twitterfeed
PUBLICADO EM 02.02.2017 - 14:54

A serviço do Brasil

Marcelo Fronckowiak comanda o Canoas na Superliga. Foto Fernando Potrick/ Divulgação Canoas

Marcelo Fronckowiak comanda o Canoas na Superliga. Foto Fernando Potrick/ Divulgação Canoas

Aos 48 anos, o gaúcho Marcelo Fronckowiak está prestes a viver um grande desafio na carreira. Novidade na comissão técnica da Seleção masculina de vôlei liderada por Renan Dal Zotto, ele festeja o convite para ser assistente, mas está certo de que há muito trabalho a ser feito para manter a equipe brasileira no nível de excelência do técnico Bernardinho. “Quando Renan me ligou, fiquei muito lisonjeado e contente com essa lembrança, mas sabendo que é uma responsabilidade enorme para ele e para todos que vão integrar esse novo ciclo depois de tantos resultados positivos. É um sentimento de alegria, mas também um sentimento forte de responsabilidade por todo o esforço que vai exigir”, afirma.

Atualmente, Marcelo treina o Lebes-Gedore-Canoas (RS) na Superliga, mas já trabalhou na França, de 2004 a 2010, e foi campeão da Superliga pela Ulbra na temporada 2002/2003 e pelo RJX em 2012/13. “Eu me preparei a vida inteira para trabalhar no alto nível. Aos 35 anos, eu saí do Brasil. Se está acontecendo isso agora é fruto de uma trajetória. Não fui um jogador de superdestaque. Como treinador, fiz bons trabalhos e contribuí no processo estando fora da Seleção. Alguns jogadores que estão na Seleção trabalharam comigo em clubes”, comenta. Ele lembra que, no período em que viveu na França, acompanhou passagens da equipe brasileira no país: “Nos momentos em que a Seleção foi para a França tive condição de visitá-los. Sempre mantive contato.”

Publicidade