twitterfeed
PUBLICADO EM 25.09.2016 - 9:53

Tamanho não é documento: nude de Zulu abre debate sobre medida ideal

Selfie do Zulu abre debate sobre o tamanho ideal do pênis do carioca. Mulheres valorizam mais o desempenho

Selfie do Zulu abre debate sobre o tamanho ideal do pênis do carioca. Mulheres valorizam mais o desempenho

Desde que a selfie de Paulo Zulu nu em pelo viralizou nas redes sociais, não se fala em outra coisa em rodinhas de amigas… e amigos! O tamanho do ‘documento’ (em repouso) do modelo e empresário gerou memes na internet e já foi alvo de inúmeras brincadeiras, principalmente entre cariocas mais gaiatos, de todas as idades. E provocou debate em torno de um tema que sempre dominou o imaginário sexual: afinal, tamanho é mesmo documento na hora H?

Para a   sexóloga e terapeuta de casal e família Tatiana Leite isso é coisa que botaram na nossa cabeça. “Há uma ideia de que homem com o pênis maior dará mais prazer, é mais viril, mais potente e mais homem. Na verdade, isso é um mito, uma ideia fantasiosa da realidade”. Para ela, não existe medida ideal. E a raiz da polêmica está na educação sexual do brasileiro, cheia de tabus e ideias erradas.

“Essa coisa de medir vem de uma educação sexual ainda de jovens que são estimulados a comparar tamanho, espessura e estimulados a assistir filmes pornôs para aprender a fazer sexo. Reforça que o homem precisa ter ótimo desempenho, manter a ereção e nunca falhar”, destaca.

Mas como as mulheres se comportam em relação a isso? O que elas preferem? Para Yani de Simone, 27 anos, a ‘Mulher Filé’, não importa se é grande ou pequeno: a questão é se satisfaz. “Às vezes é pequeno, mas sabe fazer. O prazer não está relacionado ao tamanho do ‘instrumento’ e sim como usa. Muitos homens não têm preocupação com a mulher na hora do sexo. O principal é os dois terem prazer, o tamanho é apenas um detalhe.”

Ela conta que já teve experiências boas e ruins na cama. “Meu namorado é muito bom no que faz e tem o tamanho que me agrada. No fundo, as mulheres não estão preocupadas com isso”, aposta a Mulher Filé. “É mais questão de baixa autoestima do cara, mas em relação às mulheres, é indiferente”.

Yani, a Mulher Filé, garante: o que importa não é o tamanho, mas sim se sabe ou não usar (Foto: Divulgação)

Yani, a Mulher Filé, garante: o que importa não é o tamanho, mas sim se sabe ou não usar (Foto: Divulgação)

No Rio, um grupo de amigas conectadas pelo WhatsApp colocou o tema em pauta e contou suas experiências sexuais com titulares de diferentes portes. “Já saí com um homem com o pênis muito grande e não foi legal. Machucou. Prefiro os normais. De que adianta ser grande demais e não funcionar bem?”, comenta a empreendedora L., de 37 anos.

A professora Rose, 52, discorda. “Tem uma coisa que se chama CNTPP (Condições Normais de Temperatura e Pressão de Pau).  Tem que ter sim (tamanho G). Fino é pior do que pequeno”, atesta. Em seguida, pondera: “Mas se não souber agradar, nem quiser agradar, não adianta”. Já a nutricionista Fernanda, 33, é categórica: “Prefiro muito grande. Acho que isso faz uma diferença e-n-o-r-m-e na nossa evolução.”

As meninas também ouviram pitacos dos rapazes. E não foram poucos os que se sentiram “diminuídos” ao fazer comparações diante do furor feminino despertado pela imagem de Zulu. Outros, acham graça.

