceiro round
Robbie Lawler venceu Jake Ellenberger por nocaute técnico no terceiro round
Takeya Mizugaki venceu Francisco Rivera por decisão unânime
James Krause venceu Jamie Varner por nocaute técnico no primeiro round

CARD PRELIMINAR:

Michael Chiesa venceu Francisco Massaranduba por decisão unânime
Tony Ferguson venceu Katsunori Kikuno por nocaute no primeiro round
Chris Holdsworth venceu Chico Camus por decisão unânime
Mitch Clarke venceu Al Iaquinta por finalização no segundo round
Vinc Pichel venceu Anthony Njokuani por decisão unânime
Sam Sicilia venceu Aaron Phillips por decisão unânime
Li Jingliang venceu David Michaud por decisão dividida

POSTADO POR: Cadu Bruno às 10:36
23 mai

‘Nostradamus do MMA’ adivinha os resultados do UFC 173

Meus amigos proféticos do MMA! It’s time! È hora dos palpites magníficos e ultrajantes , direto da Constelação de Andrômeda, do mestre das adivinhações, eu , o Nostradamus do MMA! E o evento da semana é grande UFC 173, direto da cidade do pecado, Las Vegas. Ai, papai… Renan Barão, o potiguar porreta bom de briga, encara o perigoso baixinho TJ Dillashaw, pelos galos. Vamo que vamo moçada!

Antes, um lamento: acertei apenas 5 de 13 lutas do UFC Fight Night 40, em Orlando. Um combate arrebatador entre Erick Silva e Matt Brown, porradaria franca, mas final feliz para o americano, merecidamente. E que Erick tenha uma sorte melhor e mais gás da próxima vez!

Na luta principal, Barão quer manter sua invencibilidade 32 lutas, um recorde absoluto no MMA, e TJ Dillashaw quer fazer uma façanha de menino-homem e ser campeão dos galos. Expectativa de grande combate, meus amigos proféticos do MMA! Quem leva essa?

Nostradamus do MMA

Na co-luta principal, Daniel Cormier, ex-gordinho sexy, enfrenta o mito Dan Henderson, de 43 anos, pelos meis-pesados. Que lutaça moçada! Vai ser tiro, porrada e bomba astrológica! Ainda, no card principal, outro combate eletrizante: Robbie Lawler encara Jake Ellenberger, pelos meio-médios. Takeya Mizugaki mede forças com Francisco Rivera e Jamie Varner enfrenta James Krause.

No card preliminar, destaque para o porradeiro, o menino mão de pilão Francisco Massaranduba, que vai dar porrada em cima do americano Michael Chiesa, campeão do TUF 15.

Moçada do MMA, segure essa macumba universal, que atravessou diversas galáxias para chegar ao seu conhecimento. O Chubaca, meu gato preto, já está devidamente preso, para não atraplahar minha concentração durante o evento.
Como diria o homem do coraçãozinho, Mário Yamasaki: você tá pronto? Vamo pra luta!

UFC 173:

CARD PRINCIPAL

Renan Barão x TJ Dillashaw
Dan Henderson x Daniel Cormier
Robbie Lawler x Jake Ellenberger
Takeya Mizugaki x Francisco Rivera
Jamie Varner x James Krause

CARD PRELIMINAR

Michael Chiesa x Francisco Massaranduba
Tony Ferguson x Katsunori Kikuno
Chris Holdsworth x Chico Camus
Al Iaquinta x Mitch Clarke
Anthony Njokuani x Vinc Pichel
Sam Sicilia x Aaron Phillips
David Michaud x Li Jiangliang

POSTADO POR: Cadu Bruno às 3:16
23 mai

Renan Barão defende título unificado pela primeira vez no UFC 173

Por Leo Salles

Trinta e duas vitórias seguidas na carreira, apenas uma derrota no cartel, que ocorreu há quase dez anos e campeão incontestável dos galos do UFC. Renan Barão defende seu título, agora unificado, pela primeira vez, contra o americano TJ Dillashaw, número quatro do ranking, no UFC 173, que acontece neste sábado, em Las Vegas. O evento começa às 19h30 (de Brasília) e terá 11 lutas, incluindo a do brasileiro Francisco Massaranduba, que encara o campeão do TUF 15 Michael Chiesa, pelos leves.

Barão possui seis vitórias dentro da organização, vencendo seus adversários de modo contundente, seja por finalização, nocaute ou dominando todo o combate. Contra Dillashaw, mais um integrante da Team Alpha Male a enfrentá-lo (Urijah Faber, duas vezes), o potiguar deve manter seu estilo dinâmico, devastador e imprevisível, mesmo contra um oponente que prefere a trocação franca, é bastante ágil com os pés, porém com uma estatura inferior ao do brasileiro. O reinado do Barão está apenas começando e quem mais poderia ter a chance de destroná-lo?

