twitterfeed
PUBLICADO EM 18.04.2017 - 15:31

Você não precisa ficar vermelha de vergonha

rosacea

Pessoas de pele muito clara tendem a ficar ruborizadas a cada expressão em momentos de alegria, tristeza ou mesmo de vergonha! Mas a vermelhidão do rosto não é exclusividade das muitos branquinhas. Se você tem manchas avermelhadas ou pequenas inflamações na pele, especialmente na região do rosto, todo cuidado é pouco. Estes são alguns dos sintomas de rosácea, uma doença inflamatória da pele que tem evolução crônica e apresenta períodos de melhora e de piora durante a vida.

Existem várias intensidades de rosácea, variando desde uma leve vermelhidão na pele do rosto, até quadros mais intensos com formação de nódulos com pus. A doença acomete mais mulheres, porém, os homens podem apresentar as formas mais intensas. É comum a todas as formas da doença, a presença de vasinhos visíveis no rosto em maior ou menor grau e a sensação de “queimação” no rosto ou “agulhadas”,  que pioram com calor ou frio intensos, uso de bebidas alcoólicas, exercícios físicos, alguns medicamentos e ingestão de comidas apimentadas.

“É importante lembrar que a pele de quem tem rosácea é mais sensível ao uso de cosméticos, protetores solares e outros produtos de uso tópico, apresentando frequentemente irritação. Rosácea também é conhecida por causar um grande impacto psicossocial em seus portadores, que muitas vezes evitam o convívio social por vergonha, portanto, quando bem controlada causa uma melhora significativa na vida do paciente”, explica a dermatologista Marcia Linhares.

A presença desses vasos sanguíneos dilatados, característica principal da rosácea, acontece principalmente em homens e mulheres de 30 a 50 anos, e que tenham a pele mais fina. É uma doença sem cura conhecida, mas é perfeitamente controlável com alguns tratamentos especiais. O diagnóstico da doença é clínico, ou seja, não necessita de exames complementares.

Existem várias propostas de tratamento para os pacientes com rosácea, porém, até hoje nenhum deles é considerado 100% eficaz, como por exemplo, uso de cosméticos com ação calmante, luz intensa pulsada, antibióticos tópicos e em casos mais graves, até antibióticos orais, entre outros. ”Um deles é a Luz Pulsada Harmony, que gera calor na pele, atingindo vários tipos de alvo: a melanina (sardas), os vasos sanguíneos (microvarizes da face e colo) e o colágeno (flacidez e rugas). Como não é invasivo e não apresenta dor, a recuperação é bastante rápida”, explica Lilia Ribeiro, fisiodermo da clínica Renewmed, no Rio de Janeiro.

 

Publicidade