“Tem homem que tenta bancar o machão se recebe uma foto dessas… ou se sente meio deprimido. Mas não tem um que nunca tenha pego uma régua para medir o ‘instrumento’. Como todo homem, eu também gostaria que o meu fosse um pouquinho só maior. Mas ninguém nunca reclamou (risos)”, garante o confiante Cláudio Márcio Fonseca, 44.

Entre bissexuais e homossexuais, o tema também provocou frisson. “Um cara bem dotado chama atenção, né? Mas gay é parecido com mulher em relação ao sexo, por mais que seja importante o ‘documento’, é a performance que vale, tem que ter um ‘plus a mais’”, afirma o assessor R., 30.

A sexóloga Tatiana, que é formada em Psicologia pela Unifesp, sentencia: “Pensar no prazer apenas no ato sexual e esquecer as diferenças do sexo é um erro. O prazer está na cabeça, e não no órgão sexual. O importante é estar à vontade com o seu corpo, e isso vale para homens e mulheres”.

Cirurgia em alta

Lipoaspiração pubiana ‘valoriza’ área genital e a torna maior, diz especialista

Pesquisa realizada em países da Europa e América do Norte revelou que as mulheres indicam 13,8 cm como o tamanho médio percebido do pênis, e o ideal fica em 15,8 cm. Já os homens acham que a média é de 14,1 cm e o tamanho ideal é de 16,6 cm. A pesquisa não inclui o Brasil, onde os homens têm fama de ter o pênis acima da média mundial. Mas por aqui, o ‘CPP’ (complexo do p. pequeno), como é popularmente chamado, acaba levando muitos homens à mesa de cirurgia.

Feita geralmente por urologista, a faloplastia permite chegar a aumentar a medida do pênis em até alguns centímetros. Mas outro procedimento tem ganhado cada vez mais a simpatia dos rapazes em busca do tamanho ideal do “amigo”. É a lipoaspiração da região pubiana, indicada para retirar o excesso de gordura e “valorizar” a área genital masculina, e pode estar associada à lipoaspiração do abdômen.

O cirurgião plástico José Carlos Pereira Pinto, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, afirma que após o ‘nudes’ do Zulu, houve aumento na procura pelo procedimento, assim como na Copa do Mundo, quando as mulheres elogiavam a bunda do jogador de futebol Hulk. “Na época, muitos pacientes homens foram ao consultório para fazer uma lipoescultura com aproveitamento da gordura retirada do próprio corpo para modelar e deixar maior a região glútea”.

Sobre a lipoaspiração pubiana, ele garante: “Quando você diminui uma parte do corpo, tende a valorizar outra. No momento em que reduz o volume abdominal e pubiano, a área peniana fica mais exposta e, portanto, bem maior”. O procedimento é feito com anestesia local e sedação e o paciente tem alta no mesmo dia.

Confira a entrevista completa com a sexóloga Tatiana Leite

- Tamanho é documento na hora do sexo?

A sexualidade é cheia de mitos e tabus, crenças a respeito de determinados assuntos. Crescemos escutando que quanto maior, mais prazer para a mulher na hora do sexo. O tamanho do pênis e a sua aparência sem dúvida são um dos maiores fantasmas dos homens e a sua sexualidade.

Como as mulheres se comportam em relação a isso? O que elas preferem?

Há uma ideia de que homem com o pênis maior dará mais prazer, é mais viril, mais potente e, portanto, mais homem. Na verdade, isso é um mito, uma ideia fantasiosa da realidade. Não é bem assim, pensar no prazer apenas no ato sexual e esquecer as diferenças do sexo é um erro. Cada mulher tem seu registro do que dá mais prazer, e tentar de certa forma padronizar é uma busca por uma maneira certa de entender a sexualidade.

E os homens bissexuais ou homossexuais?

Acredito que essa questão está relacionada ao fato de os homens homossexuais e bissexuais fazerem sexo anal e isso possa ter alguma influência. Muitos casais hoje também fazem o sexo anal como forma de prazer e descoberta da sua sexualidade, ou seja, o sexo anal não se restringe somente aos homossexuais ou bissexuais. De novo, seria um mito imaginar que um pênis maior, maior espessura daria mais prazer.