Renan Barão vai defender seu título contra TJ Dillashaw (Foto: Divulgação)

Renan Barão vai defender seu título contra TJ Dillashaw (Foto: Divulgação)

Na co-luta principal, Daniel Cormier faz sua segunda luta nos meios-pesados contra o veterano e lenda do MMA, Dan Henderson, que vem no embalo após um grande nocaute em cima de Maurício Shogun, em março. “DC” ainda está invicto no MMA e provavelmente não vai se arriscar na trocação contra “H-Bomb”, que tem uma mão direita que fez estragos mundo afora. Cormier vai levar o combate para o chão e trabalhar o ground and pound deliberadamente. Se vencer, “DC” deve receber o title shot dos meios-pesados e entrar na fila para enfrentar Jon Jones, já que este encara Alexander Gustafsson no segundo semestre. E quem sabe, Dan Henderson também?

Ainda, no card principal, Robbie Lawler volta ao octógono após perder a oportunidade de ser campeão dos meio-médios e mede forças com o perigoso Jake Ellenberger. Um combate que provavelmente não terminará nas mãos dos juízes laterais, por conta da natureza agressiva de ambos. Pelos galos, Takeya Mizugaki encara Francisco Rivera e quem sabe daí saia o próximo desafiante da categoria. E Jamie Varner, vivendo fase inconstante no UFC, enfrenta o embalado James Krause, pelos leves.

Daniel Cormier e Dan Henderson fazem a co-luta principal da noite (Foto: Divulgação)

Daniel Cormier e Dan Henderson fazem a co-luta principal da noite (Foto: Divulgação)

Massaranduba encara campeão do TUF 15

Lutando pela primeira vez fora do Brasil, Francisco Massaranduba encara Michael Chiesa, campeão do TUF 15, no card preliminar. Uma pedreira para o brasileiro, já que Chiesa possui um bom jiu-jitsu, boa trocação e possui uma envergadura bem maior. Massaranduba terá que encurtar a distância e se aproveitar das brechas e desatenções do americano para levar a vitória.

Ainda, no card preliminar, destaques para Tony “El Cucuy” Ferguson, campeão do TUF 13, que enfrenta o japonês Katsunori Kikuno e Al Iaquinta, que mede forças com Mitch Clarke, ambos pelos leves, e Chris Holdsworth, que mede forças com Chico Camus, pelos galos.

Confira o card do UFC 173:

CARD PRINCIPAL

Renan Barão x TJ Dillashaw
Dan Henderson x Daniel Cormier
Robbie Lawler x Jake Ellenberger
Takeya Mizugaki x Francisco Rivera
Jamie Varner x James Krause

CARD PRELIMINAR

Michael Chiesa x Francisco Massaranduba
Tony Ferguson x Katsunori Kikuno
Chris Holdsworth x Chico Camus
Al Iaquinta x Mitch Clarke
Anthony Njokuani x Vinc Pichel
Sam Sicilia x Aaron Phillips
David Michaud x Li Jiangliang

POSTADO POR: Cadu Bruno às 9:21
8 mar

Bellator 111: com linda finalização, Dudu mantém cinturão; pesados avançam no GP

Por Rodrigo Tannuri

Realizado no WinStar World Cassino, em Oklahoma, o Bellator 111 pode ser conhecido como um dos mais empolgantes da história da organização. Das 11 lutas, apenas uma foi para decisão e, mesmo assim, foi disputada. Os destaques da noite, que contou com seis nocautes e quatro finalizações, foram Dudu Dantas e os pesados Lavar Johnson, Alexander Volkov e Blagoi Ivanov.

A noite era dos pesados,mas o main-event foi protagonizado pelos galos Dudu Dantas e Anthony Leone. Apesar de ser o grande favorito, o brasileiro, campeão da categoria, foi surpreendido pelo americano, sendo anulado pelo mesmo. No segundo round, mostrando frieza e técnica, Dudu não só conseguiu evitar a tentativa de queda, como também foi para as costas do oponente e aplicou um mata-leão, que deve estar na lista das melhores finalizações de 2014. Vale lembrar que o jovem Dudu Dantas, de 25 anos, é mais uma cria de sucesso da academia Nova União e segue os passos de José Aldo e Renan Barão, campeões do UFC.

