twitterfeed
PUBLICADO EM 01.09.2017 - 11:32

Saldo positivo no Circuito Mundial

Duda e Ágatha se uniram em janeiro. Foto Divulgação FIVB

Duda e Ágatha se uniram em janeiro e conquistaram seis pódios no Circuito Mundial. Foto Divulgação FIVB

Vice-campeã olímpica na Rio-2016 ao lado de Bárbara, Ágatha faz um balanço positivo de sua primeira temporada no Circuito Mundial jogando com a jovem Duda. Formada em janeiro, a dupla conquistou as pratas nas etapas de Fort Lauderdale (EUA) e Hamburgo (Alemanha), o ouro no Rio e os bronzes em Moscou, Haia (Holanda) e Olsztyn (Polônia). “Eu e a Duda fizemos um ano internacional muito legal. Aqui no Brasil a gente venceu o Grand Slam. No World Tour Finals, na Alemanha, em que estavam só os 12 melhores times, a gente levou a prata. O nosso saldo é positivo”, analisa Ágatha.

Ela vê chances de crescimento para a parceria: “A gente cresceu muito nos momentos da derrota. A mais doída foi na Copa do Mundo, em que a gente queria muito ter ido melhor. Principalmente nesse momento, a gente conseguiu ter muito aprendizado. Isso é o mais importante: mesmo com um resultado ruim, a gente tenta extrair alguma coisa boa. A gente tem uma cabeça muito boa para pensar em torneio por torneio. Apesar de ter formado esse time pensando em Tóquio (2020), a gente sabe que a caminhada até lá é longa”.

Publicidade