Existe medida ideal para garantir prazer? (comprimento, espessura…)

Não existe medida ideal: na hora do sexo existe a dilatação da vagina e no homem o pênis fica ereto para o recebimento na hora do ato sexual. O prazer está na cabeça e não no órgão sexual. O importante é estar à vontade com o seu corpo e isso vale para homens e mulheres. Essa coisa de medir vem de uma educação sexual ainda de jovens que são estimulados a comparar tamanho, espessura e estimulados a assistir filmes pornôs para aprender a fazer sexo. A iniciação sexual é cheia de tabus e ideias erradas a respeito da sexualidade. Reforçada a ideia de que o homem precisar dar prazer à mulher e ter um ótimo desempenho, manter a ereção e nunca falhar.

Os brasileiros têm um tamanho mais, digamos, Paulo Zulu? Ou as medidas dele (pela foto que vazou) são realmente “fora do padrão”?

Aqui está o erro, querer estabelecer um padrão. Não existe tamanho maior ou menor, aliás, era uma foto que pode ser modificada e utilizada para diversos fins.

Quando o tamanho pode ser um problema?

O tamanho passa a ser um problema se assim o homem considerar. Dados de pesquisas sobre tamanho médio de pênis, formato, espessura servem para orientar homens preocupados com a possibilidade de ter alguma alteração e para orientar a um tratamento.

Quando é grande demais machuca e muitas mulheres não gostam. Isso é verdade?

Para algumas mulheres pode ser um problema na hora do sexo, e sentir algum tipo de desconforto. Se esse for o caso, é importante que a mulher converse com o parceiro e oriente na penetração, quanto a profundidade, posição.

E o homem que tem grande demais, enfrenta dificuldades na hora do sexo? Como deve agir?

O mesmo serve para os homens, é importante que ele  converse com a parceira, veja se ela está lubrificada e peça que ela oriente em relação ao que disse anteriormente: a profundidade, a melhor posição. É possível ter prazer.

Homens que têm o pênis pequeno se sentem frustrados ou envergonhados na hora do sexo?

Acho que a primeira questão responde bem isso. Existe uma associação entre tamanho do pênis e um maior prazer, e isto pode acarretar dificuldade em se soltar, timidez na hora do sexo e até outras questões envolvendo autoestima.

Que conselho daria aos homens que se sentem “diminuídos” em relação a isso?

Primeiro, vivemos numa ditadura do sucesso: o homem precisar ser potente, bem sucedido, a preocupação com o desempenho e a ideia impregnada em nossa sociedade de que tamanho é documento. Na verdade, precisamos rever a forma como educamos homens e mulheres. Muitos têm ideias fantasiosas, que precisam ser desmistificadas. É importante que procure informações, não tenha vergonha de compartilhar com o seu parceiro(a).

Você foi procurada por homens após a divulgação da foto do Zulu para falar de algum problema relacionado a isso?

Não. Acredito que a discussão e a repercussão tenham ficado na internet e em alguns casos comentados nos relacionamentos. Mas acredito que hoje as notícias são tão rápidas que não dá nem tempo de realmente entender o que aconteceu.

E as mulheres, como devem agir diante de um pênis muito grande ou pequeno e/ou fino demais?

Não existe um guia de etiqueta de como fazer sexo, embora hoje as pessoas busquem por essa resposta. Mas a sexualidade deve ser vivida da melhor forma e cada um a sua maneira. Embora hoje se fala de hormônios e da paixão, prazer sabemos que cada pessoa vive a sua sexualidade a sua maneira, mesmo sabendo que são os mesmos hormônios atuando da resposta sexual. A sexualidade é um convite ao mistério, e isso que nos faz buscar o prazer.

 

Publicidade