Dudu Dantas comemora mais uma vitória e a manutenção do seu cinturão dos galos do Bellator (Foto: Divulgação)

Dudu Dantas comemora mais uma vitória e a manutenção do seu cinturão dos galos do Bellator (Foto: Divulgação)

Pelo Grand Prix dos pesados, Lavar Johnson, “Mighty Mo”, Alexander Volkov e Blagoi Ivanov confirmaram o favoritismo e avançaram às semis. “Big”, ex-UFC, conseguiu se recuperar e nocauteou, no fim do primeiro round. No confronto entre dois lutadores bem pesados, “Mighty Mo”, que estava cansado, se aproveitou da falta de resistência do rival, que se arrastava pelo ringue, e o finalizou, no terceiro round. O russo, ex-campeão dos pesados do Bellator, praticamente nem ficou suado, já que precisou de pouco mais de um minuto para nocautear o oponente. Por último, mesmo sem ter nocauteado, o búlgaro, invicto no MMA e ex-campeão da categoria, venceu de forma segura.

Com os resultados, as semifinais do GP da categoria já estão definidas: Alexander Volkov x “Mighty Mo”, de um lado, e Lavar Johnson x Blagoi Ivanov, do outro. No card preliminar, o leve Brent Primus venceu por nocaute, no primeiro round, segue invicto e deve ser observado com carinho.

Resultados do Bellator 111:

CARD PRINCIPAL

Eduardo Dantas venceu Anthony Leone por finalização, no 2º round
Lavar Johnson venceu Ryan Martinez por nocaute, no 1º round
“Mighty Mo” venceu Peter Graham por finalização, no 3º round
Alexander Volkov venceu Mark Holata por nocaute, no 1º round

CARD PRELIMINAR

Blagoi Ivanov venceu Richard Hale por decisão unânime
Stephen Banaszak venceu Treston Thomison por finalização, no 1º round
Cortez Coleman venceu Daniel Miller por finalização, no 2º round
Javy Ayala venceu Eric Prindle por nocaute, no 3º round
Abdul Razak Alhassan venceu Matt Jones por nocaute, no 1º round
Brent Primus venceu Chris Jones por nocaute, no 1º round
Chris Gutierrez venceu Justin McNally por nocaute, no 1º round

POSTADO POR: Cadu Bruno às 11:49
7 mar

Dudu Dantas defende seu cinturão do Bellator e espera lutar mais vezes em 2014

Por Leo Salles

Um dos grandes nomes do MMA brasileiro e uma das principais peças da renomada academia Nova União, Dudu Dantas defenderá seu título de campeão dos galos do Bellator nesta sexta-feira (07) contra o americano Anthony Leone, na luta principal do Bellator 111, que será realizado em Oklahoma, nos Estados Unidos. A princípio, Dudu enfrentaria outro brasileiro, Rafael Morcego, porém uma lesão no joelho o fez desistir do combate.

Segundo o lutador, nada mudou na sua preparação para o Bellator 111:

“Eles têm estilos de luta muito semelhantes, gostam de derrubar, trabalhar no ground and pound, têm mãos pesadas, mas estou pronto para tudo isso e o que mais ele me trouxer de perigo”, assegura o campeão dos galos, em entrevista ao MMA na Rede. Dudu pretende fazer lutas mais vezes neste ano:

Dudu Dantas enfrenta o americano Anthony Leone na defesa de seu cinturão dos galos no Bellator 111 (Foto: Divulgação)

Dudu Dantas enfrenta o americano Anthony Leone na defesa de seu cinturão dos galos no Bellator 111 (Foto: Divulgação)

“Não estou satisfeito com isso (quantidades de lutas feitas por temporada), quero lutar sempre. Em 2014, quero lutar no mínimo três vezes. Acho que quatro lutas está bom para este ano, matando a saudade (risos)”, afirma.

O campeão dos galos do Bellator, de 25 anos, lembrou do combate que fez contra o amigo Marcos Loro, que venceu o GP da categoria e automaticamente teve a chance de disputar o cinturão contra Dudu, que levou a melhor com um nocaute no segundo round e contou como ficou a amizade entre os dois:

“Me senti muito mal (em enfrentar Marcos Loro), mas era a regra do jogo. Eu era o campeão e ele o vencedor do GP, então teríamos que nos enfrentar. Ele queria o cinturão, eu estava em posse dele, e lutamos. Sobre nossa amizade, por mim, ela continua. Gosto dele, admiro tudo que ele já fez no esporte e na vida, mas perdemos contato depois da luta. Ele hoje mora nos Estados Unidos, eu no Rio, então dificulta um pouco”.

