twitterfeed
PUBLICADO EM 20.10.2017 - 15:49

Tijuca recebe duelo pela Superliga

Bernardinho comanda o Sesc RJ na Superliga feminina de vôlei. Foto Divulgação Erbs Jr. / Sesc RJ

Bernardinho comanda o Sesc RJ na Superliga feminina de vôlei. Foto Divulgação Erbs Jr. / Sesc RJ

Dois dos maiores nomes do esporte brasileiro estarão em lados opostos nesta sexta-feira, pela Superliga feminina de vôlei. Bernardinho, técnico do Sesc RJ, terá pela frente José Roberto Guimarães, comandante do Hinode Barueri, no duelo entre as duas equipes válido pela segunda rodada da competição, às 21h30, no ginásio do Tijuca. Enquanto a equipe carioca vem de vitória sobre o Sesi (SP) por 3 sets a 0, o time paulista perdeu na estreia para o Vôlei Nestlé (SP), por 3 sets a 1.

Bernardinho alerta para a força do rival, que tem atletas com quem ele já trabalhou: “Embora tenha se formado neste ano, o time de Barueri tem muita experiência. A Érika, por exemplo, é uma jogadora que começou conosco há 20 anos, em Curitiba, no início do nosso projeto. Tem muita experiência, com Olimpíadas nas costas. Também tem a Suelle, a outra ponteira, que já foi nossa atleta. Tem a Jaqueline, recém-contratada, que é campeã olímpica e uma jogadora de grande valor técnico. Tem um problema de contusão com a levantadora Naiane e está jogando a experiente Ana Cristina. Um dos grandes destaques é a menina Edinara, que estava no São Caetano e migrou para Barueri e joga como oposta. É uma atacante muito forte”.

O treinador do Sesi ainda destaca o comando do Barueri. “É um time dirigido pelo tricampeão olímpico José Roberto, com uma comissão técnica de muita qualidade. Está se ajustando ainda, mas já chegou à final do Campeonato Paulista, decidindo a segunda partida contra o fortíssimo Osasco no golden set (o Osasco venceu por 25 a 23)”, afirma.

Bernardinho lembra que o Sesc RJ não pode contar com Gabi, que se recupera de cirurgia no joelho direito: “A Gabriela está em recuperação e a Juciely está com uma contusão e também não estará apta amanhã (hoje). É fazer com o que o time melhore e a cada dia trabalhar com as nossas jogadoras para que sejam mais eficientes”.

Zé Roberto é o técnico do Barueri, que chegou à elite após vencer a Superliga B. Foto Divulgação William Lucas/Inovafoto

Zé Roberto é o técnico do Barueri, que chegou à elite após vencer a Superliga B. Foto Divulgação William Lucas/Inovafoto

 
Publicidade