twitterfeed
PUBLICADO EM 27.10.2017 - 15:14

Um alagoano nas quadras do Rio

O campeão olímpico Maurício Borges é um dos destaques do Sesc RJ. Foto Alexandre Brum/ O DIA

O campeão olímpico Maurício Borges é um dos destaques do Sesc RJ. Foto Alexandre Brum/ O DIA

Nascido em Maceió, o campeão olímpico Maurício Borges abre um sorriso ao falar sobre a vida no Rio. “Praia é tudo o que gosto. Está sendo mais fácil para mim. O Rio tem uma beleza que não se compara a nada. Tenho muitas recordações. A gente treina em Saquarema (no CT da seleção brasileira), praticamente vivo aqui do lado. As recordações também são muito boas de 2016, com uma Olimpíada como campeão em casa”, diz.

Aos 28 anos, ele encara o desafio na Superliga pelo Sesc RJ. Com uma vitória e uma derrota, o próximo adversário será o Corinthians-Guarulhos, no domingo, em casa. “O Giovane é o comandante e gostei da proposta dele. Fizeram uma proposta muito boa, pelo projeto a longo prazo que achei importante para a minha carreira e também por ajudar o Sesc a ter uma visibilidade maior no cenário nacional”, comenta o ponteiro.

Com a seleção brasileira, agora comandada por Renan Dal Zotto, Maurício Borges faz um balanço positivo da temporada 2017. “A base da equipe ficou. Conseguimos manter o nível. Tivemos dois títulos (Sul-Americano e Copa dos Campeões) e um vice (Liga Mundial). Foi um saldo muito bom para a gente”, avalia o campeão olímpico. Quando o assunto é a Olimpíada de Tóquio-2020, ele prefere ser cauteloso: “Vamos a cada ano. Coloco algumas metas na minha vida. A cada degrau vou buscando alguma coisa a mais.”

Publicidade