O campeão dos galos do Bellator fez seu camp com os parceiros campeõs do UFC Renan Barão e José Aldo (Foto: Divulgação)

O campeão dos galos do Bellator fez seu camp com os parceiros campeõs do UFC Renan Barão e José Aldo (Foto: Divulgação)

Com 15-3 na carreira (5-0 no Bellator), o peso-galo acredita que todo seu sucesso no MMA se deve à academia onde treina, a Nova União:

“Acho que a água daqui é diferente (risos). Falando sério, o segredo está em nossa dedicação e nas orientações de nossas lideranças. O Dedé (Pederneiras) é um gênio, sabe de lutas mais do que todo mundo. Damos valor a isso, nos entregamos de corpo e alma nos treinos e nas lutas. E isso faz o nosso time ser vencedor”, diz Dudu.

Lutador acredita no crescimento do Bellator cada vez mais

Desde 2011 lutando no Bellator, o lutador vê a organização crescendo cada vez mais, ao trazer nomes de peso, especialmente os que vieram do UFC, como Rampage Jackson e Tito Ortiz, além do “Fight Master”, reality show produzido pela entidade. Acredita que o evento não conseguirá passar o UFC em termos de popularidade, mas ficará “de igual para igual” em algum tempo.

Dudu Dantas tem 15-3 na carreira e está invicto no Bellator, com cinco triunfos (Foto: Divulgação)

Dudu Dantas tem 15-3 na carreira e está invicto no Bellator, com cinco triunfos (Foto: Divulgação)

Dudu também falou sobre a ajuda mútua entre ele e seus companheiros campeões do UFC, Renan Barão, dos galos, e José Aldo, dos penas para as defesas de seus cinturões:

“Em janeiro, treinamos muito juntos, fizemos todo o camp lado a lado. Agora que eles já lutaram e estão curtindo férias, mas desde novembro estávamos trocando ideias sobre as lutas, técnicas, tudo”, diz o campeão dos galos.

O lutador contou um pouco sobre a convivência com BJ Penn, ex-campeão dos meio-médios e dos leves do UFC, que passou um período no Brasil treinando na Nova União:

“Os momentos que tive com o BJ foram sempre de treino. Ele é muito duro, uma lenda. Tem um jiu-jitsu totalmente atualizado, solto, agressivo. Nos treinos, se você vacilar, ele pega. Foi ótimo a presença dele aqui!”, finaliza.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 10:58
2 fev

José Aldo e Renan Barão: herdeiros da supremacia de Anderson Silva no UFC

O desempenho de Renan Barão (32-1-1) e José Aldo (24-1) no UFC 169, na madrugada deste domingo, deixou claro que a dupla da Nova União herdou de Anderson Silva a supremacia no Ultimate. Invictos no UFC e com cartéis de fazer inveja, os brasileiros se firmam cada vez mais como principais atrações do país no maior evento de MMA do mundo. Glover Teixeira (22-2) e Vitor Belfort (24-10) terão, em breve, a oportunidade de conquistar o cinturão do médios e meio-pesados, é verdade, mas a trajetória de Aldo e Barão precisa ser respeitada.

Barão comemora vitória sobre  Faber. Foto: Divulgação

Barão comemora vitória sobre Faber. Foto: Divulgação

O potiguar venceu a revanche contra Urijah Faber (30-7) e reafirmou que é dono do cinturão dos galos (até 61kg). Um dos melhores árbitros do UFC, Herb Dean parou o combate quando não deveria e decretou o nocaute técnico do brasileiro. Uma pena, mas a decisão equivocada não tira os méritos de Barão, que bateu um adversário duríssimo. Faber teve interrompida uma sequência de quatro vitórias consecutivas.

“Ele (Herb Dean) cometeu um erro essa noite. Foi a cereja em cima da catástrofe de 10 decisões que quebrou recordes desta noite”, disse Dana White, sem esconder a decepção com o alto número de lutas decididas por pontos no UFC 169.

José Aldo bateu Ricardo Lamas (13-3) na decisão dos jurados e mostrou novamente uma estratégia impecável. Com chutes baixos certeiros e domínio do cage, o flamenguista apenas deu chances ao rival no último round, quando se mostrou um pouco cansado e acabou por baixo.

ufc169_11_aldo_vs_lamas_005

Depois da vitória, o manauara pode optar por deixar a categoria dos penas (até 66 kg), onde já fez história e derrotou os principais adversários, e subir para os leves (até 70 kg), onde desafiaria Anthony Pettis. Se preferir continuar entre os penas, Chad Mendes e Cub Swanson aparecem como favoritos a encarar o campeão.

Mas ao que tudo indica, Aldo, campeão do UFC há mais de 1.110 dias, quer um duelo com Pettis. “Eu quero essa luta, Pettis quer essa luta, os fãs querem essa luta. Então porque não?”, questionou o brasileiro após defender o cinturão dos penas pela sexta vez.

POSTADO POR: Cadu Bruno às 1:02